domingo, outubro 07, 2012

o tema de hoje é: ~~mamilos~~


Olá coleguinhas Au Pairs Padawan, como estamos no dia de hoje?

Inspirada pelo fato de hoje ser dia de eleições municipais aqui no Brasil resolvi abordar um tema em partes “polêmico”, mas que eu acho que na verdade a maioria de você vai achar apenas boring.

Política americana e o “nem tão bom assim” american dream.

Fazendo um resumão básico de como as coisas funcionam por lá:
Os United States Of America se dividem em 50 estados e, ao contrário do Brasil, eles funcionam quase que de maneira independente. Existe uma legislação federal? Sim. Existe. Porém MUITA COISA muda de um estado pra outro quando se fala em leis.
Já na área política, os americanos se dividem basicamente em dois partidos: republicanos e democratas. Existem outros partidos? Sim, existem. Porém eles não têm força política suficiente para eleger candidatos.


O Partido Republicano é um partido mais conservador, formado em sua maioria por brancos de classe média alta, geralmente filiados a alguma religião evangélica protestante.
O Partido Democrata é um partido mais liberal, mais plural na questão econômica e racial e o partido do atual presidente Barack Obama.

O american dream parte do princípio de que, nos Estados Unidos, basta você trabalhar muito e realmente se dedicar a algo que você irá conquista-lo. A questão do mérito é extremamente valorizada e existe um nacionalismo e patriotismo muito forte entre todos. É uma sociedade que realmente acredita ser a melhor do mundo e que fez por merecer.

Ok, nos istadozunido você consegue comprar tudo o que quiser. Você quase não paga impostos por nada lá. Isso não é lindo? Até é, em partes.
Pois se considerarmos que lá nós não temos um sistema de saúde público e que quem não tem dinheiro morre sem atendimento ou com dívidas gigantescas, isso passa a nem ser tão bom assim.
O SUS no Brasil é ruim? Poderia ser melhor. Mas ainda assim é considerado muito melhor que o sistema de saúde americano.
Fazer faculdade no Brasil é difícil? Claro que é. Mas você já viu os preços das faculdades americanas?

Tá tia, e o que você ta querendo dizer com todo esse blá blá blá todo?

Porque aqui, no Brasil, quem gosta de política é considerado chato! Entender de política é praticamente uma falha moral! E a gente esquece que não é assim no mundo todo.
Podem me chamar de chata, de fresca, e etc e tal... Mas eu pensaria 50 vezes antes de aceitar uma família republicana. (Ainda não cheguei ao ponto de efetivamente perguntar sobre a visão política de uma família, mas é um dos meu requisitos.)
Por quê? Por que eu não conseguiria participar da educação de uma criança que é ensinada que casamento gay é pecado, que pessoas negras são pobres por que não se esforçaram o suficiente, que mulher só é verdadeiramente estuprada se deixar isso acontecer, entre outras baboseiras que saem diariamente da boca dos republicanos.
Não que democratas sejam de todo inocentes, existem falhas em todos os sistemas, inclusive no brasileiro. Porém, vale a pena prestar atenção em alguns detalhes antes de se deixar cegar pelo american dream.



Pra vocês isso pode ser bobagem, pra mim isso se chama PRINCÍPIOS.

Existem estados, como o Arizona, onde existem leis anti imigrantes. Apesar de ter sofrido vários cortes antes de ser aprovada, ela ainda permite que pessoas sejam paradas nas ruas e tenham sua legalidade no país checada simplesmente baseada na sua aparência. Sim amiguinho, se você for para o Arizona e tiver uma carinha assim mais morena, com uns traços mais latinos... Prepare-se para ser abordado por um policial sem ter feito nada suspeito. Lá eles podem. E sim, a governadora que defende essa lei é republicana. Com a aprovação, outros estados sulistas estão pensando em seguir o mesmo modelo... Pra quem não sabe, os estados sulistas são os que mais segregaram negros na história americana.

