quinta-feira, julho 04, 2013

Quando as au pairs querem um bofe importado...


Giiiilrs, 

HELLO again! Aqui estou eu postando no 4th of July, ai que emocao!!!! 
Gosto taaanto mas taaaaanto dessa data que pensei ate em mudar o assunto desse mes pra falar do 4 de Julho e explicar isso e aquilo e perere e parara e opinar e falar de experiencias e blah blah mas ai pensei... Quem eh que liga msm? 
Exato! Qualquer informacao a respeito do assunto pode ser achada na internet e honestly no body cares about my past four years of experience with the 4th of July. Entao a ideia de falar desse feriado foi embora mais rapido do que mulher correndo pra uma liquidacao de sapatos com 85% de desconto.
De fato, o foco original do meu topico eh tao mais interessante e tenho certeza que mais popular que I decided to stick with it!

QUANDO AS AU PAIRS QUEREM UM BOFE IMPORTADO



Primeiramente tentarei abordar esse assunto de uma maneira diferente. Ja que referencias de como sao dates com americanos, diferencas entre american boys and brazilian guys, casamento com o bofe, personalidade dos yankees, pof, okcupid and so on sao tao frequentemente trazidos a tona, deixarei esses topicos de lado. Actually, falarei de algo mais especifico que apesar de envolver o american boy tem mais a ver com as au apairs e as diferentes reacoes e intencoes por traz da procura de um relacionamento com alguem do Norte do Equador.

Sim, sei que no post anterior falei que o assunto seria esse: 

"Casamento com o Bofe importado... Como eh? O que esperar? Are you ready for it?"

Maaaas mudei de ideia e ai? Vai chorar? Vai? Vai? I don't care. Pode ser que if I feel like it no proximo mes eu fale mais sobre o casamento em si e tudo que vem com ele mas hoje decidi que prefiro abordar o topico em pauta.

Analizemos diversas situacoes e o que esta por traz das mesmas. Vamos por por partes...


-Quando a aspira a Au Pair ainda nem saiu do Brasil, nao tem nem host family mas ja ta em sites de relacionamentos como o ockupid e o pof:



Certo, esse eh um caso muito comum de aupairhomemutupia-gringa. Tem aquelas au pairs  que de fato soh estao tentando melhorar o ingles e de quebra da uns flertes com os gringos, tem aquelas que dizem que soh estao tentando melhorar o ingles mas o que querem mesmo eh da um flerte com os gringos, tem aquelas que estao curiosas sobre o que lhes esperam pelas bandas de ca e gostam de da uma olhada e pesquisada no mercado, ja que quem sabe nao da em algo no futuro? Como em casamento e Green Card por exemplo. And last but not least tem tambem aquelas que sao conhecidas como Au-masterpiriguetti-pairs que estao a procura de homem mesmo. Seja por que estao desiludidas com a quantidade de cafajestages brasileiros e acham que nas Terras do Tio Sam ha mais oportunidades de achar alguem que quer de fato algo serio, seja porque elas nao querem de forma alguma voltar pra o as terras tupiniquins e veem esse ano Au Pairario como uma oportunidade pra arranjar casamento e ficar pelas bandas de ca... Nao se sabe ao certo as reais intencoes dessa especie, soh podemos imaginar.


-Quando as au pairs reclamam que o boy magia some, que americano eh dificil de entender porque nao manda msg, nao liga, nao chama pra sair mas continua mantendo contato e tratando ela bem no facebook:



Ai vai uma wake up call flores do meu jardim: Homem eh homem em QUALQUER lugar do mundo. Se ele ta afim, nao tem morte da bezerra, casamento do tio-primo no interior, avo no hospital e doenca do cachorro que vai impedir dele ir atraz de voce. Se ele nao for atraz a resposta eh simples: Ele nao ta afim de nada serio ou pelo menos nao ta afim de nada serio com voce. Entao nao se prenda ao que vcs acham que pode ser uma caracteristica de homens americanos... Guess what? Nao eh. Homens assim sao os famosos players. Eles nao vao se desfazer de vc simplesmente pq eh sempre bom ter uma "amiga" around pra um back up plan em momentos que ele nao tem ninguem mais pra ligar. Sad but true reality entao sai de fininho desse meio e se afasta desse ser enquanto ainda ha tempo e os coracoes estao intactos.


-Quando o relacionamento nao tem futuro por causa dele:



Vamos a uma historinha da tia Carol: Imagine que voces estao namorando a quase dois anos "em que vc ficou como au pair" vc ta pra voltar pra o Brasil e ele nao menciona nada de casamento ou nao menciona nada de morarem juntos ou nao menciona nada de te ajudar com a mudanca de estatus pra estudante ou turista OU nao menciona NADA sobre ir te visitar no Brasil quando o seu segundo ano acabar. I guess you know what that means don't you? Sim. Significa que por mais que ele goste o suficiente de vc pra ser seu namorado, ele nao gosta o suficiente de voce pra ser algo a mais ou ir alem da zona de conforto dele pra te ajudar so ou guys can stay together... O que fazer nesse caso? You definitely are better off honey. Da um pe BEM mas BEM bonito na bunda desse ai que vc merece muito mais. 


