terça-feira, setembro 23, 2014

Certezas que mudam

Antes de embarcarmos para a maior aventura da nossas vidas, várias coisas passam pelas nossas cabeças, e existem algumas certezas que é quase universal para as futuras Au Pairs. Resolvi então separar algumas frases bem clichês e mostrar como tudo fica diferente quando a gente pisa aqui. É claro que existem sempre as exceções, mas isso é só para a gente rir um pouco.

- Eu quero ser parte da família
 Essa é com certeza a número 1. Quem nunca viu as fotos de propaganda que as agências fazem com aquela menina super feliz e kids lindas em volta e quis ser assim? Ô doce ilusão hahaha É lindo na prática, mas depois de 8 meses aqui, NÃO meu amigo, eu não quero ser parte de família. E te garanto que pelo menos 95% das Au Pairs também não querem.


- Vou achar a família perfeita
 Boa sorte para ficar renovando os contratos com as agências e fica on line forever porque, me desculpe, mas não existe família perfeita. Nossa família do Brasil não é. 
Você pode achar sim uma família ótima, e que você se adapte muito bem e se sinta bem confortável, mas todo mundo tem defeitos. Uma hora ou outra você descobre.

- Não farei amizade com brasileiros
''Se eu quisesse falar português ficava no Brasil'' não é? Claro que sim HAHAHA. Mas são as amizades brasileiras que vão te fazer sentir 'um pouquinho' em casa. São com elas que você vai desabafar totalmente, receber um abraço de verdade e zoar as outras pessoas falando delas em português e só vocês entenderem. Sou totalmente a favor de fazer amizade com pessoas de todas as nacionalidades possível, e sair bastante com elas, eu faço isso. Mas é importante sim ter algumas, ou pelo menos uma amiga brasileira. Não se compara.

- Jamais passarei minhas férias no Brasil
''Só terei 1(ou dois) ano aqui, o Brasil vai estar lá o tempo todo. É perda de dinheiro''. Eu pensei muito nisso, e apesar de não ter passado férias lá, entendo totalmente quem vai. Quando a saudade aperta de verdade, e só quem tá longe sabe, você vê que uns $1.300 para passar uns dias adoráveis com sua família não é tanto dinheiro assim.

- Não me importaria se as kids entrassem no meu quarto
Eu dizia muito isso. Criança é criança, eles não entendem. AH! Deixa alguma das minhas kids entrar no meu quarto sem autorização para ver se não entende. Quarto de Au Pair é sagrado, território proibido. Eles sabem disso e a curiosidade está sempre ali. Mas nada que um Time Out bem dado, ou alguns minutos sem falar com eles não resolva. No meu quarto só entro eu =D

- Vou gostar de passar meu tempo livre com a família
Quando minha host mom me perguntou o que eu gostava de fazer no meu tempo livre, disse que uma das coisas era ficar com a minha família. Era verdade, e disse que adoraria fazer isso nos USA também. Mas a 'nossa' família americana e nossa família de sangue não são iguais. E depois de você ficar 10 horas por dia com suas kids lindas, me desculpe, mas eu não acho que você terá muito saco para ficar mais tempo por lazer. 

- Só vou fazer minha obrigação, nada mais 
A gente ouve muitas histórias de que as meninas queriam ajudar e fizeram uma coisa, e aí as famílias queria que elas fizessem sempre e ainda mais. É a lei da vida, você oferece uma mão e querem o braço inteiro. Não vai ser diferente aqui. Então a gente pensa que vai ser diferente e vai fazer só nossa obrigação para ninguém folgar em cima de nós. Mas como nossos corações são moles...

- A família vai amar meus presentes
Au Pairs sempre falam: Não gastem dinheiro com presentes, eles não vão ligar. Futuras au pairs gastam horrores com presentes e a família nem liga. Quem já não ouviu isso? Nessa parte, fui a exceção e 95% dos presentes que eu comprei, todo mundo amou e ainda usa. Mas como eu disse, fui a exceção.

