sexta-feira, abril 30, 2010

Apresentação - por Mariel

Olá!

Vou começar o meu primeiro post aqui no blog me apresentando e contando um pouco sobre os aspectos da minha vida que me levaram a decidir ser au pair.

Meu nome é Mariel, tenho 23 anos e moro em São Paulo. Nasci em Bauru e em 2006 morava lá e cursava o segundo ano da faculdade de Direito. Fiquei sabendo do "Au Pair" por uma amiga muito querida e me interessei. Vim até São Paulo (onde minha mãe já morava) para uma das palestras da Cultural Care e também para conversar nas outras agências e obter mais informações sobre o programa. Eu já sabia que a faculdade de Direito não era pra mim, não era o que eu queria fazer da vida, e foi então que decidi participar do intercâmbio. Achei que era uma oportunidade única de morar em um outro país, viver uma outra cultura e aprender melhor uma segunda língua.

Para muitas pessoas próximas (inclusive minha mãe), aquilo era apenas "fogo de palha" e eu logo desistiria da ideia. Mas eu comecei a pesquisar cada vez mais sobre o assunto, encontrei as comunidades do Orkut e as outras au pairs para trocar opiniões. E quanto mais eu sabia sobre o programa, mais eu tinha certeza de que queria ser uma au pair. Porém, pra ter um "Plano B" e não largar tudo de uma vez, decidi que só viajaria depois de Janeiro do ano seguinte, quando poderia trancar minha faculdade.

Depois das pesquisas, o próximo passo foi me cadastrar no GAP (www.greataupair.com), para ir conversando com famílias e melhorando meu inglês enquanto o segundo semestre não chegava e eu não me inscrevia na agência. Além disso, comecei a fazer trabalho voluntário em escolas para conseguir as horas de experiência necessárias. Por fim, escolhi a STB e a Au Pair Care para serem minhas agências e comecei a preencher o application. Continuava online no GAP e em outubro achei lá minha família!

Entreguei o application já com o endereço e nome da família (que era da mesma agência) e então nem cheguei a ficar online. Meus papéis já foram com o chamado pre-match.

Em Janeiro de 2007, embarquei pra Tenafly, NJ. Tenafly é uma cidadezinha pequena, tranquila e sem muitas coisas pra se fazer. Porém, eu tinha um carro só pra mim, o que facilitava (e muito!) a minha vida. As cidades próximas eram maiores e cheias de opções to have fun! NYC também fica a apenas 40 minutos de ônibus e ir até lá era um dos meus programas favoritos para o fim de semana.

Eu cuidei de 3 crianças. Uma baby girl de quase dois anos, um menino de 7 e uma menina de 9. E eu trabalhava pra caramba! Fazia extra pra eles todo fim de semana e, no mínimo, durante 10 horas.

A mãe não trabalhava e isso nunca foi problema pra mim. O que eu acho muito importante dizer porque há um "mito" de que stay-at-home mother é ruim. Eu acho que não teria aceitado se fosse ser a primeira au pair. Mas a menina que estava lá (também brasileira) foi muito legal comigo e tirou todas as minhas dúvidas, e me garantiu que quase não via a mãe durante o dia e que era super tranquilo. Então eu topei. E não me arrependi. A família era maravilhosa! Lógico que eu reclamava de algumas coisas como todo mundo reclama, não tem jeito. E eles provavelmente também reclamavam de mim, risos. Essa história de achar a família perfeita é ilusão. Até porque também não há Au Pair perfeita!

O meu ano foi incrível e inesquecível! Fiz minhas melhores amigas lá, conheci gente do mundo todo, viajei (menos do que deveria) e me conheci demais! Foi uma época muito importante na minha vida.

Mas resolvi voltar depois de um ano (apesar de pensar em estender com a family e até trocar o visto pra estudante), porque queria ir pro Canadá pra fazer faculdade. Vim morar em São Paulo e comecei a dar aulas de inglês pra juntar uma grana pra poder viajar novamente. Mas as coisas começaram a dar muito certo por aqui e eu também gostei de dar aulas. E foi então que decidi ficar e estudar o que sempre quis: música.

E venho fazendo isto desde aquela época, e aprendi muito. Tive muitas experiências novas e adorei tudo que aconteceu nos últimos anos. Porém, chegou a hora de uma nova mudança. Tenho sentido muita falta de morar nos Estados Unidos. Infelizmente, não me sinto completa aqui, mas também não me sinto completa lá. Então o jeito é aproveitar as oportunidades e a idade que tenho, pois não vou poder fazer intercâmbios pra sempre!

Procurei várias formas de ir pra lá novamente, mas aparentemente não sendo universitária ou recém-formada a única maneira de ir pra morar e trabalhar é realmente sendo au pair. A princípio, desisti da idéia. Apesar de o ano ter sido maravilhoso, era muito trabalho pro valor que ganhava (e é por isso que também somos conhecidas como au poors, risos).

Enfim... Pensei, pensei, pensei... E vi que nada tinha a perder! Seria a chance de morar em um lugar novo, num estado diferente e viajar pros lugares que não conheci! Além disso, poderia melhorar de novo meu inglês, que vai ficando pior a cada dia :(

Estou agora online pela Au Pair Care e pela Expert Au Pair. Já conversei com 4 famílias e estou no momento conversando com outras 2. A decisão é muito difícil mas tenho certeza de que vai aparecer uma família legal e com as características que estou procurando! É uma questão de fé e paciência!

Boa sorte pra todas as Au Pairs (ex, atuais ou futuras). E principalmente pra quem se aventura por este difícil caminho mais de uma vez :)

Mariel

4 comentários:

  1. Oi Mariel,

    Adorei seu blog...sempre quis saber um pouco mais da sua história mas achava um pouco de invasão de privacidade perguntar alí no "confessionário". Adorei seu post...boa sorte om seus contatos e que sua host family chegue logo...junto com a minha..hahahah

    Bjos,
    Carol

    ResponderExcluir
  2. Oi Mariel!
    Parabpens pelo post!
    E muito legal que vc quer isso de novo pra sua vida..
    Se vc já foi e quer de novo, por as outras não vão querer...rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. é isso ai Mariel ;D
    voce nao tem nada a perder
    pelo contrario, vc nao vai viver tudo igual
    serao coisas diferentes, vida, pessoas, experiencias!
    muito legal seu post!

    Parebns flor, cheiro ;**

    ResponderExcluir
  4. Também adorei seu post.
    Se deus quiser seu segundo ano será maravilhoso. =)

    ResponderExcluir