segunda-feira, janeiro 10, 2011

Mudanças

Mudar faz parte da vida. Acontece todas as vezes que saímos de uma certa fase etária e caminhamos para outra. Ou também quando mudamos de casa, de cidade, de trabalho, de relacionamento, de escola, etc.

Viajar faz a gente mudar muito, muito depressa. Ir do Brasil a Argentina, muda em questão de horas, muita coisa a seu respeito. Em um momento vc estava no seu país, agora não está mais. Vc absorverá uma quantidade imensa de informação, sons, objetos, cores, sabores, realidades, que até então vc só conhecia do catálogo da CVC. E isso tudo passará a ser parte da sua realidade, porque vc viveu e não por que te foi contado.

E toda essa informação que vc absorveu te fará uma pessoa com mais carga cultural e dependendo do tanto de perrengues durante a viagem, também te fará mais esperto ou mais maduro. O fato é que vc nao será mais o mesmo e que quando voltar ao seu local de origem perceberá ao seu redor, coisas que fazem diferença ou que vc sente falta ou que não sente falta alguma. Quem sabe!?

O programa de au pair é uma das maneiras de se viajar para fora do seu país de origem - uma vez que o programa não se restringe ao Brasil -  e viver (se tudo der certo) um ano ou mais nm país estrangeiro - uma vez que é possivel ser au pair em outros paises que não os EUA .

Morar em um país estrangeiro é uma experiência que te mudará para sempre. Não só na maneira de comer, se vestir e falar, mudará o ser humano que vc é. Te amadurecerá e te transformará numa pessoa que talvez que vc jamais imaginou em ser.

É complicado explicar o que acontece visto que eu não sou especialista, nem psicologa. Mas eu sei que aconteceu comigo e com todo mundo que conheci nessa estrada da vida.

Eu nunca visitei muitos lugares, ainda to tentando visitar o Canadá quando for autorizada a sair dos EUA novamente. Mas eu saí do Brasil e vim morar nos EUA - tecnicamente pra sempre, na realidade só Deus e o destino e o tempo vão dizer - e eu mudei tanto que as vezes eu nem me reconheço nas minhas atitudes ou simplismente esqueci coisas que eram básicas no meu dia a dia.

Eu há muito tempo não sei o que é uma moto no trânsito, ou um bêbado na praça enchendo o saco, ou um hospital público, ou um cachorro na rua. E é como se isso não fosse mais parte da minha realidade. Mas não é tudo que nós precisamos absorver ou aceitar como correto. Eu até hoje sinto falta da liberdade de tomar uma cervejinha na praia ou na porta de casa.

Muitos conceitos, muitas coisas que consideramos verdades absolutas se mostram aos nossos olhos não tão absolutas assim e aprendemos uma nova maneira de fazer aquilo que faziamos a anos sempre do mesmo jeito.

O "sucesso" da vivência de uma pessoa no exterior pelo menos na minha opinião é ter a cabeça aberta e não ter medo de mudança. Pessoas metodicas e teimosas sem jogo de cintura - esse talvez não seja o melhor caminho pra vc. Se vc não "se jogar" e começar a reaprender e rever seus próprios conceitos, vai passar o tempo todo infeliz e se reclamando da vida.

Mudar faz parte da vida e como diria minha mãe, conhecimento é a única coisa que ninguém pode tirar de vc. Liberte-se :)

4 comentários :

  1. Oi Sandra..Nossa..to arrepiada agora, que post otimo!! Vc falou tantas verdades..muito legal!! :)

    ResponderExcluir
  2. amo vc de coração sandrinha!! não convivemos MUIto mas sei a pessoa maravilhosa que vc eh , e AMEI seu post, saudades!!!

    ResponderExcluir
  3. Sandra, seu texto me fez ler vários outros posts aqui, mesmo eu nunca tendo sido uma au pair... nem pensado nisso na vida!
    Minha irmã está nessa há 3 anos e por causa dela, conheci meu noivo. É... vou trilhar um caminho parecido com o seu... Como faço para ter seu contato?
    Um abraço,
    Andrea (www.blanketofretalhos.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  4. eu quero muuuuuuuuuuito ir logo pro meu intercambio, estou naquele processo de preencher application sabe ?
    nao vejo a hora !

    beiijos, e mto lindo seu blog

    ResponderExcluir