segunda-feira, janeiro 21, 2013

Relação Amor e Ódio, Futura e Atual Au Pair!


Incrível como no mundo globalizado as pessoas querem arranjar briga para tudo. E quando eu digo para tudo, é para tudo mesmo! E não é diferente no nosso mundo aupareano. E uma das relações mais amor e ódio de nossa história é: Atual e ex-Au Pair. Ou, futura e atual Au Pair!

Vamos imaginar a situação então:
Você, querida futura Au Pair, cheia de dúvidas e de questionamentos que as atuais Au Pairs podem julgar até bobo, aflita porque tem uma família no seu perfil que você está amando.. Você conversa com a HF, e entra em contato com a Atual Au Pair. Ela que vive o que você imagina ser bom de mais pra ser verdade.. e cuida da, já sua, kid linda.
Ou até mesmo você, Atual Au Pair em final de intercâmbio, apaixonada pelas kids, pois mais “ativas” arrancaram e fizeram bagunça no seu coração assim como com os brinquedos em playdates. Você está deixando sua odiamada ( mistura de odiada com amada) família.. e tem que “conhecer” a futura Au Pair, a menina que vai tomar conta das sua kid..




Como essa relação é estranha não é meninas?
São duas perspectivas tão diferentes que, as vezes não sabemos nem descrever cada lado, e acho que por causa das tantas emoções de ambos os lados, as vezes “o caldo engrossa”.
Ouço várias histórias de futuras Au Pairs que tiveram muitos problemas com a atual Au Pair da família e vice e versa. O que, apesar de tudo.. já virou normal. Anormal, é gostar da atual Au Pair da família e ela gostar de você.
Então, Sara... como fazer nessas horas em que a atual Au Pair não é tão legal assim?
Bom, queridas. Sabendo da relatividade dos fatos, lá vou eu fazer o que mais adoro. Dois lados da mesma moeda.

Você, como atual Au Pair.
Gente, não custa nada ser legal, e ajudar a futura Au Pair... essa troca de experiências é interessante, e possível. Sim possível, e acontece. Comigo por exemplo, tive Deus colocando uma Au Pair muito boa pra me ajudar... ela está na família que eu estou conversando a um ano. Eu vou substituí-la(ou não), e ela está me ajudando bastante, me contando sobre a família e me falando como eles são e como é viver nessa determinada cidade.
A Bruna Sandrini esteve nessa posição, e fez a parte dela.

Então, quando eu tava lá eu conversei bastante com a au pair atual (que ficou 2 anos com eles) - eu posso até dizer que eu falava mais com ela do que a host, porque ela ficava mais confortável em falar em português e tudo mais. A gente se deu bem normal, não viramos melhores amigas. Aí quando ela chegou, eu a levei ao mercado, a gente ficou um tempão conversando no dia. Mas a situação mudou completamente quando ela começou a cuidar das minhas crias (que são da host e dela também né, HUAHUHAUHAUH). Eu julguei muito - e a host também. Aí acabou que a gente nem se fala mais hoje, acho que ela não me curte mesmo e eu não forço a barra. Tudo que eu preciso perguntar ou quero saber, já falo direto com a host mesmo. Ela me manda fotos, me conta das kids, me conta da menina atual também. Enfim, começou com "amizade", terminou em "ódio" - que é uma palavra bem forte, mas não sei qual seria boa. Inimizade, talvez.

Você como Futura Au Pair
Por outro lado, quando somos a Futura Au Pair, nem sempre é tão legal conversar com a Atual Au Pair da família. E a Bela Hoffman, não teve uma experiência muito boa.

“A antiga Au Pair da minha primeira HF foi ruim para mim! Mentiu pra mim horrores que a família era tudo de bom, perfeitos.. Quando eu cheguei lá, no primeiro dia, ela começou a soltar os cachorros. Quando eu perguntei o porquê dela ter mentido, ela disse que precisava ir embora logo e, que se eu quisesse, era só pedir rematch. “ (adaptado)

Eu fico pensando, no caso da Bela, e imaginando como essa menina ia reagir se tivessem feito isso com ela.
Eu acho que chega certo ponto em que a pessoa não pensa que ela já esteve na mesma posição, e que ela também, em algum momento, precisou de uma mão estendida.
Esses egoísmos, também acontecem no nosso mundinho, mais do que a gente queria.. mas acontece, e temos que estar preparada para eles.
Meninas, apesar dessa relação muito estranha entre Au Pair e Futura Au Pair, é interessante para ambos os lados, tratar e serem bem tratadas, é só mais uma parte do processo, e isso pode ser feito de forma confortável e construtiva para todos.




Por isso:

1.       Seja sincera com a futura Au Pair, assim como esperamos a sinceridade da Futura Au Pair, é uma estrada de duas mãos.
2.       Pergunte se está ok conversar, se vocês se sentem confortável com essa situação, ou então, não se aproxime, as vezes é melhor dar dinheiro, e não dar intimidade.
3.       Apesar de você não conviver com a ex-au pair ou futura au pair, elas podem ( principalmente a ex) ter deixado impressões positivas na família, e falar mal / demonstrar não gostar ou arranjar briguinhas, não vai pegar nem bem pra você.


Um beijo pra Au Pair que está me ajudando muito no meu processo, e que essa relação Au Pair - Au Pair um dia melhore.

Devemos lembrar que, apesar de não termos mais as dúvidas bobas, - ou quando tínhamos usávamos meios by ourselves ao contrário de perguntar, estamos todos no mesmo barco. E escolhemos esse barco para estar, então... mantenha, a lei da boa convivência, não custa nada um pouco de sorriso no rosto e uma caridade de vez em quando!


Mês que vem, quero gritar o I HAVE A MATCH pra vocês, então.. vamos esperar?
Se sair antes é só acompanhar as publicações do Here Comes The Sun, que ai você fica atualizadinha do meu processo!

See you in the next month, folks!

2 comentários:

  1. Sara adorei o post... Estou terminando de preencher as papeladas (na verdade falta apenas o histórico médico) para entregar na agencia, fazer a entrevista com a matriz e ficar online...
    Até hoje não tive muito contato com meninas que pretendem ser Au Pair este ano (eu pretendo/gostaria de ir em Abril)... Acho que rola até um pouco de "medo" (não sei se essa é a palavra certa, mas tudo bem) de tentar contato com atuais Au Pairs (não querendo generalizar, mas já generalizando) devido a exatamente o assunto do seu post: a tolerância (ou falta de)...
    Percebi que esse é um receio geral... Espero que as coisas mudem e que realmente a tolerância e paciência com as (os) outras (os) aumentem e possamos trocar experiências numa boa...

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Ju.. acontece isso sim. Mas, é muita confusão de sentimento.. fica complicado falar da posição de cada um. Mas não custa nada ser educado.
      Se precisar de alguma coisa, só dar uma olhada no meu blog pessoal.

      beijo, e boa sorte no processo!

      Excluir