-Quando o relacionamento nao tem futuro por causa de voce:

Entao vamos a segunda historinha da tia Carol: Voces estao namorando a um tempo, ele te propos em casamento ou propos a te ajudar com a mudanca do status pra estudante, turista ou sei la o que OU propos a ir ao Brasil uma vez que vc ja estivesse la mas VOCE nao pretende ficar aqui ou quer porque quer voltar pra as terras Tupiniquins pra ver a familia que vc nao ve a um/dois anos ou voce sabe que apesar de super fofo ele nao eh a pessoa certa pra voce e voce nao quer se comprometer a ter um relacionamento serio se voce nao pode assumir certas responsabilidades. O que fazer? Well, I guess you already made everything pretty clear. Voce nao quer e pronto. Foi bom enquanto durou mas agora eh Good bye e see you later. Seja sincera, explica tudo pra o bofe and wish him the best of luck. 


  -Quando o relacionamento TEM futuro:



Quando voces comecaram a se comunicar, se relacionar, namorar e ele ta super na sua e nao para de falar do futuro de voces... Gosta dele? Ta afim mesmo? Eh o homem da sua vida? Go for it girl MAS se esse nao for o caso, se vc simplesmente gosta assim-assim dele soh que nao tem aquela certeza, take ir slow. Nao corra com muita sede ao pote soh por causa dos beneficios que um futuro nessas terras podem te proporcionar e o bofe importado eh o caminho mais facil e rapido pra alcancar tudo. Seja honesta consigo mesma e com ele e please don't be a bitch, DON'T PLAY with other peoples feelings. Sim, faca valer a pena, sim, faca da certo and if it has to be, it will be! ;)


-Quando eh tudo complicado e misturado:


Quando o choque de cuturas eh muito forte, vc nao sabe o que ele quer dizer com aquela frase, com aquela atitude ou com aquele comportamento, quando voce claramente gosta dele e ele claramente gosta de voce mas de alguma forma as coisas nao tao fluindo. 
No inicio ate que era lindo todo aquele romance mas agora voce ve que nao eh tao simples and this is not a Hollywood movie. Vcs se extressam bastante um com o outro, a diferenca no idioma prejudica bastante, o desgaste eh grande e vcs nunca sabem o que fazer a respeito certos assuntos. How do you deal with it?
Aqui vai a minha dica... Brasileira tem mania de drama sim senhora, nao negue! Seja por causa da constante exposicao a novelas da Globo, seja por causa da cultura latina, seja porque somos sangue quente... E pra completar? Americano NAO eh que nem brasileiro que se voce reclamar e soltar os cachorros eles geralmente escutam calados, sao relativamente pacientes e tentam te acalmar. Na-na-ni-na-nao... Geralmente yankees correm pra briga MESMO e ai com um gritando de la e outro gritando de ca, ninguem se escuta e fica dificil resolver qualquer coisa right?
Por isso RELAXA CARALHO! Para de reclamar de tudo e brigar por qualquer coisa e seja paciente. Tente resolver tudo com calma e conversar a respeito dos problemas ao inves de ficar jogando certas coisitas na cara um do outro. Be cool e ele vai agir da mesma forma so lead it by example e vc vai perceber como o relacionamento de voces tende a melhorar "unless it's not meant to be, in this case just get away from him while you can...". 


-Quando a au pair esta desesperada para conhecer alguem e faz o possivel e o impossivel pra namorar um bofe importado:



Quem nao conhece aquelas Au-masterpiriguetti-pairs que planejam os proprios fim de semanas de acordo com o sexo oposto? Aquelas que vao pra baladas a procura de homens ao inves de tentar curtir o maximo com as girlfriends? Aquelas que estao no pof, ockupid, match.com e planejam dates sempre que possivel e vao constantemente pra blind dates que a tia da amiga da vizinha indicou? Aquelas que reclamam direto que nao dao sorte com homem mas insistem em procura-los, correr atraz deles e mandar msgs de 5 em 5 min?

Se vc conhece essa especie ou EH essa especie... Girlfriend vc esta fazendo isso errado. De fato, relaxe o seu coracao que o que tiver de ser sera e se vc tiver que conhecer o bofe aqui na terra do Tio Sam vc vai "ou nao".

