terça-feira, junho 24, 2014

Aproveite que é verão e vá passear!



Tanto faz o destino, lugar novo, distante, frio, lugar que tu já conheces; TANTO FAZ! Arrume as malas, mochila, bolsa, cesta de piquenique e TE MANDA!!! Na primavera, meu pai postiço me disse: "Aproveite o sol enquanto ele tá aí.."; e esse conselho serve pra ti também, se ninguém ainda te deu ;D

A vida de Au Pair também tem o lado divertido. Não só de manha de crianças e sábados à noite em casa a gente vive. Eu fui a mãe das três crianças que eu cuidava, enquanto a mãe de verdade deles não estava em casa, ou viajava, mas eu também viajei, e viajei prácaramba. E a família postiça me incentivava. Perguntavam-me o que eu queria conhecer, para onde eu queria ir.. e quando eu não tinha ideias (ou quando eles tinham alguma ideia melhor) eles me davam!

Eu era péssima em conversar com eles sobre férias, ou dias de folga. No verão, porém, já me disseram com antecedência que eles viajariam e eu poderia viajar também, por duas semanas, yay! Um mês depois de eu ter chego na casa deles, eu tive a minha primeira semana de férias, pois os guris iriam para um acampamento. Aí minha mãe postiça me perguntou pra onde eu queria ir, que ela me ajudaria a organizar a viagem! Hah! E quase todos os dias ela me perguntava se eu já tinha decidido. E eu queria ir para todos os lugares, mas não queria ir sozinha... Ninguém quer viajar sozinha, né?! Tanto viajar sozinha como viajar em grupo tem as partes boas e ruins, e eu quero contar pra vocês sobre alguns probleminhas que tive enquanto viajei com mais gente.

Eu sou organizada demais às vezes e, antes das viagens, eu montava um roteiro, via no google maps onde ficava o hostel/hotel/b&b e via como chegar lá, anotava os nomes das estações de trem/metrô/chegada do tapete mágico, e fazia uma lista das coisas que eu queria ver nas cidades. Peeeeeensa no empenho da pessoa! haha Mas era assim, eu ia pra algum lugar pra fazer algo, pra ver algo! Nem que fosse uma sacada COM FILA SÓ PRA TIRAR UMA MALDITA FOTO!!!! Mas tinha que ter algo!!

E aí na hora de planejar a viagem - você não precisa ser tãão organizada como eu, mas é bom saber pra onde quer ir, pra começar né?! - é bem importante que as pessoas concordem em algumas coisinhas. Tipo de hospedagem, por exemplo. Eu tive a sorte de viajar com pessoinhas que topavam qualquer coisa, MAS já ouvi gente que perdeu UM DIA atrás de um hotel porque uma criatura do grupo, quando chegou no hostel que tinham reservado, não gostou da cor da parede. Por essas e outras é bom conhecer um pouquinhozinho da pessoa antes de viajar com ela.

Comida é outra parte chatinha, porque a gente tem que comer, né? E nem sempre a minha fome coincide com a tua, e enquanto pra mim um pedaço de pizza ou um hamburguer ali da barraquinha já serve como um almoço, pode ser que tu queiras um restaurante. Não tem problema nenhum não, eu também gosto de comer bem, mas eu acho o fim da picada ter que voltar lá da pqp no meio do passeio pra procurar restaurante no centro.

E o humor!? Bah, esse cara é divertido! E contagia!! Sendo bom ou ruim. Eu sei, eu sei, às vezes o cansaço bate, o pé dói, a grama cutuca, a árvore fica alaranjada e os lagos secam. Acontece. E eu respeito o mau humor! E tu? Por quanto tempo consegue tolerar mau humor? Vai chegar um momento em que aquele 'eu tô cansada' sendo repetido de cinco em cinco minutos vai te irritar, porque tu tb vai estar cansada, mas nem por isso vai ficar falando. Imagine que você está na praia de Ipanema e quer ir até a Pedra do Arpoador, mas alguém do grupo não quer andar mais 300m porque diz estar cansado de ter andado o dia inteiro, o que você faz? Eu acredito no cansaço da pessoa, mas eu não vou perder uma vista, uma sensação, porque meus pés estão doendo. Aí nessa hora tem que ter jeitinho e paciência pra conversar.