- $195,75 é mais do que suficiente
Para finalizar uma outra super clichê. Gente, eu JURAVA que esse dinheiro era mais do que suficiente para eu sair, comer, comprar e viajar. Mas depois que você passa a almoçar e jantar todo final de semana no Mc Donalds porque tem lanches de 1 dólar você vê que o buraco é mais embaixo. Não vou dizer que é pouquíssimo dinheiro. O problema é que nós Au Pairs vivemos a espera do final de semana. Aí chega sábado você vai pra balada, gasta com entrada, gasta com bebida, coloca gasolina. Sábado você quer tomar café da manhã fora para não ter nem que olhar para cara da Host Family, e aí já passa o dia inteiro fora, comendo fora, gastando em lojas, depois vai a um barzinho a noite. Domingo ta entediada vai para o Mall de novo, gasta mais, come mais, chega em casa planeja uma viagem pelo Whats App, vai comprar passagem e cadê o dinheiro?? Aí você promete que não vai mais gastar de bobeira, passa Segunda, passa Terça, na Quarta você já tem planos e seu dinheiro também, antes mesmo dele chegar. HAHAHA Precisa de mais alguma explicação?


Pois é meninas, nossa cabeça muda muuuuuito quando chegamos aqui!
Vocês concordam com as frases acima? Foi assim com vocês? O que acrescentariam?

Beijos

Fernanda

10 comentários:

  1. Hahahahaha Otimo! Adorei o texto! Muito bem elaborado, tirou as palavras da boca de toda Au Pair!

    ResponderExcluir
  2. Adriana23/9/14

    Hahahaha Adorei! Super concordo, descreveu meus pensamentos.

    ResponderExcluir
  3. Acho muito úteis suas dicas... nada como a voz da experiencia, mas pra mim sei que algumas coisas serão diferentes... isso pq eu já trabalho com crianças aqui no Brasil e já trabalhei de babá passando a semana toda na casa da familia...e como eu sempre me apego MUIIITO as crianças que cuido (dps quem sofre sou eu), a historia de criança entrar no quarto não me afetará, já acordei de madrugada com um anjinho me chamando pra ir ao banheiro pq tava tudo escuro hahahaha (e olha que dormia no quarto dos pais)se não for por manha/birra ou desobediência/ arte não consigo ficar chateada/com raiva,sou mole nesse quesito... kkkk, e outra coisa : eu não vou a baladas,nem bebo nem nada do tipo, e por isso espero viver um tiquiiiinho menos "apertada" que a maioria das aupairs hahaha,mas acho q vou acabar é comprando em dobro e vai dar na mesma xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Jessie!
      Olha, sinceramente espero que seja diferente, como eu disse existem as exceções. Mas nosso pensamento muda 100% quando saimos do Brasil e como eu, você só vai acreditar nisso quando chegar aqui hahaha
      Eu tambem trabalhei muito com kids no Brasil, em uma creche, de baba, de teacher, fiz de um tudo, sempre gostei de criancas!
      Mas viver 12 meses com eles e trabalhar no mesmo lugar, muda nossa visao!
      Sou muuitoooo apegada nas minhas kids, eles sao tudo pra mim, e sempre fico mal pensando que vou ter que ficar sem eles!
      Um beijo :)

      Excluir
  4. nossa! verdade verdadeiríssima.
    todas.
    hiper me identifiquei!
    graças a Deus não sou a única.

    ps.: publico aqui nos dias 18 :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, sei quem você é Gabi hahahaha até sigo seu blog pessoal =)

      Beijos

      Excluir
  5. Anônimo17/10/14

    Obrigada Fernanda,
    Esse post ficou simplesmente perfeito, fui au pair na França 2014, como a Gabriella Almeida comentou, me identifiquei muito. A parte que mais achei engraçada e concordo plenamente, "Vou gostar de passar meu tempo livre com a família" , saia correndo dessas propostas, tempo livro com as crianças por perto, não existe tal coisa!!! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada voce pelo comentario!!

      Acho que au pair eh tudo igual ne? So muda de endereco! hahaha

      Beijos

      Excluir