sábado, setembro 22, 2012

Os requisitos que as agencias não contam


E chegou o dia 22, dia de euzinha aqui trazer algo de interessante pra vocês, caros leitores. Então aí vai:

Gente, eu tenho visto nos grupos de au pair no facebook quanta menina despreparada tem ido ser au pair e acaba se dando mal por lá. Então resolvi fazer uma comparação do modo que a agencia vende o peixe e como realmente é.
Vou começar por maturidade. Desculpa acabar com o seu sonho cor-de-rosa amiga, mas esse é um intercâmbio para TRABALHAR. Você não vai ser a big sister como as agencias falam, você vai ser a nanny, isso mesmo, NANNY.  O trabalho deve ser tua prioridade antes de qualquer coisa. “ Camila, no contrato diz que eu tenho direito a um curso.” Ah é, tem sim. Mas tu deve escolher um curso que não interfira no teu Schedule, logo, o trabalho vem em primeiro lugar.
 A vida não será só rosas, como diz o vídeo da STB aí!


 A STB fez o vídeo falando que você será a big sister, que vai ser divertido demais, muitas fotos, viagens e amigos. Meninas, se tu aí, que estas lendo este post, resolveu ser au pair devido a essa linda propaganda da STB, por favor, desista. Au pair está BEM além de tirar fotos, viajar e sorrir o tempo todo. Você está indo pra cuidar de crianças, em primeiro lugar.
Algumas meninas falam “Nossa, eu amo crianças, vou amar ser au pair”. Filha, ACORDA. Eu também amo brincar com os filhos dos outros, trocar uma fralda (só com xixi) de algum priminho, uma maravilha não é? Só que como au pair, tu vai ter que fazer isso todo o dia, vai ter que lidar com criança gritando, chorando, doente, vomitando, fazendo birra, brigando com os irmãos, fora os outros milhares de perrengues que a au pair passa, SOZINHA. Sim amor, os pais deles estarão trabalhando, ou seja, tu vais passar por tudo isso sozinha sim, e olha, não é nem um pouco fácil.
Outra coisa é a CNH, pelo menos eu, quando fui na agencia, falaram que eu precisava ter CNH, mas não falaram nada de ter que ter experiência dirigindo. Mentir no app é feio meninas, tudo bem uma mentirinha ou outra, tipo, eu tenho 420 horas como babá, vou arredondar pra 500. Agora mentir que tem experiencia dirigindo, sem nunca ter pego um carro depois da prova prática da auto-escola, é demais né? Mas acontece. Depois a gente para em uma família onde 80% do job é dirigir e acaba se dando mal. E o pior é que eu já vi uma menina comentando em um grupo de au pair no facebook que nunca tinha dirigido depois da auto-escola, mas que iria pra uma família que precisa que a au pair dirija. "ah, o que que tem né? Lá os carros são automáticos, bem mais fácil." Bem mais fácil pode até ser, mas tu vais estar em um país que não é o teu, sob a pressão de pais que querem que tu passe confiança pra eles no volante e tu serás responsável por outras vidas além da tua enquanto dirige um carro automático facinho.
Só pra não dizer que TODA agencia faz propaganda enganosa, achei um anuncio da CC que é bem mais realista. Já o anuncio da STB ao lado, continua focando pra big sister e querendo fazer a gente acreditar que a vida de au pair é fácil.

                                         
Anúncio da STB
Anúncio da CC
















E o post termina aqui pessoal. Vou finalizar com o conselho: Encarem o programa au pair como um desafio, não como uma diversão. Eu prefiro esperar sempre o pior de tudo, e é o que eu espero dessa experiência, pois assim, o que vier de bom é lucro.