quarta-feira, agosto 11, 2010

Se não te mata, te fortalece.

O post do mês tava todo bonito na minha mente. Tenho muitos assuntos interessantes sobre a vida na américa. Acabei mudando de idéia devido ao curso inesperado que as coisas nessa nossa nada mole vida de au pair acontecem.

Ninguém na agência do Brasil te fala que vai ser difícil. É tudo colorido e interessante. Um ano nos EUA estudando e trabalhando com crianças. É algodão doce e arco-íris todo dia.

Bem, quando agente chega aqui ve que na verdade não é bem assim. Às vezes a família é ótima e a cidade é uma merda, às vezes você mora em Manhattam e sua family é terrível. Enfim muitas coisas boas, muitas coisas ruins. Ninguém te fala que na verdade aqui você tá sozinha. Dizem que o primeiro mês é o pior e que depois do terceiro você vive em constante alegria. Bom, eu completei 3 meses aqui ontem. Meu post sempre coincide com meu aniversário de américa. E a minha vontade é de gritar pra Deus WHAT THE HELL DO YOU THINK YOU´RE DOING UP ON THERE?

Quando tenho esse sentimento eu tento me focar. Tento tirar todo o pessimismo e a energia negativa ao meu redor e pensar assim "Tay, você largou sua família, seu trabalho, sua zona de conforto. Lutou pra guardar grana, pra encontrar família, no dia do consulado e tá aqui agora e tem tanta gente que sonha tanto em estar aqui e não consegue, ou que vem e fica ilegal e não pode voltar porque se sair do país não entra mais".

Então por mais difícil que seja o momento, por mais árduo que pareça, agente tá aqui, agente conseguiu chegar, tivemos a coragem de sair do conhecido pra enfrentar the weird american people. E no final a experiência terá valido a pena.

Venham mesmo. Nada se compara com a experiência de passar um ano for vivendo com gente diferente e o melhor, aprendendo a viver com você mesma.

Uma boa noite nem tão animada do estado nem tão feliz de CT.

3 comentários :

  1. Tay muito obrigada por estar ai escrevendo para nós. Hj entreguei meu dossie na agencia, e msm com um peso e sem ter muita certeza eu sei q vou.
    Esse post era td q precisava para me fortalecer em minhas decisões.
    Obrigada mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Tay obrigada por expressar suas opiniões. Tantos dizem que a vida de au pair e' dura e fico tentando imaginar como seria eu nisso tudo e se eu consigo agüentar e as vezes ate penso em desistir mas só em você contar tudo isso e dizer que vale a pena e' sempre um estímulo a mais.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir