quinta-feira, novembro 18, 2010

Ansiedade - por Renata Pacheco

Hey! Hoje é meu primeiro post aqui e eu estava desde o mês passado pensando sobre o que eu deveria escrever. Pensei em fazer uma mini descrição minha, mesmo sabendo que a maioria das pessoas que lê o blog já me conhece. Vou falar como esse negócio de ser Au Pair entrou na minha vida e como eu consegui chegar aqui. Estou aqui na América há quase 4 meses e a saga não foi fácil.

Eu decidi ser Au Pair num momento da minha vida em que nada estava certo. Eu já conhecia o programa desde o meu Ensino Médio, mas tinha desistido da ideia porque eu estava em um emprego relativamente bom. No momento que eu fui demitida, outras coisas ruins aconteceram, pensei: chega! Minha vida aqui não está boa, está abaixo das minhas expectativas, preciso de um novo rumo.

Assim, fui sozinha visitar a primeira agência. Fui com a minha mãe na segunda, achei o pessoal legal, peguei os papéis, preenchi tudo em menos de 1 mês (sente a ansiedade aqui), paguei a matrícula de $100 e sentei e esperei. Meu primeiro erro foi aqui: eu não pesquisei o suficiente. Achei a agência bonitinha, a moça me disse várias coisas e eu acreditei em todas. Ela disse que eu precisava de 200h de experiência, e foi isso que entreguei pra ela. Com um pouco de pesquisa eu saberia que muitas meninas tem mais de 5000h e 200 não chegaria nem aos pés delas.

Quando digo que sentei e esperei, eu quero dizer que esperei MUITO tempo: fiquei 1 ano online (fiz o match uma semana antes de completar 1 ano). Então tu consegue entender o título do post, certo? Consegue imaginar toda a ansiedade que passei nesse 1 ano. Eu tinha sido demitida, então pensei, ah não vou procurar outro emprego, logo estarei embarcando. Segundo erro aqui: mantenha sua cabeça ocupada enquanto espera o aceite, match, embarque, isso faz a ansiedade diminuir e dá a impressão que o tempo está passando mais rápido.

1 ano de ansiedade. Não sei mais dizer se isso foi bom ou ruim pra mim. Esse ano foi cheio de altos e baixos, mas hoje eu digo que foi o tempo certo pra mim. Eu aprendi muitas coisas, arranjei um outro emprego, comecei a estudar mais na faculdade, curtir os momentos no Brasil. Coisas que eu não faria se tivesse embarcado em Setembro-2009, como eram meus planos. Meu match foi algo inesperado e desesperado. Naquele momento eu já estava pesquisando intercâmbio na Irlanda, Nanny no Canadá, outras alternativas. Eu sabia que meu momento no exterior estava cada vez mais próximo, é uma coisa que a gente sente.

Minha host family surgiu por um contato de Au Pair. Uma menina que conheci no orkut, fui no embarque dela, e ela é Au Pair da melhor amiga da minha hosta. Contatos nessa vida é uma coisa muito importante. Conselho: faça muitas amizades durante todo o processo: vai ter gente pra tirar dúvidas, pra ajudar a preencher o app, pra catar criança na rua e tirar fotos contigo, pra acalmar na hora da entrevista, pra ajudar no visto, pra dividir hotel em São Paulo, pra embarcar contigo, pra papear durante o treinamento.

Acho que o melhor conselho (que se fosse bom eu vendia, não é mesmo?) para diminuir a ansiedade durante o processo é isso: mantenha-se ocupada e faça contatos. Digo diminuir a ansiedade, porque mesmo se tu não for uma ansiosa compulsiva como eu, vai ter um momento nesse processo que tu vai ficar ansiosa. As amigas podem ajudar, nem que seja pelo msn. E cabeça vazia é o caminho da perdição, ou alguma coisa assim. Se tu ficar dando F5 no e-mail de 5 em 5 min, vai parecer que NUNCA vai ter nenhum contato de família. Entendem o que quero dizer?

Espero que tenham gostado do meu primeiro post :)
Ah, não posso deixar de desejar FELIZ ANIVERSÁRIO pra .mari por aqui... Ela também aparece uma vez por mês e hoje está completando seus lindos 20 aninhos! Parabéns e te vejo amanhã pra comemorarmos!

9 comentários:

  1. Renata adorei seu post!
    Essa história de ansiedade to sentindo na pele..o pior q n da pra ocupar a cabeça, pois é involuntario huahua..
    boa sorte e q o restante do seu ano seja maravlhoso!
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Ehh neh Rê! Te devo muiiito pela tua ajuda no msn qndo eu tava tendo um treco antes de falar no skype com minha family!! *-* bjoo

    ResponderExcluir
  3. Ameeei o post!!! tô passando por isso!!
    Q seu ano seja Perfeitooo!!
    bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Cometi exatamente o mesmo erro, mas consegui corrigir ah tempo ! O meu conselho é: se tá demorando muito, procure outra agência.

    ResponderExcluir
  5. ainda estou na faze de preencher o app, mas a ansiedade e o clima de despedida já fazem parte do processo... Adorei o post, me deu dicas importantes!! Bjo

    ResponderExcluir
  6. E eu aqui desesperada pq estou online faz 10 dias e nenhuma família se interessou pelo meu app... meu deos... pelo jeito preciso me acostumar com a idéia de esperar bastante...rs...

    ResponderExcluir
  7. Boa Renata, estou passando justamente por isso, to esperando ha meses para ficar on e toda vez aparece algo novo. Fico feliz em ver que não sou a unica metida nesse rolo

    ResponderExcluir
  8. AH BOM
    se não tivesse nada aqui pra mim tu ia ver só
    hahahahahahha

    bobagens à parte, eu fiz a mesma bobagem que vc em não pesquisar agência. Achei bonitinha, a mulher foi simpática e créu né...fiquei esperando só metade do tempo que tu esperou, mas deu pra traumatizar.

    quanto aos contatos, sem comentários...ninguém é nada aqui sem eles! Basements pra dormir, tetos pra ficar em outras cidades e abrigos em caso de rematch, só pra listar o básico do básico. Sem contar a sobrevivência básica de todo o fim de semana rs

    beijos ;)

    ResponderExcluir
  9. adooooooooooooooooooooooorei!...contatos sao tudo nesta vidaa...e pacianecia tbmm.cruzessssss 1 ano praticamente..eu taria desesperada..ja esperei 5...e enloqueci..mas me matriculei em uma cadeira na faculdade e fiz muitaaaaaaaaaaaaa festa..(parece q eu tava sentindo tbm)...cada uma tem seu moneto naum adianta..mas entao ta conterranes nos falamos em breve..Bjoooooo ootima semana p ti

    ResponderExcluir