quinta-feira, setembro 06, 2012

A tal da volta.

Fala gente, tudo bem com vocês? Bom, hoje é minha vez e como vocês viram no meu primeiro post eu sou uma ex-atual au pair. Pois é, EU VOLTEI e estou aqui pra contar um pouquinho de como está a minha vida. 

Eu pensei em um milhão de maneiras de fazer esse post e toda vez que recomeço acabo mudando algo, então vamos direto ao ponto (meu humor tá uma beleza hoje, ahaha):

Sobre sair do Brasil:
Bom, eu acredito que essa vez foi bem mais dolorida do que a primeira mas, ao mesmo tempo, mais prática... Por que? Pelo simples fato de eu saber o que me esperava por aqui. Vim preparada e totalmente sem ilusões (mas ainda assim eu senti bem mais)... Sem contar que eu tive que deixar a vida que eu construi em 3 anos (sim, minha vida mudou DRASTICAMENTE quando eu voltei em 2009) pra trás. Amigos, família, comida e mais uma porção de coisas. Mas arrumei as minhas malas e aqui estou!

Sobre chegar aqui (treinamento):
Da primeira vez eu achei o treinamento uma porcaria e posso dizer que a minha opinião não mudou (mesmo sendo outra agência). Não que a gente não precise, aliás, é até legal porque você tem a chance de conhecer outras pessoas e vai acostumando a ouvir o inglês também. Mas sério, é um PORRE ficar sentado o dia inteiro ouvindo o blá blá blá infinito das professoras de coisas que geralmente NÃO funcionam com suas kids. 

Posso dizer que passei a primeira semana numa boa, conheci gente que mora aqui perto, conheci gente fútil que me dá nos nervos, vi gente que não era fútil ficar fútil (e me dar nos nervos) em questão de segundos e descobri que o meu inglês ainda não tinha sido "estragado" pelo tempo que eu fiquei no Brasil, ahahaha.

Diferente das meninas que estão vindo pela primeira vez, eu passei a semana bem mais calma, como se tivesse voltando pra casa mesmo, o inglês não me deu dor de cabeça e eu lembrava de muita coisa ainda, o que facilitou um pouco.

Sobre chegar na familia:
Eu acredito que uma das partes mais difíceis seja "deixar os amigos do treinamento" pra trás. Nos apegamos de uma forma tão rápida que parece que nunca mais nos veremos. Eu me senti assim de novo, mas tenho que admitir que meu friozinho na barriga seria chegar aqui e ver como os "meus" pequenos estavam. 

Pra minha surpresa, minha host me recebeu aos berros e abraços, disse que sentiu muito minha falta e que estava MUITO feliz em me ver e que as crianças estavam esperando ansiosas pra me ver.

Gente, eu tenho que dizer, quanta diferença, como eles estão grandes (como estou velha). Eu fui super bem recebida, eles disseram que sentiaram minha falta e até agora ninguém me deu dor de cabeça. Um pouco de birra mas nada demais. Por enquanto ainda estou me acertando, mesmo sendo a mesma casa com as memas coisas, eu mudei, eles mudaram e tenho que me (re)adaptar. Estou feliz de estar aqui, minha homesick já passou, me sinto livre e como se estivesse em casa mesmo. A saudade de casa está apertada mas eu acredito que aguente mais um tempo ahahaha.

Pra vocês que ainda estão por vir, principalmente vocês que ainda não fizeram o match, ESCOLHAM BEM A FAMÍLIA. Larguem a mão de desespero e futilidades. Escolham, escolham e escolham. Pra evitar de chegar aqui e passar pelo tão temido rematch. Aproveitem que estão em casa e sejam exigentes porque a familia certa pra você vai aparecer SIM e vai ser muito melhor. Eu não tenho como expressar o que foi ouvir os meus hosts dizendo "WE MISSED YOU SO MUCH!". E por favor, pratiquem o inglês, não venham pensando que 4 anos e meia hora de seriado por dia está bom, NÃO ESTÁ. Falamos português há anos e tem gente que ainda não sabe usar o "HÁ"

Acho que não tenho muita coisa pra falar, ando meio estressada essa semana (ainda tenho que encontrar algo pra estudar) e não consigo de maneira ALGUMA pensar mais. 

Beijos e vejo vocês no próximo mês.



Vista aérea de NYC!

Um comentário:

  1. Stephanie!!! Eu tô passando pelo mesmo, tô com muito medo de largar aqui, diferente da primeira vez, que fui com td! Não vou para a mesma família e ai fica maior meu medo... eu era meio mal acostumada lá... rsrsrs
    Mas, porém e todavia, eu prefiro tentar e me arrepender qdo eu chegar ai, do que ficar aqui pensando que eu não tentei!
    Boa sorte pra nós! =-)

    ResponderExcluir