sexta-feira, maio 24, 2013

Já não se fazem Au Pairs como antigamente.

Conversando com uma de minhas melhoras amigas e parceira de crime (uma ex-au pair), realizei uma coisa que vem sendo apresentada à um bom tempo: Não se fazem mais Au Pairs como antigamente!
A espécie antes conhecida como "brasilis-auperarius" esta sendo extinta e eu vou explicar o porquê.
(Au Pairs dos anos 70, the old good times)

Sou estudante de psicologia e como vocês já podem esperar, tenho uma incrível capacidade de fuder com a vida das ouvir as pessoas. Enquanto nos Estados Unidos, ouvia muitos papos entre as Au Pairs, entre as host families e conversava muito com minha adorada ex-LCC. Sempre reparei uma diferença grande nas au pairs brasileiras, sempre caracterizadas por uma personalidade forte. Minha LCC mesma, dizia que adorava trabalhar com au pairs brasileiras: "brasileiras estão sempre de bom humor, não reclamam muito das famílias, cuidam bem das crianças e sabem se divertir. Nunca tenho problemas com brasileiras".
(Au Pairs brasileiras são famosas por dançar bem e sempre ter disposição)

Nessa vida de au pair você conhece muita gente e, especialmente, muito au pair do mundo todo. Começa a reparar que cada nacionalidade tem uma particularidade (não generalizando, mas estabelecendo uma curva média): Au Pairs colombianas, por exemplo, são geralmente super sexy, adoram uma festa e são ótimas cuidadoras mas o inglês nunca será muito bom. Au Pairs francesas são sempre muito divertidas quando começam a criar intimidade mas não são muito boas com crianças. Au Pairs da Africa do Sul são sempre muito divertidas, têm um ótimo gosto musical e adoram festejar mas geralmente bebem demais, etc.

Percebi que as brasileiras eram sempre as mais amadas pelas famílias por trazer o pacote completo. Mas desde que retornei e comecei a acompanhar os casos do pessoal que foi depois de mim, comecei a notar uma diferença enorme nos novos au pairs. Uma certa mudança de hábito, como se fosse uma nova raça, uma raça mais "cocky", mais "picky".

No meu tempo, quando você tinha problemas com a sua host family você conversava com eles, chorava no skype com sua familia pedindo pra você voltar (porque seu pai acredita que você merece mais do que ser babá nos USA), depois falava com a LCC e falava cazamiga au pair pra desabafar. Au Pair de hoje já pede por rematch, já diz que o programa não atendeu as expectativas e que a família é muito seca com ele/a.

No meu tempo, quando uma kid te xingava, você falava com os pais, ficava com uma raiva imensa no peito, saía no final de semana com os amigos, esquecia disso e estava pronto pra outra. Hoje os au pairs já querem ligar pra LCC pra denunciar abuso e humilhação.

No meu tempo, Au Pair ia pros USA e comia muito McAngus, tomava muito café na Starbucks e quando não tinha dinheiro ia pra 7ELEVEN pra comer um taco de $1 por pelo menos uns 3 meses pra só depois começar a sentir saudades das comidas brasucas. Hoje, na semana de treinamento as au pairs correm pra Berta Brazil em Manhattan porque já faz QUATRO DIAS que eles não comem arroz e feijão.

Futura au pair antes entrava em todos os blogs sobre o assunto, pesquisava, tinha pasta no computador com tudo sobre o assunto e não fazia pergunta idiota. Hoje, a galera entra nos grupos do Facebook pra perguntar qual é o salário e qual a idade limite pra ser Au Pair. AH VÁ!



No meu tempo au pair era duro, até pensava em largar tudo e voltar pra casa mas não tinha dinheiro pra pagar a passagem porque gastou tudo na Forever 21 e não teria dinheiro pra voltar nem que vendesse o corpo na Hell's Kitchen. Hoje em dia, as au pairs são tudo RYCAS, vão com umas 15 malas, ganham o salário + mesada dos pais e tem dinheiro na poupança.


Sei que falando assim eu pareço um tio de 50 anos reclamando de uma vida que não existiu. Mas só queria que vocês soubessem que a vida de au pair não é fácil. Não é qualquer um que pode ser au pair, tem que gostar de criança e ter paciência, tem que saber que as vezes você vai ter que abaixar a cabeça e engolir sapo pro seu próprio bem. Tem que saber que não precisa postar no Facebook que esta desesperada porque já fazem 2 SEMANAS que esta online e nenhuma familia entrou em contato.

Gente, vamos ser mais espertos, menos fresquinhos e mais tranquilos. Chega de reclamar. Se não é do jeito que você queria, tenta mudar. Se não da pra mudar, se satisfaça ou pede pra sair. Au Pair não é bagunça não!