No verão, viajei com duas amigas, que moravam quase na mesma cidade onde eu morava na Alemanha. Compramos um ticket de trem, chamado InterRail, válido para a Europa in-tei-ri-nha (YAAAY!!!) e viajamos por dezesseis dias. Perdemos quase um mês só organizando tudo, saímos da Alemanha já com quase todos os trens e hostels reservados, pois não queríamos perder tempo durante a viagem. Nem sempre concordávamos no que fazer, mas aí cada uma ia pra um lado e combinávamos de nos encontrar em algum lugar fácil depois, ou no hostel. Embora bastante tempo juntas, foi fácil e tranquilo (a parte mais chata foi organizar tudo antes de ir). Quando elas não queriam ir à um concerto comigo, eu ia sozinha e nos encontrávamos depois. Se elas queriam ficar no albergue e dormir até tarde, eu acordava mais cedo e saía pra fazer o que eu queria.. assim que nós funcionamos.

Não é porque você está viajando com alguém(ns) que vocês precisam ficar o tempo inteirinho juntos. Vocês são livres. Podem tirar o tênis e só colocar lá fora do trem. Vai sujar a meia, mas a meia é tua mesmo. Tu que decide. E quando decidir combine com o resto do povo, pra ver se todos concordam. Se for uma discordância muito grande, cada um vai pra um lado e pronto. Sejam felizes!

É bom ter alguém pra cozinhar, para se virar no idioma, ajudar a carregar a mochila, compartilhar o choro num momento de alegria, abraços para um momento de saudade, opinião sobre algum sapato, empréstimo de tênis se alguém perder um... Imprevistos acontecem e é bom ter alguém por perto. Mas não vire escrava(o) de companhias. A alegria da viagem depende de ti ;D






*escrevo hoje, excepcionalmente, no lugar da Thais Rossi.

5 comentários:

  1. Luisa24/6/14

    Meeeeel, faz um post de "COMO CONVENCER OS PAIS"? Tenho 17 anos e quero ser au pair aos 19, ja tentei conversar com eles mas eles nao me levam a serio, e falam que nao pq ja viram varias noticias ruins sobre essas meninas que vao pra la e acabam acontecendo coisas ruins. ME AJUUUUUUIIUUDAAA!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é só na conversa mesmo. Tentar mostrar pra eles o lado positivo da viagem. Os meus pais ficaram meio desconfiados, mas aceitaram. Prometo que penso em algo! Mas converse com eles ;D

      Excluir
    2. Luisa, gata, sei muitíssimo bem o que vc está passando, comigo foi (está sendo) igualzinho!
      A minha dica para vc é: relaxa e corra atrás do que vc quer por vc mesma.
      Quando eu tinha 15 anos conheci o programa e decidi que queria ser aupair assim que fizesse 18 aninhos. Falei com minha mãe, que não botou muita fé na minha pessoa... até eu fazer 18 e comunicar que estava tirando meu passaporte :P hehe
      Claro que não foi simples assim, eu defini isso como meta para mim, conhecendo minha mãe, e sabendo que ela não queria que eu fosse, eu percebi que não poderia contar muito com a ajuda dela... :/ maas como eu realmente quero viver essa experiência eu procurei desesperadamente por um emprego e assim que consegui, abri uma conta poupança e comecei a guardar mais da metade do meu salário (!!) fiquei um pouco "pobre" nesses dias que estou guardando, claro que tudo tem um preço, mas graças a Deus já tenho uma quantia legal, só vou continuar no meu atual emprego por mais uns 2 meses para ter uma grana extra, e saindo dele vou começar a fazer trabalhos voluntários para ganhar minhas horas de experiência, me inscrever na agência e finalmente viver meu sonho :)
      É isso guria, não vai ser fácil, isso eu te adianto... maas, se vc realmente quer, corre atrás que vai dar tudo certo ;)
      beijoos, boa sorte ^^

      Excluir
  2. Anônimo24/6/14

    Heeeey que show esse post, adorei, irei para a Alemanha em janeiro e já é bom saber como aproveitar meu ano!! :)

    ResponderExcluir
  3. Nossa amei seu post! haha parabéns! Tá certíssima é isso mesmo, a nossa felicidade só depende de nós mesmos! :D

    ResponderExcluir