terça-feira, maio 13, 2014

As coisas que eu reclamava que passei a sentir falta



“Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música  e quem não acha graça de si mesmo.” Martha Medeiros

A rotina do dia a dia, faculdade puxada, trabalho cansativo, família hey, família rá, família! Mesmas festas, mesmas pessoas, mesmos lugares... Eu quero mudar!        Quero mudança, quero ver o novo, quero sentir o mundo! Lindo, muito lindo discurso. Quem nunca passou por isso que atire a primeira pedra! Todos nós, quando decidimos fazer um intercâmbio de um ano ou mais, estamos procurando mudança! O que não sabíamos é que as pequenas e simples coisas da vida fazem muita falta e só percebemos isso quando as perdemos.
Acordar cedo com um café da manhã na cama, seja ofertado pelo seu namorado/namorada ou sua mãe... Ou acordar com o cheirinho do churrasco que seu pai está assando pra você. Ou com a farra e a alegria dos seus irmãos invadindo seu quarto depois de um sábado amanhecido na rua após a balada! Balada essa que tem sempre as mesmas pessoas, seu grupo de amigos. Toca as mesmas músicas e mesmo que você troque de balada, corre o risco de ser o mesmo DJ ou a mesma banda da outra semana.
E os lugares, ahhh os lugares... A mesma praia, os mesmos parques e praças, a mesma faculdade. As mesmas lojas, as mesmas ruas, os mesmos cafés. Tudo é o mesmo e por mais que você mude, os lugares continuarão sendo os mesmos. Eles não vão sair de lá ou mudar em um ano. Já você, ahhh você vai mudar!
Estamos aqui, saudosos. Lembrando do quanto seus amigos eram put** divertidos! O quanto o churrasco do seu pai rocks! O quanto seus irmãos fazem falta para dividir as alegrias da vida! E a sua mãe... Com ela faz para que aquele colo seja tão confortante?
Sentimos falta de coisas banais quando estamos morando fora. Coisas essas que vivíamos reclamando!  Há quem diga que estar longe aumenta um saudosismo que na verdade não existe. E quando voltarmos tenho certeza que sentiremos a mesma saudade de estarmos aqui! Complicado né? Não, calma gente! Não estou falando que sentiremos falta de acordar as 6:30 am com bebê berrando, não sentiremos saudades de birra de criança, de morar numa casa que não é a sua, de dar de cara com seu host de toalha no corredor... Calma, não é isso! Mas estou falando daqueles simples e  felizes momentos, sabe? Ahhh você sabe sim!
 As amizades sempre  prontas para conhecer novos lugares ,acampamento e marshimelown na beira da fogueira,  as viagens, as baladas lendárias, os bares típicos americanos, as quatro estações bem definidas, as folhas lindas caindo no outono e as flores por todos os lados na primavera! A romântica e linda neve caindo pela janela, os dates malucos e divertidos, aprender inglês em uma sala de aula com mais de 10 nacionalidades, as comidas gostosas do Thanksgiving, os parques cheios de árvores, o povo educado, a segurança nas ruas, as músicas boas no rádio, os lançamentos de eletrônicos, conhecer  pessoas que querem mais da vida assim como você, etc, etc, etc! Eu nem fui embora, ainda não sei se vou ir agora e já sinto falta de tudo isso, que um dia já reclamei! Mas de uma coisa eu tenho certeza a cada dia, mais e mais eu sei  que nem toda essa alegria, e essas coisas novas que estou vivendo me deixam esquecer do quanto eu sou feliz no meu Brasil, do quanto meus amigos são verdadeiros e do fundo do peito, do quanto eu amo minha família e do quanto eu era muito feliz e vivia reclamando! Então, de repente, vamos curtir as pequenas e simples coisas da vida enquanto estamos morando fora? Começando agora! 

16 comentários:

  1. ótimo texto, adorei ele flor!

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto. Passar um temporada longe de casa (e nem precisa ser em outro país, às vezes apenas mudar de cidade é o suficiente) sempre ajuda a nos lembrar do que realmente importa para nossa vida. As pessoas e experiências boas certamente ficarão bem guardadas no coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! O maior ensinamento é aprender a dar valor as pessoas que estão perto de nós!

      Excluir
  3. ótimo texto.....estamos te esperando aqui "neguinha" e não vai sentir saudades daí não........aqui é o teu aconchego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado mãe... Sei q estarão todos ai esperando por mim! Meu melhor aconchego! Só q vc ta logada na minha conta...hehehehehehe

      Excluir
  4. Que linda Reflexão Bia.
    Adorei o texto, sou uma quase Au Pair, e já me pego pensando nisso, em como vou me sentir qndo o tchau tiver chegando perto e quando eu já estiver longe a saudade que deve ser demais.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Olha, se me permite te dar um conselho, aproveite a sua familia e os lugares que vc ama, antes de aprtir para cá! Curta muuuuuito co colinho da sua mãe e pai... <3

      Excluir
  5. Anônimo14/5/14

    Gente,deixa eu perguntar, não tem nada a ver com o assunto mas preciso de ajuda kkkk... Quando minha documentação vai pra Londres e a APIA encrenca com algo e me liga, que tipo de pergunta eles fazem, e se eu ficar nervosa e meu English embaralhar eles cancelam o meu programa ?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou pedir ajuda para as gurias do blog q são da PIA, pois minha agencia é outra!

      Excluir
  6. Anônimo14/5/14

    Chique, muito bom!

    ResponderExcluir
  7. Estou pensando em ser AuPair... ainda não decidi pra onde quero ir... talvez Europa.... =)
    Moro sozinha a 5 anos (desde que entrei na faculdade) mas nunca fiquei 1 dia se quer sem falar com meus pais (não consigo) Sempre gostei de me mudar as ja perdi a conta de quantas vezes fui dormir chorando de saudades da familia.....
    Gostei do seu texto e é bem o que procuro fazer e digo pras pessoas... Viva o agora! As coisas pequenas e simples são as que te fazem mais feliz!
    Não sei o que vou sentr estando a um oceano de distancia mas acho que será mais ou menos isso =)

    ResponderExcluir
  8. Sambou no texto! Ficou ótimo!!

    ResponderExcluir