UFF! Saiu do peito.

Beijo galera, até a proxima, usem filtro solar.


45 comentários :

  1. PERFEITO!
    Eu tentei ser au pair em 2010 e acabou não dando certo porque meu visto foi engado e agora estou tentando de novo... Meu visto é em Julho (força na peruca)!
    E eu vejo muuita menina falando nas comunidades: "se eu não tiver carro e fim de semana off, no way" .. Tem gente que acha que tá indo de férias passear e cuidar das kids é só uma tarefinha no meio da diversão.
    Pra quem realmente cuida de criança sabe o quanto é complicado e como você disse, tem que ter paciência!

    Adorei o post. Falou e disse :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valew Sabrina, exatamente! O pessoal mente nas experiencias todas, nunca nem ouviram falar de trocar fralda, chegam lá e se fodem. Dae poe culpas nas familias. heheh
      Boa sorte no visto desde já!

      Excluir
  2. Eddy, te amo <3 Sou de uma leva antes de você e de uma depois e tenho que concordar com tudo! Cê soube descrever certinho as diferenças e, desculpae galerinha de hoje em dia, mas 10% é igual a galerë de antes e só. (isso porque eu tô sendo generosa, num sei se chega aos 10%)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Bru, é complicado. O povo pensa que travesti é bagunça, ops, que au pair é bagunça.

      Excluir
  3. Anônimo24/5/13

    Prometo parar de reclamar da comida huahauahuah
    Mas por mais que sinta saudades do arroz e feijao, adoro comer pizza no fim do dia, ou ir pro Mc Donalds por ser mais barato '--'
    Foda demais o post Eddy '--'
    Jean :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jean, ja passou né? Acho que é permito freakout a little bit. Mas o importante é que voce aprendeu a deixar isso de lado e começou a curtir, isso é muito bom.
      O povo só precisa entender que nada é o fim do mundo e que a gente tem que ser mais cabeça aberta pras coisas, sabe?
      Saudades parceiro!

      Excluir
  4. Oie Eddy,
    Arrasou no post!
    Eu vejo o intercambio como uma troca e muito aprendizado. Claro que tem as HF que abusam, mas temos que ter jogo de cintura para encarar os problemas. Costumo falar com minhas amigas que cada Au pair tem o kid e a HF que merece, se vc esta com eles eh pq tem que aprender alguma coisa ou superar algo...
    Bjs

    http://aupairmandy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E outra coisa, a maioria dos casos de problema, geralmente é de meninas que fecharam com a primeira familia sem nem perguntar nada.

      Excluir
  5. Eu ainda estou no processo e já não aguento as perguntas! kkkk sou viciada nos blogs, tenho minha pastinha no note e sou bem consciente das coisas! tem muita menina entrando em depressão porque está a UMA SEMANA online e nenhuma família entrou no perfil!!!
    isso só prova que ela não estão psicologicamente preparada para a guerra! bem lembrado de tuudo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo? As vezes eu acho que eu é que estou sem paciência mas mewww... PFVR NÉ? haha

      Excluir
  6. ADOREIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!

    http://gabrielaaupair.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eddy, você tirou do meu peito esse desabafo. Já até tinha escrito algo assim sobre a extinçao dessas au pairs do passado, geeeeente, eu lembro de todos os posts que eu lia e as meninas eram DESSE JEITINHO que você descreveu ali em cima. Fora que uma ida no McDonalds, as vezes, era a coisa mais comemorada da semana, sair e ficar sentadinha lá cas amigas desabafando.
    Voltei no tempo com o teu post, me deu saudades de quando eu ainda nem sonhava em ser au pair, mas me deliciava com cada historia de força das meninas e de como elas se viravam nos 30 pra resolver e evitaaar o rematch. Agora, a família nao lembrou de dar o cheque na sexta a noite, a galere já ta ligando na LCC e pensando em pedir outra familia. Jesus Misericordia.

    Obrigada pelo post maravilhoso. Adorei saber que eu nao to doida, que existia mesmo um mundo au pair bem diferente e nao tao longe assim. :~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UAHUAHAUHAA
      Poxa, que bom que você também se identifica. Cara, lembro dos dias em que ficava babando nos blogs alheios e sonhava no dia em que eu estaria comendo o Mc Donalds de cada final de rolê, reclamando da vida.
      O pessoal nao da valor porque não sabe como foi pra gente.

