quinta-feira, novembro 06, 2014

Pós-au pair: Manter contato com a host family?

Eu tive três host families, já comentei sobre elas muitas vezes aqui. A minha favorita, a única que eu posso dizer que "virou família" mesmo, é a holandesa. A família americana, foi muito querida, mas, eu era um peixe fora d´água lá. E a família indiana, ahn... eu era só a funcionária, todo o resto (no início, claro!) era fachada.

Quando eu fui embora da Holanda eu sofri muito, de saudades, de deslocamento, de choque cultural. Eu fui a primeira au pair deles, e minha host também sentia minha falta. A pessoa que me substituiu acabou sendo um desastre, e eles a mandaram embora em menos de 3 meses. 

A gente trocava e-mails, fazia skype... mas, obviamente, a vida continua, e a frequência da comunicação diminui. Já fazem 3 anos, mas, ainda temos um bom relacionamento... e-mails esporádicos, mas, sei que o carinho permanece. Quero visitá-los ano que vem, e eles já até cogitaram me visitar também. Não sei se é apenas papo, mas, torço para que aconteça.

Mas, e o vínculo com as kids? Porque trocar e-mail com os hosts é fácil. Nos primeiros anos eu cheguei mandar cartinhas,  mandei cartão de natal, aniversário... uma bobagenzinha aqui ou ali. Cheguei mandar presentinho de aniversário. Mas, agora acabei de perceber que eu devia não deixar isso acabar.


O que ajudou mesmo, e ajudou muito... foi a folga do meu host. Folgado ele, que cada vez que tinha uma au pair nova, ele me colocava em contato com ela, para eu ensinar alguma coisa, ou ajudar... dicar com finanças, cartão de trem, viagens, ou qualquer coisa. Isso ajudou, porque elas foram umas queridas, e eu sempre batia papo e tinha notícias da menina. Já foi a mexicana, e a brasileira... que por sinal, eu sempre bato papo,fazia skype e uma pena, não ter conhecido pessoalmente (ainda).  Vou ver se consigo fazer o mesmo com a nova au pair deles.



Isso é o que me ajudou a ter um pouquinho de contato com eles, não é igual quando moramos com eles, claro. Mas, eles não viraram apenas conhecidos, ou apenas uma lembrança.

Faço o mesmo com a au pair da família indiana, não somos tão amigas, mas, trocamos mensagens às vezes. E temos em comum, a implicância pela host. Aliás, eu fui visitar as kids quando a aupair estava, e os hosts não. Ahaha... uma pena que sei que no futuro eles serão apenas uma lembrança, uma história. 

E vocês? Tentam/ Como conseguem manter contato com a família?

(:
Até a próxima!
Karen Rito


0 comentários :

Postar um comentário