sábado, novembro 29, 2014

Existem sim dias difíceis e tristes para uma au pair!

Olá meu queridos leitores =)

O post de hoje vai ser curto e de um assunto que muitas meninas passam por aqui ou até na hora de ir embora do nosso querido e amado BRASIL!

Algumas pessoas devem se perguntar: existem dias difíceis para au pair? é claro que existe, como para qualquer outra pessoa. A pior parte é a da decisão de ser uma au pair, sim, deixar o seu mundinho e sua família querida para trás e ir em busca de um sonho. E sim, temos que ter orgulho de ter tanta coragem para enfrentar o mundão a fora. E assim começam a aparecer mais partes difíceis.. a da entrevista no Consulado.. arrumar as malas.. despedida dos amigos, famílias, festas, comidas e de muitas roupas que deixamos para trás... haha'
E muitos acham que a vida de au pair é lá bem fácil e sem muito trabalho. E não, não é fácil. A responsabilidade que temos com a família e principalmente pelos filhos da Host é enorme. Acredite, eles são como filhos para a gente de tanto que cuidamos e vivemos com eles. Cuidamos, levamos para a escola, brincamos, fazemos o almoço, participamos de dias especiais e assim por diante...

Fonte: Aquivo pessoal.

Acho que não só eu como au pair tive lá meus dias difíceis, de querer desistir, de chorar muito e de não querer mais ver criança na sua frente. As horas mais difíceis para mim eram durante a noite onde eu me recolhia no quarto e tinha um tempo livre para pensar na vida, nos amigos e na família e assim aparecia a saudade e um dia difícil. Os aniversários, as datas especiais, o Natal..ah o Natal.. e que dia para dar aquele aperto no coração e querer correr para casa.. mas eu tenho certeza que todas nós conseguimos ter força e coragem e seguir em frente...
Mas há também os dias tristes em que você quase não tem mais dinheiro e queria fazer tantas coisas ainda e não é possível..(muitas pessoas acham que recebemos horrores de dinheiro, e não, a gente não recebe tanto e a gente não vai ficar rica sendo au pair)
Ficar triste porque o ano de au pair está terminando e você queria ter aproveitado tanto a mais... e a dura dor de dizer para a sua família que você só vai visitá-los quando acabar o segundo ano de au pair. A saudade dói demais, mas entendemos que o melhor a se fazer é apenas aguentar. E quando a gente precisa daquele abraço, cafuné, massagem, um conselho , e não ter o papai ou a mamãe para te ajudar. Mas ser au pair é isso, não ter alguns privilégios e saber sempre improvisar. Quem nunca passou com uma foto da família dos braços fazendo de conta que é um abraço? eu já fiz e conselho a muitas a fazer.. ajuda a alma e a saudade.. Porque estar longe de tudo e todos te fortalece e mostra quem e o que você ama de verdade e sim, quem também ama você e você que pode contar a qualquer hora.

Estou no meu segundo ano de au pair e tenho certeza que cresci e amadureci muito por aqui.. a gente aprende a se virar de uma forma a qual achávamos que nunca iriamos conseguir. O melhor a fazer é você não ter medo de seguir em frente e lutar pelos seus sonhos. 

FORÇA NA PERUCA E VIVA AS AU PAIRS!


Um comentário :

  1. Estou há quatro meses como Au Pair na Alemanha e me identifiquei com muito dos aspectos que você falou. Seu texto ficou ótimo e retrata mesmos alguns desses momentos difíceis... Mas no final, vale muito a pena :) bjinhos

    ResponderExcluir