      Excluir
  8. Bacana o seu texto! Sou futura au pair e como hoje a era digital auperiana está em pleno fervor, rs, já li e ando lendo muitos textos de au pairs antigas, mas principalmente de au pairs atuais! Em algum momento eu me peguei pensando " okk, é muito bom ler bastante, se informar sobre o programas, as diferentes experiências e tal", mas em algum ponto e em alguns momentos isso estava me agoniando mais do que ajudando! Só que ainda não sabia distingui direito o porquê! Eis que, agora com seu post, as ideias clarearam um pouco!:p Determinados blogs têm muito mimimi! Desses de nostalgia eterna, de desconfiança e medo, "de graça", da HF e reclamações mil das kids..que ora bolas, são Kids! esperneiam, choram, querem brincar e etc. Já tava ficando paranoica com isso!! hauhauhau começando a introjetar essas queixas tão frequentes da galera, sem ao menos ter começado o processo e ai pronto..lá ia eu repetir as mesmas coisas! SÓ QUE NÃO! :)) Assim como pensava, antes de misturar tanta informação na cabeça, vou tentar sempre buscar a melhor forma de aproveitar esse programa que eu vou pagar, me aplicar e viver! Seja com viagens, mcdonals, outlets, cafeterias ou seja lá o que os EUA vai me oferecer de novo (ou não tão novo mesmo rs) Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lola, continua com esse pensamento. Não é dificil, o povo é que gosta de complicar mesmo. hehe
      Boa sorte e se precisar, só chamar.

      Excluir
  9. Hahaha... Adorei esse post!!!

    Estou no processo para ser au pair pela Cultural Care e fiquei muito feliz por perceber que me enquadro nas características dos "antigos" au pair :)

    Passo os dias devorando blogs e procurando novas informações e experiências sobre o assunto. Acho que quando estiver tudo pronto para a minha viagem, providenciarei o meu blog tb!!!

    A ansiedade já está batendo e não vejo a hora de receber a primeira ligação de uma host family!!!!

    Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana Stella! Desde já, boa sorte e se precisar, estamos aeee!

      Excluir
  10. ATRASADA MAS CHEGUEI! HAHAHAHA

    Adorei o post Eddy, sério!!!!!! Mesmo sendo da "nova era", entendo completamente e também fico de saco cheio de tudo isso! Isso que o programa pra cá começou a ficar mais popularzinho agora, ou seja, tem muito o que piorar com as "bixetes" ainda! HAAHAHAHA

    só acho que ficou faltando falar da espécie "choronius"! sinceramente, não sei se era assim na sua época já, mas o que vejo de menina despreparada que não consegue SEQUER falar "hey host family como que eu uso a máquina de lavar" e depois de não ter mais roupa nenhuma pra usar vai pro grupo choramingar "minha host é tão má comigo, ela não me ensina a usar a máquina, já não tenho mais roupa, não sei o que faço gente, como converso com ela, fico sem jeito de puxar esse assunto, ai por favor, me ajudem meninas, vocês sabem usar essa máquina aqui *foto da máquina que não mostra nem marca nem modelo nem funções* to super chateada com isso, to achando q não foi um bom match, mas vou superar, não vou deixar uma máquina de lavar destruir meu sonho" me deixa besta! sério! e pior que depois que recebe resposta atravessada ainda faz mimimi de "achei que esse grupo era pra todo mundo se ajudar, não precisam ser grossas comigo" FILHA, PARA!
    Claro que existem histórias complicadas, assuntos difíceis de puxar com a host, nem sempre é fácil stand up for yourself... mas negada chora por TUDO... me deixam wondering pq é que saíram de casa então...
    Pronto, desabafei também! HAHAAHAHAHAHAHAHAH

    (exemplo fictício sem conexão nenhuma com a realidade por favor não coloquem meu nome na macumba)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA
      To procurando o botao de "like 100 times" no seu comentario! hahahaha
      É bem isso mesmo, não querendo ser polêmico (claro que tô), mas esse povo enche bastaaaaante! hahaha

      Excluir
  11. Eddy, adoro o jeito que escreves! Esse post ficou ótimo mesmo, mesmo, mesmo! Adorei! Fico doida só de pensar nessas gurias novas que não metem a cara e ficam fazendo novela mexicana!
    Lembrei do que minha mãe dizia " Se tu começa uma coisa, tenque ir até o fim" e assim é com o processo também! Se não gosta, dá um jeito de melhorar agora não fica choramingo, vai sentar e aprender a conversar com a host family. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamara, concordo em genero, numero e grau!