Eu acho que antes de sairmos por aí vangloriando os Estados Unidos e dizendo como tudo lá é maravilhoso, deveríamos tentar aprender e entender um pouco mais da história política e social deles, e ver que nem tudo são flores. Deveríamos aprender com eles a valorizar nosso país, nossa cultura. Ter orgulho de exibirmos nossa bandeira e festejar nossos feriados nacionais não somente por ser um dia sem trabalhar, mas pelo o que ele representa pra nossa história.

Não se esqueçam que o au pair é um intercâmbio cultural. Sim, você irá trabalhar MUITO. Mas, além disso, você está lá pra aprender sobre a cultura americana. Sobre tudo o que ela tem de bom e tudo o que ela também tem de ruim.  E essa sua cabeça “brasileira” de que política é chato não vai te ajudar em nada.

Pesquise não só sobre quais as baladas mais legais tem na cidade pra qual você irá, tente descobrir qual partido governa o estado, quais as leis estaduais que diferenciam o seu estado dos demais, tente entender a mentalidade regional. Ok, New York é um polo multicultural, onde existe gente de todos os tipos. Mas quem garante que é pra lá que você vai? E se você for pra uma cidade pequena, em um estado não tão famoso assim? Será que você realmente sabe como a sociedade funciona por lá?

Só o fato de mudarmos de país já é um choque cultural grande o suficiente. Você não precisa dificultar ainda mais as coisas por preguiça de pesquisar. Talvez, pra você, a visão política da host family não seja tão importante como é pra mim, mas isso não quer dizer que você terá as mesmas crenças que eles. Não que vocês tenham que ser “soulmates”, mas pelo menos nos tópicos referentes a convivência tem que haver similaridades e concordância. Pense no transtorno que seria você levar sua nova amiga negra pra casa sem saber que seus hosts são racistas. Ou então você super curiosa pra ver a parada gay da cidade e seus hosts discursando sobre como isso é do demônio. São situações hipotéticas e exageradas sim. Mas você em algum momento parou para pensar no quanto isso importa pra você? Ou só se preocupou em ter o carro liberado no tempo off?  

A política americana pode ser MUITO interessante se você resolver se informar mais sobre isso. Na verdade assistir discursos políticos no youtube é uma ótima maneira de treinar o inglês e entender um pouco mais do lugar pro qual você estará indo.

Não seja mais uma dessas deslumbradas cabeça vazia que só querem saber das funcionalidades do Iphone16. Aproveite o que eles têm de melhor lá, e aprenda a valorizar o que nós temos de melhor aqui. Tente se tornar uma pessoa melhor.

Não quero que vocês me levem a mal e me achem uma mandona chata e metida, não é isso. Eu aposto que do mesmo jeito que muita gente vive aqui sem sequer saber pra que servem vereadores e deputados, votando branco e nulo em todas as eleições, muitas meninas conseguem passar pelo ano de au pair tranquilamente sem nem saber quem é o atual presidente ou governador do estado em que vivem, só que, se existe a oportunidade de saber mais, se aprofundar mais e realmente vivenciar esse outro lado bem forte da cultura americana, por que não?

Já que se tem tanta estima pelo american dream, por que não se aprofundar mais na cultura e na sociedade que o criouUm dos meus objetivos nessa jornada é realmente vivenciar um pouco do que é essa cultura de levar política a sério, de realmente se envolver e ter opinião sobre o que está na mesa, ao contrário do festival de palhaçadas que vivemos aqui, onde é eleito aquele que for mais engraçadinho.

Não sei se meu post de hoje vai fazer sentido pra vocês, ou se vocês sequer se deram ao trabalho de ler depois de ver qual era o tema, mas esse foi só o desabafo honesto de uma pessoa que está cansada de ver se falar TANTO sobre o último ultrabook lançado, ou qual a melhor balada, ou como conquistar american guys e quase nada sobre as diferenças culturais, políticas e sociais que existem não só do Brasil para os Estados Unidos, mas também de um estado para outro lá dentro.

Enfim, é isso, espero que você continuem me amando, e que no próximo mês possa trazer algum outro assunto que não seja tão pessoal pra mim.

Não se esqueçam de curtir nossa página LINDA no facebook e seguir nosso tuiter bunitão!