Sim sim, ha diversos tipos de desesperadas:
-Aquelas que simplesmente sao do tipo que gostam de esta cercada por varios bofes o tempo todo e precisam da atencao masculina. 
-Aquelas que tiveram relacoes horriveis no Brasil e que querem mostrar pra o ex que elas estao super mais do que bem.
-Aquelas que querem o Green Card de qualquer jeito pq nao pretendem de forma alguma voltar pras terras tupiniquins.
-Aquelas que simplesmente sao constantemente carentes e precisam de alguem asap pra nao morrer de solidao.

It doesn't matter what's your situation or your case scenario, all I want to say to you is this: RELAX girlfriend e para com o desespero que ele soh te afasta de seu objetivo. 
Minha dica? Ao inves de pateticamente correr atraz do John, Mathew ou Sean, fique de boa na lagoa e invista o maximo em si, na sua personalidade, inteligencia e aparencia. Se ainda assim apos um super-duper-uper investimento na auto-estima vc nao atrair o John, Mathew ou Sean, voce com certeza atraira o Josh, Bob, David, Bryan, Nick...


-Quando a au pair esta desesperada PORQUE conheceu alguem:


E agora o oposto: Quando a au pair veio com a intencao de passar um ano ou dois e sempre quis voltar pra o Brasil. Seja porque ela precisa terminar a faculdade ou mestrado, seja porque tem um emprego incrivel alinhado ou porque la eh a terra em que ela eh feliz... It doesn't matter mas quando essa mesma criatura conhece sem querer querendo o homem da sua vida, aquele que faz o coracao palpitar, as pernas tremerem e a deixa com falta de ar... Well, what to do then? Eis a questao. De fato nesse caso complicado soh a girlfriend e o bofe que podem decidir o que eh melhor pra os dois e o relacionamento em si. Pessoalmente acho que levar o boy magia "se possivel" pra as terras tupiniquins ate que tudo se ajeite nao seja uma ideia nada ruim.


E agora vamos ao Grand Finale... 

Sim sim, se voce conversar com qualquer aspira de au pair ou current au pair ou ir para o famoso grupao do facebook provavelmente vai se deparar com aquelas meninas que sempre acham que relacionamento ou casamento com um bofe importado eh tudo de bom e mais um pouco e que imaginam que tudo eh um lindo conto de fadas. Pode ate ser que seja "a principio hehe" mas tem sempre algo a mais que as girlfriends nao percebem ou entendem ate estarem passando pela situacao em si e eh exatamente por isso que aqui estou eu pra falar a diferenca de percepcao e realidade.


- Conto de fadas e como a au pairizada acha que eh um relacionamento com o Bofe importado:



Um boy lindo, loiro de olhos azuis que fale ingles "obvio" seja cavalheiro, pague a conta do restaurante, abra a porta do carro, mande flores, traga cafe da manha na cama, seja fofo, puxe a cadeira pra voce sentar e te tenha no centro das atencoes. Um bofe que um dia vai te pedir em casamento, te dar um anel de diamantes e voces serao felizes para sempre em uma casa tipica americana com todas as mordomias que a casa da sua Host Family tem, aonde voces terao lindos bebes de olhos azuis e contratarao uma au pair pra tomar conta das kids enquanto voces se tornarao a Host family perfeita. 


-Realidade:



Um bofe nada perfeito mas que voce ama mesmo assim, que a principio eh bem cavalheiro, paga a conta, abre a porta do carro, manda flores e traz cafe da manha na cama. Que um dia chega com um anel de diamantes te pede em casamento e voce se considera a girlfriend mais sortuda do mundo. Mas ai uma vez que a realidade da convivencia diaria chegue vc percebe que nem tudo sao flores, aquele montinho de roupa no canto do quarto te incomoda; aquele copo que soh foi usado uma vez pra tomar agua ta ali na pia pra vc lavar; as diferencas de habitos causam problemas aqui e ali; voces brigam por coisas sem sentido ate perceberem que as diferentes opinioes existem por causa das diferentes culturas entao varias vezes eh preciso concordar em discordar; voce se importa com coisas que ele prefere ignorar e isso te magoa; ele se importa com coisas que voce prefere ignorar e isso nao magoa ele...
Ai voce percebe que vc NAO ira morar em uma casa como a da host family ou tera as modormias que eles tem "pelo menos por enquanto"; voce percebe que arranjar um emprego que voce goste, ir pra faculdade ou construir uma carreira que proporcione estabilidade financeira eh relativamente MUITO mais dificil do que voce esperava que fosse; voce tambem percebe que tem contas para pagar, problemas pra resolver e muita papelada relacionada a essa burocracia de ser imigrante...
Por fim voce chega a conclusao que aplicar pra o Green Card eh mais complicado, caro e extressante do que parece; que tentar manter uma casa, um casamento e uma vida social tambem eh mais complicado, caro e extressante do que parece mas ainda assim, apesar dos pesares voce nao troca o seu nem um pouco nada perfeito bofe importado por nada desse mundo.


