quinta-feira, dezembro 13, 2012

Olá Jani, pronta para ser Au Pair?

Mais um dia 13 chegou e agora ele é MEU! \o/
Bom, para começar, preciso me apresentar: Sou a Janize, mas podem me chamar de Jani. Sou filha única, moro em Manaus-AM não, eu não tenho uma onça no meu quintal, a propósito nem tenho quintal, professora de inglês e formanda de economia.
Eu sou nova, mas ao mesmo tempo não tão nova nesse mundo de intercâmbio. Em 2008 fiz o programa "curso de idiomas no exterior" em Oxford e hoje, quatro anos depois, decidi que quero ir novamente, dessa vez como Au Pair e para os Estados Unidos.
Como estou entrando agora nesse mundo Au Pairiano, esse post é para você que ainda está na dúvida se vai ou se fica. Enjoy!


Owwnn!! Fala aí, eu transbordava fofura, né?


O programa de Au Pair é super atraente, não acham? O preço é acessível, você terá remuneração durante 12 meses de intercâmbio, ou seja, ninguém terá que ficar lhe sustentando lá fora, talvez a maior dor de cabeça seja o visto e a CNH que por sinal, cof cof, eu já tenho.
Eu sou um pouco chata e detalhista em determinados assuntos, principalmente se o assunto é Au Pair, ou seja, pensei, repensei e pensei novamente antes de falar o decisivo "ok, serei Au Pair" e acho que você também deveria fazer o mesmo.

- Poxa Jani, você mal chegou e já quer destruir os nossos sonhos? Tá achando que é quem? 

Não, não, não vim aqui jogar areia no seu sabonete, mas sim para dar um choque de realidade, melhor que ele ocorra aqui, antes de tudo, que lá quando não tiver mais jeito. 

- Mas você não é Au Pair, Janize. 

Ainda não sou Au Pair, mas durante meu antigo intercambio fui Baby Sitter (o que ao meu ver não serve como parâmetro) e cuidava de uma menininha linda de 4 aninhos, 4 dias por semana, para ganhar uma graninha extra. 
Gente, uma coisa é certa, não tem como você ser Au Pair se você não tem maturidade. Você terá nas suas mãos o "controle" da vida de uma (ou mais) pessoinha que ainda não sabe distinguir o certo do errado e o seguro do perigoso e mesmo que seja por acidente, tudo que acontecer com ele(a) no período em que está sob seus cuidados, é responsabilidade única e exclusivamente sua e como diria minha avó "Enquanto ele(a) está indo com a farinha, você já deve está voltando com o bolo confeitado", resumindo: um passo sempre à frente dos Kids.
Vá para esse ano de Au Pair e deixe no Brasil toda a frescura e exigências que você levou anos acumulando, afinal de contas, se sua criança enfiar um grão de milho no nariz no segundo em que você vai até a cozinha pegar mais suco pra ele, você não irá deixar o coitado com dificuldade para respirar até o pai ou a mãe chegar, não é mesmo? Afinal se você fizer isso, eles vão te matar. Então não pense duas vezes em tacar a boca no nariz da Benção e sugar o tal grão. E sim, eu já passei por isso e com certeza metade das Au Pairs vão passar por algo parecido.
Criança é criança, gente, você deu trabalho para sua babá, avó, tia, prima ou seja lá quem tomou conta de você quando era menor, provavelmente agora não será diferente, e se acha que era um anjinho quando pequeno, só fazer uma reunião em família e você verá o quanto aprontou.
E então, está pronto(a) para ser Au Pair?

 

Até ano que vem!
See you later alligator :)



0 comentários :

Postar um comentário