quinta-feira, maio 15, 2014

E o que eu vou dizer lá em casa?

Oi, gente, tudo certo com vocês?

Bom, eu estava muito na dúvida sobre o post deste mês. Primeiro pensei em escrever sobre como andam meus estudos para tirar o visto para a Alemanha, mas acontece que esse mês surgiram tantas coisas pra eu fazer na faculdade que as aulas de alemão ficaram meio de lado. Além disso, eu reparei que no grupão tem muita gente preocupada com a reação dos “amigos” e da família sobre a escolha que fizeram. Bem, por isso, resolvi escrever sobre esse misto de sentimentos que invade a gente quando decidimos que vamos mesmo fazer o intercâmbio.



É importante dizer que esse post será sobre minhas impressões e um pouco do que eu também tenho vivido. Não quer dizer que seja igual com todo mundo. Mas seria bem legal se vocês pudessem dividir as experiências de vocês nos comentários.

Bem, acho que devemos começar com uma auto-reflexão sobre o que significa ser Au Pair para nós mesmas. Para mim, ser Au Pair é poder passar um ano aprimorando meus conhecimentos da infância e aprender outra língua, mas claro que já passou pela minha cabeça: eu tô mesmo largando tudo o que eu tenho de bom no Brasil, o conforto da minha casa para viver na casa de estranhos? Será que vale a pena? Será que eu vou aguentar? Acho que todo mundo tem essa fase e eu acho muito importante estarmos bem com a nossa decisão antes de contar pro Universo e região que decidimos fazer o intercâmbio.

Mas aí…..você conta. E quando isso acontece parece que o mundo resolve viver a vida por você. É família falando que você é louca (o), é amigo dizendo que você não vai conseguir, é o cara*&% de gente dizendo que você tomou a decisão errada e que você não vai se adaptar. Bem, se você está bem com a sua decisão, existe uma resposta mental e uma verbal para todas essas frases de “apoio”. Começando pela mental, que é: “ dane-se o que você está falando, quem está vivendo sou eu”, mas como isso pode desagradar alguns, sugiro que você responda delicadamente “Pois é, vamos ver” ou então “Ah, pode ser, mas tá longe ainda, né?”


Tem gente que vai dizer: “mas isso é não mostrar toda a sua luta, e se rebaixar e mimimimi”. Pois bem, eu acho que cada vitória que a gente tem, a gente deve guardar para nós mesmos, cada expectativa, cada sentimento. Principalmente quando se trata de acontecimentos futuros e não tão determinados. Eu tenho feito isso. Quando minha mãe fala: “você vai voltar correndo pra casa depois de um mês”, ou então: “trate de comer bem agora porque ano que vem você vai passar fome” eu só olho e penso: “foda-se”, mas respondo. “É….vamos ver né mãe. Pode ser”. Faço isso com um único e determinado objetivo: não dar brecha. Afinal, ninguém sabe como vai ser e é muito melhor a gente voltar e falar: Eu consegui! Do que encher a boca pra falar de coisas que a gente não sabe e depois ouvir um: “ eu não disse?”.

Então, gente, fica a dica: Calm down, viva cada momento devagar e esteja bem consigo, não importa o que os outros pensem ou digam, decidam tudo o que vocês decidir dentro do coração de vocês para depois disso contar para o mundo!


Beijos e até o mês que vem!

6 comentários :

  1. Que lindo texto Luana, estou começando o meu processo mais já estou bem ciente de todos os acontecimentos devido as minhas pesquisas e a esses blog sensacionais que contam tudo.
    A parte em que mais gostei do seu post foi : Pois bem, eu acho que cada vitória que a gente tem, a gente deve guardar para nós mesmos, cada expectativa, cada sentimento. Principalmente quando se trata de acontecimentos futuros e não tão determinados.
    Falou tudo. Penso exatamente assim, pena que as vzs falo de mais rs. Acontece né ...
    Bom, é isso.
    Beijoos, e foi uma ótima reflexão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia, tudo bom?

      Que legal que você gostou. Eu passo pelo mesmo problema que você, falo muito também hehe...

      Boa sorte no seu processo! =D

      Excluir
  2. Anônimo15/5/14

    Achei demais esse post, não contei pra quase ninguém ainda, para não virem com esses tipos de " conselhos", falarei quando faltar 1 mês pra embarcar! kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá certinha (o)!! Queria ser assim!

      Excluir
  3. Amei amei.... era tudo que eu precisava ler... parabens adorei

    ResponderExcluir
  4. Liza Trombini15/5/14

    Adorei Adorei Adorei!! Simples assim! <3

    ResponderExcluir