      Excluir
  12. Achei ótimo o post. Desde o começo do meu processo vi quantas meninas pareciam que nao tinham a menor noção e perguntavam tudo, choramingavam muito.
    Conheci meninas que com 1 semana entraram em rematch por motivos vergonhosos.
    Tb passei por rematch, mas depois de muita conversa com a familia e depois de esperar 3 meses, mesmo sabendo que eles nao iam mudar.
    Acho que cada caso eh um caso, mas cansa ver tanta au pair sem noção que vem com uma ilusão e uma expectativa tao diferente do real que se choca com a vida como ela eh.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. gosto de acreditar que ser au pair é, também, um processo de amadurecimento. Seleção Natural das coisas. hehe

      Excluir
  13. Eddy I love you... então eu sou da nova era! Mais eu super concordo com vc! Tem meninas que estão indo super despreparadas.. que acham ue ser au pair basta aturar crianças..ou que é só viagens maravilhosas.. mulheres se liguem vcs estão indo para cuidar de crianças em 1° lugar.. a sua diversão vem em 2°! Super apoi.. bjos u desabafo tbm!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah I love you too! haha
      Se pudesse, dava like nesse comentario!

      Excluir
  14. Por isso que eu sempre amei os posts do Eddy mêu!! Eddy voce sempre acaba com a coisa fictícia e desperta a realidade. Eu sou da nova era tambem (na verdade, não tô nem na metade do caminho kkkk) Mas é ótimo ouvir palavras que nos fazem acordar. Espero um dia fazer um bom proveito de tudo que já aprendi com voce e outras Au Pairs. Até porque sempre procurei saber a realidade, pesquisar e tentar me preparar para qualquer situação (afinal, nessa jornada tudo pode acontecer não é?). Valeu por tudo aê mêu. xoxo:*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jennifer, voce ta no caminho certo. A melhor forma é se preparar! O resto a gente da um jeito!

      Excluir
  15. Anônimo5/6/13

    Acho que vou ser uma futura au pair a moda antiga! Hahahaha

    ResponderExcluir
  16. O Eddy é o melhor everr!!! Amooo os posts dele!!

    ResponderExcluir
  17. Ana Carolina20/6/13

    Descobri esse blog agora e ja sou totalmente fa so por este comentario..que gracas a deus nao rendeu uma avalanche de criticias de meninas desmioladas o que renderia se tivesse sido postada no wall dos grupos para au pairs no facebook...
    Adoreiiii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha
      Eu nao tenho medo não. As que reclamam tem é raiva interna e sabem que sao assim. hehehe

      Excluir
  18. Nossa, adorei o Post e fiquei bem feliz pois apesar de estar estrando nessa agora, tenho o tipo das au pairs antigas! hahaha
    Na verdade descobri os grupos no facebook agora, sempre lia blogs de ex au pairs, (inclusive li o seu e vi seus videos) e confesso que fiquei muito assustada com as coisas que vi nos grupos, é muito visto negado, muita família perigo, muita agencia sem suporte! Prefiro esquecer tudo que li e seguir bem feliz pois eu lutei bastante pra chegar no meu tão sonhado Match e agora quero ir serena para tirar meu Visto, sem pensar na negatividade e nas reclamações de au pair que acha que vai pros EUA tocar o terror e "cuidar" de criança!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o negocio é ter um filtro. Tem muita coisa boa que ajuda na net, mas tem muito pessimismo tbm! hehe

      Excluir
  19. Amei o post!!! Sou au pair agora, mas meu pai descobriu esse programa em 2008 e desde aquela epoca eu ficava fucando no ORKUT sobre isso e lendo as experiencias. Fiz uma faculdade, aprendia cuidar de mim, tirei careira de motorista e perdi o medo de dirigir, fiquei 4 anos como voluntaria cuidando de crianca, levava minha irma pra todo lado de carro, cuidava de filho de amiga e nao tenho nenhuma experiencia falsa no meu app. Aprendi a cozinhar, lavar roupa, andar sozinha. Eu vim ser au pair sabendo de tudo isso que ia passar. Fiz um match com uma hf otima, as vezes temos problemas que sempre se resolve com uma conversa. Suuuuper concordo com o que vc escreveu!! Muita gente precisa sair das fraldas antes de querer cuidar dos filhos dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li, EXEMPLO DE BOA AU PAIR é isso!

      Excluir
  20. AMEI o post!! Simplesmente amazing!!

    ResponderExcluir
  21. Anônimo20/6/13

    fui AuPair em 2009 e a frase "No meu tempo, Au Pair ia pros USA e comia muito McAngus, tomava muito café na Starbucks e quando não tinha dinheiro ia pra 7ELEVEN pra comer um taco de $1 por pelo menos uns 3 meses pra só depois começar a sentir saudades das comidas brasucas." descreve muito como era minha realidade kkk amei o post!

    MariB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaah
      Que bom que se identificou!

      Excluir
  22. ADOREIII!! :)
    DESSA FORMA, ACHO QUE SOU UMA AU PAIR DO SEU TEMPO!! HAHAHA

    ResponderExcluir
  23. Adorei! So disse verdades!

    ResponderExcluir