domingo, maio 04, 2014

A hora da tarefa!!



Era a hora mais divertida do dia (só que não!). Eu cuidava de três garotos super cheios de energia, mas quase toda a minha atenção era direcionada ao menino mais novo de oito anos. Todos os dias, depois do almoço, ou assim que ele chegasse da escola, nós fazíamos a tarefa. Até eu me adaptar foi uma zona, pois a mãe dele me disse para começarmos a tarefa assim que ele chegasse em casa da escola, às 11:30, porém nesse horário ele estava muito manhoso e chato, pois tinha fome. O almoço era a mãe dos guris quem fazia, eu apenas ajudava, então nós a esperávamos chegar em casa para almoçar. Eu achava a pior parte do dia, pois ela sempre demorava a chegar em casa. Depois de um mês ou dois, concordamos (o pequeno e eu) que faríamos a tarefa depois do almoço, para ser melhor pra todo mundo. Às vezes, a mãe não gostava disso e logo quando chegava em casa para preparar o almoço mandava o guri abrir os cadernos e já começar.

Cheguei lá em abril, e o menino pequeno estava na segunda série. Depois do almoço era a hora da tortura! A tortura era ainda mais intensa quanto tínhamos tarefa de alemão! HAH! E digo tínhamos pois eu fazia com ele as tarefas, então eram minhas também ;D

Ele adorava matemática, artes, ciências e música, mas de-tes-ta-va alemão! Certa vez a mãe dele mandou ele pegar o livro que tava lendo (não lembro qual era, mas era uma historia pra idade dele) e continuar a ler; ele pegou o livro, leu duas linhas e ficou super brabo! A mãe insistiu para que ele lesse, e sabem o que ele respondeu? "Não tem como ler isso! Essas palavras são muito grandes e complicadas!" Então, você aí que tá aprendendo alemão: não desista!!! Até os alemães têm dificuldade em aprender a própria língua (assim como nós aqui no BR com o português, mas deixa assim)!

Em outra ocasião ele não entendeu o exercício de matemática. Era uma tabela e ele tinha que somar ou diminuir conforme os números apareciam na linha, mas o guri não entendeu o que era pra fazer! Lá fui eu explicar (em alemão) o que ele tinha que fazer. Eu precisei explicar QUATRO vezes pra ele, para no fim dizer "Tá, quando a tua mãe chegar a gente pede pra ela te explicar..." Pense na minha frustração.. =/

Certo dia ele precisava copiar um texto do livro pro caderno, escrevendo em maiúsculo o que tinha que ser maiúsculo e minúsculo o que precisava ser minúsculo (no alemão os substantivos são todos escritos com a primeira letra em maiúsculo, só pra você saber). O guri enrolou, enrolou, enrolou e enrolou... Aí eu peguei o meu caderno e uma caneta e disse que ia copiar também, e quem terminasse primeiro ganhava um doce. Eu escrevi o texto três vezes pra ele conseguir escrever uma vez. 'Paciência, paciência!', era o meu mantra.

aí a tarefa era montar palavras com as palavras que estivessem nos balões. então eu disse Biergarten (lugar pra tomar cerveja ao ar livre) e ele escreveu...rsrs depois eu pedi pra ele apagar, e combinamos que seria melhor ele escrever Blumengarten (jardim de flores) ;D


Mas também tinham os dias bonitinhos, nos quais ele mesmo já começava a fazer a tarefa quando chegava da aula e terminava rápido para poder ligar para algum amigo.
E no meu aniversário, sabem o que ele me deu de presente? Um desenho meu que era um vale que eu podia apresentar até quinze vezes pra ele, e aí eu não precisaria ajudá-lo com a tarefa. Eu achei o máximo! E perguntei pra ele "se eu usar esse vale, tu vai fazer a tarefa sozinho?" E adivinhem o que ele me respondeu!!!!? Exatamente... ele disse que não! haha

Às vezes o guri do meio vinha me perguntar alguma coisa da tarefa dele, e depois de um tempo eu comecei a ajudá-lo com o inglês. E nem sempre dava certo, pois era eu explicando em alemão as regrinhas de gramática do inglês. Eu perguntava "Do you drink coffee?", e ele respondia "No, I'm not". Aí eu tentava explicar: "Nein, das ist falsch. Wenn man mit 'do' auf Englisch fragt, muss du mit 'do' antworten". Agora vai fazer a criatura entender isso! E o guri mais velho eu às vezes ajudava com latim, mas isso era raro.

Eu achava bem divertido, pois eu aprendia com eles também. Eu os corrigia no inglês e eles me corrigiam no alemão. Uma troca justa, não acham??


*excepcionalmente hoje eu escrevo no lugar da Caroline, pois ela está organizando sua vida pós boot camp. Quando ela voltar, ela explica pra vocês como foi. ;D


4 comentários :

  1. Nossa, não deve ser nada fácil mesmo ensinar para esses pequenos em alemão... às vezes em português já é difícil... Mas vamos lá que dá certo ;)

    ResponderExcluir
  2. quero ser au pair na Alemanha... Mas ainda tenho 15 anos, vou apenas com 21. Enquanto isso, estudo alemao pela internet hahaha Por que o pais que eu amo tem uma lingue tao... diferente? haha mas vou aprender, vcs me inspiram (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se dedique bastante ao alemão por enquanto para você não ficar tão perdida quando for. Sua experiência será muito legal quando acontecer ;)

      Excluir
  3. Gente, adorei seu post.
    Eu acho super interessante a ideia de ser Au Pair na Europa, mas deve ser um grande desafio ao mesmo tempo né.
    Latim *-*
    Beijos <3

    ResponderExcluir