terça-feira, abril 13, 2010

O que eu faço agora? - por Marielen Figueiredo

Olá, eu sou a Marielen e vou contar um pouco dessa vida de au pair pra vocês todo dia 13. Na verdade, estou até com medo de escrever qualquer besteira aqui depois de posts tão bons. Vou começar contando como decidi ser uma au pair.

Sou estudante de Biologia na PUC-SP aqui da minha cidade, Sorocaba. Estava eu cursando o 4° semestre quando comecei a ficar relaxada, desanimei mesmo. Não tinha certeza do que faria depois da faculdade, muitas dúvidas. Um dia, xeretando os orkuts da vida, fiquei sabendo que uma colega tinha ido para Chicago para ser au pair. Juro que pensei: ‘Au pair, que raio de trabalho é esse?’. Depois de pesquisar bastante, ver que era um programa sério, as vantagens e desvantagens, decidi ir em uma agência, tirar as minhas dúvidas.

A agência que escolhi foi a STB/Au Pair Care, por indicação da minha professora de inglês. Cheguei lá e fui super bem tratada, as orientadoras me deram a maior atenção, me animaram muito. No mesmo dia já fiz o teste de inglês.

Voltei pra casa super animada, fazendo planos e minha mãe querendo tirar a ideia da minha cabeça. Levei meu pai na agência e na semana seguinte já assinei o contrato. Isso foi em setembro.

No decorrer de outubro corri atrás de tudo que eu precisava para ficar online e preencher meu application. E a orientadora, pra minha tristeza, era menos informada do que eu sobre o assunto e cada vez que eu voltava lá ela dizia que estava faltando alguma coisa da qual ela nunca havia falado.

Assim o tempo foi passando... Novembro, dezembro, janeiro, e nada do meu perfil ficar online! Acabei trancando a faculdade no final do semestre, achando que em janeiro já estaria embarcando. Que ilusão! Depois de tanto correr atrás de tudo, praticamente sozinha, a orientadora me manda um e-mail dizendo que estava saindo da agência e eu fico lá sem saber o que fazer. Meu pai em cima de mim, dizendo que vou perder mais um ano de faculdade, pradesistir.

Dei um jeito, não desisti. Arrumei outra orientadora, entreguei tudo que estava faltando e finalmente a Au Pair Care me liga, numa sexta-feira 10 horas da noite, pra fazer minha entrevista. Eu estava saindo pra ir pra balada, imagina meu nervosismo! Mas felizmente deu tudo certo e no meio de fevereiro fiquei online.

Não vou mentir pra vocês, eu estava muito nervosa! Tenho muito pouca experiência comprovada com crianças. Passou um mês e eu não havia feito nenhum contato! Dessa vez, pensei em desistir. Achei que ninguém ia me querer, então apareceu essa família.

Logo no primeiro e-mail, achei a host a pessoa mais simpática do mundo. Sempre se preocupando comigo, com o que eu gostava. Juro que fiquei muito apreensiva, a família tem 5 filhos. Eu nem experiência tenho direito.

Aos poucos fomos conversando, nos ajustando, e eu percebi que o trabalho não seria do jeito que eu imaginava. Minha colega cuidava apenas de 2 crianças, mas tinha que arrumar seus quartos, suas bagunças, dar banho, lavar a roupa. Minhas crianças tem idades entre 9 e 15 anos, muito independentes. Logo descobri que a maior parte do trabalho seria levá-las e buscá-las em atividades.

Depois de muita conversa com a host mom e meu pais, decidi fechar!

Fiz o match dia 30 de março, minha entrevista pro visto é dia 20 de abril e eu embarco em 2 de maio. É tudo muito rápido!

Estou começando a arrumar minhas malas, comprar presentes e me preparar pra entrevista.

Da próxima vez que postar aqui, já estarei na minha nova casa em Graham, WA!

Última coisa, conselho para as meninas que pretendem ser au pair: Quando uma família entrar em contato com vocês, sempre pergunte TUDO que você quiser saber, tudo mesmo! Eu perguntei de carro, do meu quarto, de curfew, distância de cidades maiores, personalidades das crianças, se brigavam muito, se eu teria tarefas domésticas. Não tenham vergonha, eles estão acostumados a responder esse tipo de pergunta!

Bom, é isso. Espero não ter falado demais, até o próximo dia 13!

7 comentários :

  1. incrível o sentimento bom que a gente mantém umas pelas outras na comunidade, né?
    Sei lá, a curiosidade, a expectativa que dê certo, essas coisas :D
    Vai dar tudo certo, Má, vai ver (yn)
    beeeijo!

    ResponderExcluir
  2. Boa sorte!!! vou ficar torcendo! bjos

    ResponderExcluir
  3. 5 filhos!?? OMG!
    Boa sorte Marielen!!!!

    ResponderExcluir
  4. Mari (intima já!Rs) adoro posts contando o inicio de cada jornada!
    Estamos torcendo por vc...

    ResponderExcluir
  5. boaaa sorte sempre!
    essa ideia do blog de 30 meninas eu adorei!!
    beijos :)

    ResponderExcluir
  6. tbm adoro posters contando o inicio do processo...mari mta boa sorteeeeeee
    5 filhos?!!!
    nossa...
    bjaum!

    ResponderExcluir