quinta-feira, agosto 08, 2013

in Deutschland, na terra da batata e da cerveja!


Haaallo!

Como esse é o meu primeiro post vou me apresentar e falar um pouco sobre o meu processo (obs. eu sei que ficou meio grande, mas juro que vou tentar escrever menos nos próximos meses, é só porque é o primeiro mesmo)
Sou a Amanda, tenho 18 anos e sou de São Paulo. Estou sendo au pair na Alemanha, mais precisamente em Rheinfelden, fronteira com a Suíça na região de Baden-Württemberg e cuido de duas meninas, uma de 4 e outra de 6 anos.

Agora seeenta que lá vem história! hahaha

Tudo começou depois de passar 3 meses na Suíça ano passado... eu já conhecia o programa e já tinha pensado em fazer, mas foi quando eu voltei pro Brasil que tive a certeza de que eu realmente queria fazer, estava empolgada e me sentia mais segura em relação ao tempo que passaria longe de casa. Mas como a minha faculdade iria começar logo no segundo semestre, pensei na possibilidade de ir quando estivesse no meio da facul. Mesmo não tendo data pra fazer o au pair, já comecei a pesquisar sobre agências e como que funcionava tudo aqui na Alemanha.

Maaas, tudo mudou após um almoço com os meus pais na última semana de dezembro de 2012. Meu pai falou que se eu quisesse mesmo fazer o au pair, o melhor momento seria esse, já que não existia nada que realmente me prendesse no Brasil, como um namorado ou um bom trabalho, e que se eu esperasse dois anos poderiam aparecer "imprevistos" e no final eu acabaria não fazendo mais.

Pela primeira vez na minha vida concordei com o meu pai sem nem discutir. Dessa vez ele tinha toda razão!

Logo na primeira semana de janeiro me inscrevi em tudo quanto era site de au pair que eu encontrei e comecei a me aprofundar nas minhas pesquisas. Minha ideia inicial era ir pra Suíça, mas após 1 mês recebendo apenas respostas negativas das famílias optei pela Alemanha. Fiquei apenas com o perfil no Au Pair World e dei uma pequena modificada nele, que foi o suficiente pra começar a chover famílias, cheguei a falar com 13 ao mesmo tempo. Foi então que depois de milhares de emails trocados e skypes com 5 famílias diferentes tive meu tão esperado match no dia 27 de fevereiro.

No dia da entrevista do visto cheguei super nervosa no consulado, e depois percebi que não era nenhuma bicho de 7 cabeças, minha entrevista foi bastante tranquila, perguntas simples e já esperadas. Saí de lá feliz da vida com o número do meu processo em mãos e com a informação de que meu visto chegaria entre 8 e 12 semanas.

Comprei a passagem bem antes do meu visto chegar, pois como eu começaria na segunda semana de julho (férias), quanto mais eu demorasse pra comprar mais caras se tornavam as passagens.

Passei o primeiro semestre inteiro pesquisando sobre, eu só conseguia pensar nisso, a ansiedade era grande e minha cabeça girava apenas em torno de um assunto: au pair. Confesso que também foi difícil focar na faculdade pra conseguir fechar o semestre, mas no final deu tudo certo.

A contagem regressiva começou e então o dia 23 de junho chegou até que bem rápido! Pra arrumar as malas foi aquele enrosco que todo mundo imagina, afinal: o que colocar em duas malas pra passar um ano longe de casa?? Viajei domingo e finalmente fechei as malas sábado as 3hs da manhã! rsrs

Fiz minha despedida da família na quinta feira, sábado fui me despedir dos meus tios e da minha prima que tinha acabado de nascer e domingo foi uma galera no aeroporto me dar tchau. Hora difícil... por mais que a gente saiba que é isso mesmo que queremos fazer e que vai ser uma experiência incrível, despedidas nunca são fáceis certo?!

Após 12 horas do meu embarque cheguei em Zürich e fiquei super feliz por ter me virado sozinha em alemão, por ter falado com o cara na hora da imigração, comprando o cartão e a passagem do trem, etc.

Fui para a casa da minha prima na Suíça e passei 12 dias lá. No dia 6 de julho ela me trouxe até o meu novo lar. A família foi bastante receptiva, as meninas foram fofas só na hora, porque na verdade são terríveis, a minha gast não parava de repetir que qualquer coisa que eu precisasse era só pedir, que poderia organizar meu quarto da maneira que eu achasse melhor, e até me arranjou uns "adesivos" pra colar as minhas fotos na parede *---*.

Já estou com a família há 1 mês, longe de casa há 1 mês e meio, e por incrível que pareça não passei pelo período de adaptação, estou me sentindo totalmente em casa, e não fiquei mal nenhum dia por conta da saudade. Não vou dizer que não sinto falta da minha casa e do povo do Brasil porque estaria mentindo, mas é apenas falta, é como se amanhã ou semana que vem eu fosse encontrá-los novamente. Difícil de explicar, mas é assim que estou me sentindo há 1 mês e meio.




E como foi com vocês? Passaram pelo mesmo que eu? Alguém se identifica??

Estou deixando meu blog pessoal pra caso alguém tenha interesse em acompanhar.
Por hoje é só, ou melhor, tudo isso! rs Mais uma vez tschuldigung pela bíblia u.u 
Até o próximo dia 8!! :)


5 comentários :

  1. Que coisa boa se sentir em casa numa casa estranha! Eu comecei a me sentir assim lá pelo 9º/10º mês. No primeiro mês eu via aviões no céu e desejava estar lá dentro, voltando pra casa...
    Aproveite bastante a fantástica terra das batatas! ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Achei a família bastante acolhedora... e me senti assim desde o primeiro dia. Sei lá, é estranho mas é bom! :)

      Excluir
  2. Anônimo9/8/13

    Amanda
    É gostoso saber que está bem e adaptada. Estamos todos com saudades de você, mas felizes por estar com pessoas tão especiais como seus gasts e as princesas.
    o Lucas está mandando um beijo e dizendo que a saudade é grandiosa, não vê a hora de te ver novamente em sua banda, disse até que você está perdoada da suspensão, kkkkkk.
    Curta cada minuto de seu trabalho e tempo livre, estude bastante e seja SEMPRE FELIZ, a vida é curta demais para não aproveitarmos.
    Beijos e muuuuuitas saudades,
    Claudia Muuga.

    ResponderExcluir
  3. Aproveite Alemanha! Alles Gute!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo31/8/13

    Olá Amanda tudo bem,

    Gostei muito do seu post e tbm me identifiquei muito com pois eu tbm me inscrevi no Aupair Word e estou conversando com 2 famílias da Alemanha e quero muito que de certo é sonho viajar pra Alemanha. Gostaria muito que vc pudesse me passar algumas informações de como foi o processo até vc viajar ficaria muito grata.

    e-mail edlaine_vieira@hotmail.com

    Abraços :))

    ResponderExcluir