Beijos e até o dia 07/11! :D

update: pra quem não entendeu o título, aqui estão os MAMILOS hahaha

23 comentários :

  1. Muito boooaaa sua postagem!!! Adorei! Meu sonho de vida nunca foi conhecer o USA, não sou a maior consumista, a maior baladeira....e acho que o nome já traduz muito: Intercâmbio Cultural...quanto mais a gente puder se disponibilizar para aprender com o outro, melhor! Pesquisar e se implicar para mim realmente facilita explorar o máximo esses 1 ou 2 anos em outro continente, para que como todos dizem (para o bem ou para o mal rs) ele se torne sim inesquecível! Até!

    ResponderExcluir
  2. Isa, o que falar desse seu post? Eu já falei que eu queria saber mais sobre política mas num entra na minha mente tão fácil HUAHUAHUHAUHAUHUA Enfim, eu curti, aprendi e eu acho que o melhor do post todo foi o título HUAHAUHUAHUAHUAHA TÁ, EU SEI QUE NUM FOI, mas a gente tava tentando pensar num titulo e esse ficou MARA pro assunto (SÉRIO, eu curti).

    ResponderExcluir
  3. Excelenteeeeeeeee!

    ResponderExcluir
  4. Boom mesmo,sempre pensei nesse lande de escolhee familia NÃO Republicana. Muito boooom o.post.

    ResponderExcluir
  5. Anne C.7/10/12

    Parabéns pelo post. Muito simples e super bem preenchido por ótimas informações.

    ResponderExcluir
  6. Larissa7/10/12

    Caramba, que texto bacana e que assunto top. Confesso que para mim sempre foi muito complicado de compreender sobre a questão política por lá e, você me lembrou de algo muuuuito importante, essa questão do Arizona e dos estados sulistas. Acho que só pelos papos e pelo jeito da família já dá para ter uma ideia de qual a posição política da família. A minha visão do envolvimento do povo 'estaduunidense' com a política é: quem vota é politizado e tudo mais, porém aqueles que optam em não votar simplesmente conservam valores 'pessoais'.

    Bom, de todo modo, parabéns pelo post, me fez entender melhor o que são e quem são os republicanos e os democratas, na faculdade eu nunca consegui entender direito :p,rs.




    PS: E os mamilos? Cadê?, hahaha

    ResponderExcluir
  7. isabellaks7/10/12

    hahaha eu admito que no início das minhas buscas por intercâmbio tinha maior preconceito com os estados unidos justamente pelo consumismo excessivo deles e a mania de se acharam ''melhores''. mas aí comecei a pesquisar mais e acabei decidindo encarar!
    e eu concordo muitíssimo com você no que diz respeito a pesquisar o máximo possível pra poder aproveitar ao máximo na hora de explorar. é essa a idéia!

    ResponderExcluir
  8. isabellaks7/10/12

    UHAUHAHAHAUHAUAHUAUHAUHAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAAHUAHUAHUAHUAH
    VÉI, MAMILOS SÃO POLÊMICOS!

    ResponderExcluir
  9. isabellaks7/10/12

    obrigada Teka :D

    ResponderExcluir
  10. isabellaks7/10/12

    Obrigada Anne!

    ResponderExcluir
  11. isabellaks7/10/12

    Obrigada Larissa!
    tem muita coisa que é nebulosa pra mim ainda, tentei compilar só o básico mesmo que o resto eu também acho bem confuso!


    SIM! sem dúvidas! eu falei com uma família que só pelo modo que ela me contou que criavam as crianças, como educavam, deu pra perceber que se alinhava MUITO ao que eu acredito. Infelizmente não deu certo, mas foi bom pra ver que não precisaria ''trair'' as coisas que acredito HAHAAHAHHA


    e mamilos, exclusivamente pra você: http://www.youtube.com/watch?v=vtJFJbtqUd8

    ResponderExcluir
  12. Amei, Isa! Eu realmente não sabia a diferença entre republicanos e democratas, e nem passava pela minha cabeça que lá existiam outros partidos. É muito bom mesmo que as meninas (e meninos) ocupem menos o tempo procurando saber dos preços do eletrônicos e pesquisem mais sobre a política do país que vão morar.

