terça-feira, janeiro 15, 2013

E agora José...bom, eu vou ser Au Pair!!!!

Comecei meu processo de querer ser au pair em meados de 2008 quando tinha 20 anos. Vi uma propaganda de uma agência no mural da faculdade onde dizia "você tem entre 18 e 26 anos, quer aprender inglês, quer morar em casa de família americana, quer estudar e trabalhar nos EUA, venha ser au pair" fiquei muito intrigada com tanta coisa boa no mesmo cartaz, fui atrás da agência que prometia tudo isso. Fiquei encantada com qualquer menina ficaria, afinal quem não sonha em morar nos Estados Unidos, e ter uma vida igual aqueles filmes de comédia romântica que Hollywood adora mostrar.
Na agência tive várias informações sobre o programa e estava decidida a ser au pair, era isso que eu realmente queria,na época estava no meu segundo ano de faculdade (Letras), namorava, trabalhava num planetário, uma vida incrível, e estava disposta a deixar tudo aqui. Não sei se foi obra do destino, mas, eu não passei no meu primeiro teste de inglês da agência, e não tenho vergonha de falar isso, estava nervosa, e foi a prova mais difícil de inglês que eu já fiz (ok, talvez eu tenha exagerado). Eu sei que isso me travou, e talvez não tenha nascido para sair do meu país, ou querer o impossível longe de casa, meu ex namorado não gostou de saber que eu iria ficar 1 ou até mesmo 2 anos fora, minha avó chorava todos os dias com a possibilidade da sua única neta ir morar longe (acredite futura au pair, o emocional sempre fala mais alto), resumindo tudo. EU DESISTI.
Passou 2009, 2010,2011 e chegou 2012, terminei minha faculdade de Letras, vi o Brasil perder a Copa, vi meu ex namorado casar com outra menina, tive altos e baixos, tive crescimento profissional reconhecido, só que não estava feliz, parecia que faltava alguma coisa. Estava andando no shopping e encontrei uma amiga minha que tinha acabado de voltar dos EUA feliz e realizada. Conversamos e ela falou que ficou 2 anos na Flórida trabalhando como au pair, onde fez curso de inglês e publicidade e propaganda além de ter conhecido o amor da sua vida. Não vou mentir que isso me deixou fascinada, e de certa forma triste por ter desistido a primeira vez. Quer saber, eu vou tentar mais uma vez.
Só que eu não tenho mais 20 anos, já tenho 25 será que ainda tenho tempo? Sim eu tenho tempo, e não fiz nada correndo, pelo contrário, fui mais devagar do que eu deveria. Fiz o teste da agência ( e dessa vez passei com a nota máxima), fui atrás das recomendações, das horas com crianças, médico, carteira de motorista, passaporte (o mais chato de todos) e o querido por todas o "application". Tudo levou quase 2 meses para ficar pronto, e amanhã (16/01) é a minha grande entrevista com o pessoal da APC. É um misto de nervosismo com vontade de ir embora logo.
Meu conselho para as meninas, não desistam, tem que sentar, pensar e análisar tudo. Ser au pair é o meu sonho, a minha vontade e o meu desejo, e sei que foi a melhor decisão que eu já tomei. E sei que todas as meninas pensam que deixar a vida aqui no Brasil é muito difícil.Só que meninas 1 ano passa muito rápido, e a experiência que você vai ganhar é o melhor prêmio. É só acreditar.


6 comentários :

  1. Adorei seu post, Lena! Realmente um ano passa muito rápido. Já vai fazer 8 meses que sou au pair na Alemanha e parece q cheguei mês passado... Claro q é muito difícil deixar a família, amigos, comodidade e lugares q vc conhece no Brasil... pra vir morar com desconhecidos, ter q conhecer lugares e se virar, aprender outro idioma... mas sem dúvida foi a melhor decisão da minha vida também... Boa sorte pra vc, vai ser lindo com certeza!

    ResponderExcluir
  2. Dayalla16/1/13

    Parabéns Lena, os nossos sonhos nos dão forças para continuar, então vai em frente e não deixe nada estragar sua felicidade. Meio do ano que vem termino minha faculdade e vou atrás de realizar o sonho de ser au pair que me fascina desde os 18 anos rsrs’ Felicidades e boa sorte. Bgs :*

    ResponderExcluir
  3. vamos com tudo Lena, vamos nos encontrar nos states, pode escrever =) vai dar tudo certo!

    ResponderExcluir
  4. um ano passa rápido depois que já passou. enquanto tá passando e tu nao aguenta mais as crianças gritando e o jeito que os pais educam (ou mal educam) os filhos, parece que nunca mais vai acabar. bom, eu to na alemanha e o povo daqui é super do estranho e, as vezes, mais frio que a temperatura mais fria do inverno. nao to reclamando, mas um ano não passa rápido não.

    ResponderExcluir
  5. também quero me encontrar com vocês nos States! estou me sentindo tão sozinha nessa! ninguém de verdade entende minha razão de sair de casa pra trabalhar em outro país! help meee

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post... O meu maior problema é o inglês, quero muito ir, só preciso vencer esse obstáculo.

    ResponderExcluir