terça-feira, março 18, 2014

E, então? Como anda a vida?

É o que me pergunto toda vez que duvido da minha estadia aqui na terra da Tio Sam.

Você já parou pra pensar que no Brasil nós temos calor a vontade, chuva na maioria das Estados, e que nosso clima nos incomoda porque não podemos usar roupas de inverno?

Você já parou pra pensar que no Brasil os temperos são especiais e vamo combiná bons demais?

Você já parou pra pensar o que realmente vai sentir falta quando deixar o Brasil pra viver num país puta ! diferente em tudo?

Se ainda não parou pra pensar, particularmente te incentivo a não pensar de jeito nem modo algum no que você sentiRIA falta. (phuddeu, né? porque as perguntas ai em cima não auxiliaram em nada manter o pensamento calado).

Minha primeira semana aqui foi prova de que minha casa é a melhor casa do mundo. Não interessa o quanto eu reclamava de meu quarto era isso ou aquilo. Minha casa, não tem nada que se compare.

Minha Mãe (Mainha) que tanto reclamava sinto falta até da voz! Meu Pai (Painho), nem se fala! Meu irmãooos… Nossa! nunca dei tanto valor com tanta ênfase pela forma como fomos criados e pela forma como somos hoje: totalmente diferente uns dos outros, mas extremamente habilidosos, cada qual na sua área.

Não pense que você sentirá falta das coisas que você dava valor ai. Aqui os valores se intensificam e até uma música se transforma em concerto que te faz chorar na primeira nota e por toda ela durante 3 longo minutos.

Já desdenhei te quem tinha saudade das mínimas coisas enquanto lia os blogs das meninas que já estavam aqui. Hoje consigo compreender porque aquele broche de roupa que ficou na segunda gaveta da porta esquerda do guarda-roupa faz tanta falta. Porque era seu. Eu entendo.

Aqui o sentimento de "nada me pertence" é phodda terrível! Aqui você usa um carro que não é seu, dorme numa cama que não é sua, come numa mesa com pessoas que você nunca viu, cozinha e mexe na geladeira de gente que você nunca sonhou conhecer.

A vida anda assim: viva cada dia com o coração morno de quem sonho doce e ternamente, abra os olhos e aproveite cada dia, não desperdice nenhuma gota de esperança. Acima de tudo: não venha no seu caminho até aqui com o coração em chamas.

SALDO DO MÊS: Saudade do Brasil. Valores intensificados. Sonhos futuros ainda mais fortificados.

"you only hate the road when you're missing home (Let her go - Passenger)"
#SucessoPraNós

-------
Quer ler mais sobre mim? Acesse:

Siga-me: @gabriellassa
Tumblr: @gabriellassa

4 comentários :

  1. eiii gabi, aguenta firme ai, heim!
    realmente, esses primeiros meses da adaptação, tende a ser os mais difícies. mas o bom é que eles passam e deixam um saldo de amadurecimento que vai fazer muuuita diferença na nossa vida!

    beijos, saudades da papagaiada na escola de treinamento! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Du!
      To guentando firme!
      Mas já bateu aquela saudadezona de feijão-arroz e farinha! rsrsr!!

      #SucessoPraNós!

      Excluir
  2. Eu sou do sul, posso usar roupas de inverno, hehe 8)
    Mas, tento me colocar no seu lugar. Deve ser difícil mesmo se adaptar. E quando a pessoa consegue, já está na hora de voltar, hehe. Te desejo muita sorte aí! Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Roberta.

      Então, adaptar-se a tudo novo não é nem um pouco fácil.
      Tem horas que vc olha pros 4 cantos e se pergunta "que merda que tô fazendo aqui?"
      Depois chega o final de semana e tá tudo recarregado pra próxima semana!

      #SucessoPraNós!

      Excluir