Entao eh isso girlfriends, gostaram do post? Detestaram? Querem destruir o pc com um facao e colocar fogo no Blog? Comentem abaixo and let me know your thoughts! =D

9 comentários:

  1. Oie Carol
    Esse dia 4 custou a chegar, mas compensou adorei o post!!!
    Eu fui conhecer um bofe americanizado aqui na Europa, pena q a distancia eh uma bosta, mas ele esta vindo me visitar e vamos ver no que vai dar...
    Louca para o próximo post adorooooo ;)
    Bjao

    http://aupairmandy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mandy, brigada flor!

      Nuuuss que legal!! Quando ele vai te visitar? To torcendo daqui pra da certo.. Hehehe

      Eh tao bom saber quando alguem gosta de ler o que eu escrevo. =D

      BjO BjO!!

      Excluir
  2. Anônimo4/7/13

    eu CHORO de rir com seus posts!eu ADORO!PARABÉNS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadao flor!! Bom saber que pessoas gostam dos meus posts!! :D

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Anônimo7/8/13

    Oi, Carol. Tenho uma dúvida que não foi abordada (mas que não faço idéia se é única :P).
    Cenário geral: a vida por aqui não andava (anda) dando certo, odiava o curso na universidade e não sabia (sei) o que queria, já tinha resolvido que queria passar um tempo fora, pensar na vida, me dar um tempo pra decidir, etc. Eis que a vida (a.k.a. bitch) resolve me jogar um bofe americano no colo, que veio me ver e tal e a gente já sabe das dificuldades (que o mundo e nós mesmos nos impomos), mas continuamos nos querendo e pá. Acontece que os EUA NUNCA, mas nunquinha mesmo, estiveram nos meus planos, minha bússola sempre curtiu muito mais a Europa, mas por querer mesmo me dar um tempo, uma chance pra recomeçar (e por obviamente querer NOS dar uma chance), decidi tentar ir pras bandas "do Tio Sam". Meu objetivo não é o Green Card (porque se for pra arrumar um desses, que não seja o americano), e meu interesse por ser Au pair é genuíno (pela oportunidade de sair das costas de papai e mamãe, de estudar, de ver outros lugares), tanto é que era a minha idéia mesmo antes de ter o boy, só não pro país dele... Ou seja, não tenho plano de permanecer nos EUA, mas quero tentar ver no que dá com ele. Meu problema moral aqui é o seguinte: queria muito ser honesta quanto à existência dele para a agência/host family(quando arranjar uma)/mundo, mas tenho o medo óbvio da desconfiança que isso pode causar (porque eu mesma desconfiaria), de que podem achar que meu único objetivo é ficar com ele/que não vou dar atenção às minhas responsabilidades, etc. Por isso venho aqui pedir a sua ajuda: contar ou não contar? (E em que grupo de au pairs que você descreveu eu me encaixaria? Ou existe um grupo novo só pra mim? hahahahaha) Berjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha, entao flor, acho que se eu fosse voce, nao comentaria nada com a Host family exatamente por causa dos motivos que vc citou acima, a desconfianca que pode causar e a host family achar que vc ta indo com a intencao de imigrar, ao inves de ir com a intencao de ser au pair, curtir o que os USA has to offer e head back home, alem de que claro que eles podem achar que se vc tem alguem ai, vc pode ta querendo ir como au pair so pra entrar no pais e depois abandonar o programa pra ficar com o teu namorado sabe? Enfim, nao conte "pelo menos a principio" depois que vc ja tiver na host family por um tempo e a relacao de vcs estiver estabilizada e a confianca rolar solta, ai se teus host forem REALMENTE legais e tranquilos voce pode conversar com eles sobre a sua situacao.

      Sobre o teuperfil... Hahaha acho que eh um perfil a parte, um mix de "Quando a au pair esta desesperada PORQUE conheceu alguem" e Europe Affair... =D

      Excluir
  4. Rapha Altruda14/8/13

    Carol, tudo bom?
    Comecei a ler seu posts agora mas sempre vejo seus comments no grupao.
    Como sou muuuito curiosa, queria saber se existe algum post que vc fala em como conheceu seu maridoou como vc decidiu que queria se casar e construir uma nova vida aqui na terra do Tio Sam.

    Beijo
    Rapha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rapha! =D

      Entao, nao tem nenhum post em que eu fale como eu conheci meu marido mas tem um post aqui em que eu falo sobre ter um marido importado e acabo contando um pouquinho sobre nos dois nele!
      Mas quem sabe nao faco um post no futuro contando a nossa historia e sobre a decisao do casamento e construir a vida do lado de ca do Equador? Eh uma boa ideia =D

      Bjo Bjo!!

      Excluir