    ResponderExcluir
  13. Bruna g7/10/12

    Isa.... Esculachou!!! Matou a pal! hehe Amei o post mesmo!!! Mt inteligente e de bom senso.. Inclusive voce me fez enxergar algo que ainda nao tinha olhado do ponto de vista de ter match com republicanos. Afinal tudo que vc falou esta correto... Mt boa guriaaa!! Bom domingo!!! Bj Bruna!

    ResponderExcluir
  14. isabellaks7/10/12

    eu não sabia também! UAHUAHAUHAHAUHAH descobri fazendo a pesquisa pra esse post!!! pelo o que entendi eles se filiam aos dois maiores de algum jeito que eu não consegui assimilar exatamente como funcionava então preferi não comentar... mas chegam a ter mais uns 3 ou 4 partidos pelo o que entendi...
    mas enfim...
    acho que é uma das coisas que pode ajudar a evitar conflitos sabe? acho engraçado que o pessoal faz um super big deal se a família for judia, indiana, e etc... mas quando se trata de saber das visões pessoais ngm realmente se preocupa em saber...

    ResponderExcluir
  15. isabellaks7/10/12

    HAHAHAHA obrigada bru!
    eu sempre penso nisso! sei lá, começo a imaginar o que vão querer ensinar pras crianças e me imagino tendo que calar em frente a isso, pq afinal os pais são os pais... e já me dá calafrios. UAHAUHAUHAUHAUAHUAH

    ResponderExcluir
  16. anesantiago8/10/12

    Post super útil!! Parabéns!! As vezes ficamos tão alienados com futilidades e esquecemos de assuntos que realmente importam!!

    ResponderExcluir
  17. isabellaks9/10/12

    Obrigada Ane!
    As coisas futeis são super legais, porém é importante lembrar que tem muuuuuita coisa além disso por lá! hahahaha

    ResponderExcluir
  18. Muito bom texto e tema abordado. Ta na hora dos brasileiros comecarem a gostar mais do proprio pais mesmo, infelizmente eu fui uma das pessoas que precisou sair do pais para ver isso. Temos muito a aprender como brasileiros, mas gostar do que a gente tem e o primeiro passo.

    ResponderExcluir
  19. Larissa12/10/12

    Noooooossa, ri muito ao ver esse vídeo, hahahaha. Agora entendi,rs.


    Força aí, logo mais rolará um feeling mútuo entre você e uma família!!

    ResponderExcluir
  20. isabellaks13/10/12

    HAHHAHAHAAH obrigada Larissa.
    tamo aqui na torcida!
    beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi, Isa!

    Adorei o post, eu tô esperando um match. Pela primeira vez vejo uma au pair que se preocupa com política, muito massa. Eu me preocupo, até limitei alguns estados para os quais eu não quero ir. Tenho medo de enfrentar muito preconceito e ter que me calar por estar na casa dos outros. Vc tem um blog só seu? Me passa o link, se tiver!

    ResponderExcluir
  22. Simplismente AMEI esse post! To começando nisso agora, ainda na fase de escolher qual agência ir, mas já tenho várias perguntas pras famílias anotadinhas aqui e o que você comentou é uma das coisas que me preocupa muito. Eu AMO História, e confesso que tenho um carinho especial por História Americana então muita coisa que você postou eu já tinha em mente. Eu quero evitar os estados do sul e morro de medo de acabar indo pra uma família preconceituosa. Você tem alguma dica de como "pescar" isso deles? Existem algumas pistas, ou algo em especial que eles falam no perfil deles que entregue se eles são republicanos, ou só preconceituosos mesmo? Ou se existe algum jeito sutil de perguntar isso, acho essa mais difícil mas, será que existe?

    AMEI o texto, já fucei muito aqui no blog e esse foi um dos mais interessantes que eu li até agora, parabéns !

    ResponderExcluir
  23. Espero poder conhecer outras au pairs com este seu pensamento quando eu estiver aí (lá)! Fiz questão de colocar na minha carta que respeito muito as diferenças sociais, raciais, ou seja qual for a diferença. Acredito que a gente atrai o que transmite! Beijos

    ResponderExcluir