terça-feira, abril 01, 2014

Hora extra... E ai, vale a pena?

Hey you! Vim aqui falar sobre as polêmicas horas extras, ou muito amadas ou muito odiadas pelas Au Pairs. No meu caso posso dizer que sempre gostei das horas extras por um lado (mais conhecido como extra money) mas odiava por outro (extra work, less free time). E pra começar, preciso esclarecer uma coisinha: as regras relacionadas a Horas Extra feitas por Au Pairs (não sei se encaixa para todas as agências, creio que sim, na minha era assim) são: nós, na lei, não deveríamos fazer hora extra, porque nossa obrigação é trabalhar as 45 horas semanais, que não podem ser transferidas para outra semana, isso é, se sua host family só precisou que você trabalhasse durante 40 horas naquela semana, problema deles, a “perda” é deles, porque nós não podemos compensar essas horas em outras semanas. Mas caso a hora extra seja inevitável, ou algo que acontece casualmente, sem nenhuma obrigação, devemos receber $12 pela hora extra trabalhada. E esse dinheiro deve ser pago na hora, assim que terminamos de fazer a hora extra (as regras pedem isso, mas duvido que alguém receba assim no ato, mas enfim…). 
Eu fazia bastante horas extra pra minha host family, desde que cheguei na família praticamente. Foi um acordo feito entre eu e minha host, no qual eu aceitei trabalhar mais horas e consciente de que aquilo era contra as regras do programa, e que minha LCC não poderia ficar sabendo. Apesar do dinheiro das extra hours ser muito bem-vindo, as vezes eu ficava muito cansada, e é aquela coisa né, a gente da a mão, os hosts querem o braço todo… No caso da minha ela queria os dois braços, mais as duas pernas e tudo que pudesse conseguir. E se as coisas passam dos limites, nós temos que conversar, sem medo, porque por ser algo “proíbido”, a LCC não pode se envolver, afinal foi você quem aceitou fazer isso, então você também é culpada caso as coisas passem do ponto. E eu posso dizer que praticamente todos os problemas que eu tive com os meus hosts foram por causa das horas extras que acabaram sendo um pouco além do combinado, e aí é o momento em que nós temos que nos impor, afinal não somos obrigadas a fazer nada além do nosso contrato.
Muita gente me pergunta se eu recomendo fazer hora extra, e eu acho que existem casos e casos. Eu ajudava a minha host family porque amava ficar com as minhas crianças e o dinheiro extra no final do mês era ótimo, mas eu tinha plena consciência de que eles eram folgados e que abusariam, e foi uma decisão minha trabalhar a mais. E eu acho que não tem nada demais fazer uma hora extra em um momento de necessidade da HF, como uma emergência, porque eu sempre falo que é ajudando que se é ajudado, e muitas famílias são gratas a tudo que fazemos. Mas vai de cada um, tem gente que gosta muito de ter tempo livre, então eu não recomendaria trabalhar a mais, agora tem gente que acha que o dinheiro extra seria bem-vindo, e não se importaria de trabalhar, e tem muita gente que as vezes acaba trabalhando a mais sem nem receber, por querer ajudar a família (sim, por incrível que pareça eu ja conheci au pairs assim). Como em tudo na vida, cada caso é um caso e depende de você julgar o seu pra saber se vale a pena.
É isso gente! Beijinhos

0 comentários :

Postar um comentário