quarta-feira, novembro 05, 2014

Da alegria ao desespero... e à superação.

Respirar novos ares, fazer tudo novo. Conhecer novos lugares, um novo idioma, novas pessoas. Viver algo que por muitos anos você almejou. Se sentir livre.
Tudo é novo, tudo é diferente, mas já está tudo arquitetado na sua cabeça: Sim, eu quero morar "fora", farei um intercâmbio e será maravilhoso. 

Até que você se vê diante de todas as burocracias pré-viagem, visto, dinheiro para se manter e etc.
Então quando você quase desiste, por um acaso, se depara com o termo "au pair". Não demora muito e logo descobre que o intercâmbio "foi feito" pra você. Lê, relê, joga no google as trocentas maneiras de encontrar algo sobre ele e, finalmente, decide: Bora fazer o au pair!
Afinal, essa foi a maneira que você encontrou de realizar um sonho. 

E como nada que é bom, vem de graça, começam a chover na sua cabeça todas as possíveis dificuldades que você enfrentaria passando a morar com uma família estranha, a grande responsabilidade que será cuidar de crianças, além de abrir mão das suas regras para viver as deles.
Mas em algum lugar pararelo do seu cérebro, essas dificuldades não serão, de longe, algo para se preocupar antecipadamente e logo as esquece, voltando para seu mundinho perfeito de au pair, a Alice.

A verdade é que nos decepcionamos quando acreditamos que nada será tão difícil que não podemos superar, que momentos ruins existem, mas tiraremos de letra. 
Há o fato que cada experiência é singular, pois nem todas hosts families e nem todas au pairs são iguais, óbvio. Mas as essências de ambas são as mesmas. As dificuldades enfrentadas são as mesmas, os motivos são os mesmos, os desejos são parecidos. Todas as au pairs, por mais diferentes que sejam, passam por experiências similares. O que há de diferente é o jeito que cada uma lidar com isso.

E não por acaso, estou escrevendo esse texto. Minha positividade foi tamanha em um ano quase perfeito que me decepcionei. Me decepcionei com a minha host family, aquela que parecia agradável, que parecia, no mínimo, confiante.
Mas, então, você começa a fazer sua parte, e é exigido mais e mais, sem ao mínimo um "obrigado" como reconhecimento. E você não se manifesta, apenas se conforma. 
Só que você não nasceu para ser idiota para sempre, e a questão de apenas uma parte cumprir o acordado, começa a te incomodar, principalmente, quando a parte esnobada é você. 

De repente seus sonhos principiantes se desvairam bem na sua frente e o ano bonito que você imaginou para o seu intercâmbio, se transforma em um Rematch!
Era o que você temia e o peso que faltava para você pensar em desistir de tudo! Mas por sorte, existem os momentos que você para pensar, e são nesses intervalos onde te passam as alegrias vividas, as conquistas já alcançadas e todos os outros porquês pelos quais você largou tudo para entrar de cabeça nessa aventura. Enxergar a luz ao fim do túnel é essencial nessa hora e pensar que, quanto mais difícil está sendo, mais gratificante será ao final. 

E sabe aquela "adorável" família que te prendeu em todos os encantos imaginados e que você conheceu no skype ? Se eles viraram um pesadelo pra você, acalme-se e mude. Você não é obrigado a suporta-los. O rematch está ai pra isso. Seria bom não precisar usa-lo, mas é calmante saber que ele existe e que podemos socorrer a uma segunda chance.

E eu te afirmo, é pertubador deixar para trás o que a gente sonhou e não realizou. Deixar pelo caminho algo, por pura falta de persistência.
Então, esteja ciente, desafios existem, e muitos, no nosso caminho escolhido. Mas desistir não seria a melhor opção.
Seguir em frente, sim! (:


11 comentários:

  1. Nossa que texto legal. Parabéns

    www.livinganamericanlife.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ra!
    desejo que você se sinta confortável em estar aí de novo, e que isso seja uma alavanca para seu futuro. Que ao olhar pra trás, veja que isso te fez mais ousada a stand up for your dreams!
    Beijos, deus abençoe e boa sorte, girl!
    Nath,
    www.brazucaupair.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oii, Nath!! Obrigada pelos votos :) espero que tudo se acerto novamente também. E que o próximo post seja mais alegre haha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ra...
    Que saudade de voce menina...
    Fiquei triste das coisas nao terem dado certo para voce, para mim no comeco tambem nao deu, passei por um doloroso rematch, mas aqui estou na nova familia,.
    Entao continue firme que tudo passa, qq coisa eh soh chamar!!!!
    Beijos !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Thai, quanto tempo mesmo!! Lembro que tuh tava de rematch mesmo. Fico supre feliz que está dando tudo certo pra você agora. Não vou desistir também, as vezes desanimo, mas logo coloco a cabeça no lugar :D

      Obg, chamo sim rsss beijos!!

      Excluir
  6. Anônimo5/11/14

    Nossa, essa parte final, parece que foi escrita pra mim!Obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Seu texto ficou muito bom, frisa bem a nossa realidade e tudo que imaginamos um sonho bom se tornar em um pesadelo.... desistir jamais, apenas respira fundo e continuar, pessoas determinadas fazem isso e da melhor maneira possível que é usando a boa e velha sabedoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso, Kate :)
      Obrigada pelo comentário ;*

      Excluir