sexta-feira, agosto 22, 2014

I miss you

Três palavras em inglês que se traduzem para uma única em português, mas que não existe em nenhuma outra língua, que expressa exatamente o sentimento mais profundo, aquele que mais machuca e traz alegria ao mesmo tempo.Saudades !




Do que você sente falta? Da sua pátria amada, da sua segunda casa, do amor que você deixou para trás, com o coração partido e mil dúvidas na mente tão conturbada, do sorriso daquelas crianças, que te acordavam de manhã batendo na sua porta mesmo quando você estava off? São tantas coisas, sentimos falta quando partimos e quando voltamos, nos transformamos em um enorme emaranhado de emoções.

A saudade se mistura, nunca estamos plenamente satisfeitos com o nosso estado emocional, as vezes queremos estar em um lugar , distante e inacessível, mas quando conseguimos chegar lá, nos deparamos com o vazio da saudade do antigo local que para trás ficou. É confuso e solitário. Sentir saudades é muito mais do que dizer "I miss you" , é muito mais do que dizer "saudades", é o sentimento mais baixo e mais elevado que sua alma pode sentir. Diferente da tristeza, alegria, raiva e todos os outros sentimentos que existem neste mundo, a saudade é a única que permanece , e todos os dias da sua vida você irá sentir ela se infiltrando nos seus pensamentos, discretamente , todas as vezes que você ouvir aquela música, ver aquelas fotos, todas as vezes que você receber um email inesperado, quando você passar na rua e ver um anúncio daquela agência de intercâmbios ...
E assim vamos vivendo, aprendendo a conviver com esse sentimento tão confuso e tão gostoso. Afinal, é a saudade que faz com que os acontecimentos tão esperados, sejam mais especiais quando se concretizam. Você sabe disso, aquela sensação de rever sua irmã depois de um ano, abraçar e rir e ter na sua frente aquela pessoa como se você nunca tivesse ido embora. Chegar em casa e sentir o cheiro do feijão que só sua avó sabe fazer, brincar com o seu cachorro, com seus primos, estar enfim perto da sua primeira casa, se sentir amada como em nenhum outro lugar do planeta, querida pátria amada Brasil, que nos acolhe, nos espera sempre de braços abertos. E os dias vão passando lentamente, aos poucos a alegria do retorno vira rotina, você não se sente mais tão especial assim, tudo volta ao normal e você começa a sentir que está perdendo algo, algo que está acontecendo em outro país. Você sente que está perdendo as risadas no café da manha com as suas kids, as músicas que vocês cantavam juntos no carro indo para a escola. Você sente que está perdendo o amor que um dia foi seu, para outra que agora ocupa o seu lugar. Um dia estas crianças irão crescer, será que elas vão se lembrar de você? Porque você sabe que nunca irá esquecer, pois se o esquecimento se torna real, a saudade deixa de existir, e sem saudade não há nada, não há vida, não há estrada que te leve de volta aos melhores momentos, as memórias se apagam como castelos de areia na beira da praia.
Mas você continua mesmo assim, sentir saudade não é uma escolha, sentimos falta as vezes de quem nem se lembra da gente, mas não é evitável, no coração não se manda, tentar mudar isso é contra a natureza de todas as coisas. O que podemos fazer é viver um dia de cada vez, se permitir lembrar , aceitar o choro que as vezes vem sem avisar, nos acostumar ao vazio que sentimos no estômago que nada se assemelha a fome, é mais como um buraco em nossa alma, um vazio impossível de ser preenchido, esta é a saudade, abrace-a e aceite-a, pois para sempre será sua.

I miss you ...


Quem gostou desse post e quiser conhecer mais o meu trabalho, acesse o Pensamento Livre  e curta a minha página no facebook.

Vanessa Guimarães 

Um comentário: