domingo, janeiro 23, 2011

Se minha avó tivesse 8 rodas ela seria uma carreta!

Isso mesmo pessoal... eu não tô ficando doida (ainda)!
Esse título é para resumir o que quero dizer nesse post: "SE" não existe!!! E se ele não existe, não tem como ficar sofrendo por ele! Ponto final!

Galera, vejo um monte de gente fazendo isso, e já me peguei várias vezes nesta situação: "Mas e SE eu tivesse feito daquele jeito e não desse?", "Mas e SE não der certo?", "E SE minha family for ruim?", "E SE eu tivesse ido para outro estado?".

Meu pai sempre me disse: "SE sua avó tivesse 8 rodas ela seria uma carreta!" Ou seja, não existe a possibilidade do SE.
O SE só serve pra gente sofrer, ou por antecipação, ou pelo leite derramado!

Como você vai prever o futuro? Mais especificamente, como você vai saber se sua family vai ser legal, se o lugar onde você vai morar vai te agradar, se seu ano de au pair vai ser um sucesso?
Você só vai saber disso indo, vivendo!
Claro que dá pra gente seguir as dicas das gatas e dos gatos que já estão lá (e é pra isso que serve este e os milhares de outros blogs nessa internet de my God!), estudar com carinho as características de cada family, fazer uma análise do local onde você vai morar e as suas predileções, etc, etc, etc. Mas você só vai saber de verdade o que rola se você for! Se você viver! Esta é a vida e é assim que ela funciona!
E de que adianta ficar pensando, depois que tudo aconteceu, como seria se você tivesse escolhido outra família, se você tivesse ido para outro estado, se você tivesse desistido de ser au pair e feito um concurso público? Não adianta de nada!!! Afinal, já tá feito e não tem como voltar no tempo...
Você pode até resolver trocar de família, mudar de estado ou largar tudo e voltar para o Brasil ou ir surfar na Polinésia, mas pra você saber se vai dar certo você também vai ter que ir!
E por mais que suas atitudes sejam minimamente calculada e estudadas, você vai ter que arriscar... pagar pra ver! Porque viver é assumir riscos cotidianos!

Por isso people, pensem, estudem, ajam com a razão, mas também dêem ouvidos ao coração!
Não deixem que o "SE" trave a sua vida e dê força aos seus medos e receios...
É assim a vida de gente grande. Somos responsáveis pelas nossas escolhas e dá para minimizar os riscos, mas não para acabar com eles!

Beijos e até o próximo dia 23!
Alinne

5 comentários :

  1. Adorei o poste, Aline. Me ajudou muito.

    http://naatashasdiary.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu simplismente ADOREI o post !!!

    ResponderExcluir
  3. É isso aí! Vamos viver sem pensar nos "SEs" da vida! Devemos sempre ser otimistas e tirar a melhor lição até dos momentos ruins. Toda experiência é válida nessa vida louca :)
    E todo momento é único!
    :***

    http://aupairnoseua.com.br

    ResponderExcluir
  4. Desculpa, mas eu VOU TER que adotar essa frase e usar a cada 5 palavras que eu disser, pq eu mimijei de rir lendo :P

    ResponderExcluir
  5. muito bom o post.. concordo plenamente.. quando começo com isso a minha mãe diz que "se" é gramaticalmente classificado como conjunção atrapalhativa! tem que adotar esse way of life mesmo pq sofrer antecipado ou chorar o leite derramado n é pra mim!!!
    bjosss


    primeiro comentário aqui, tá linkado!

    ResponderExcluir