sexta-feira, janeiro 23, 2015

Saying goodbye...

Sempre achei que voltar para casa era o mais fácil. Afinal, sabemos o quanto é ruim deixar nossos familiares de lado para vir para o intercâmbio, e a saudade aperta muitas vezes durante esse ano.
A gente tem saudade da nossa família, dos nossos amigos de verdade, dos lugares, e com certeza da comida.

Mas sabe o que acontece? Sem perceber, vamos aos poucos criando laços no nosso País hospedeiro, que se tornam quase ou tão fortes quanto os que temos no Brasil. Aqueles amigos que antes eram só colegas para passar o final de semana e curtir, vão se tornando nossa família. Nossas crianças, que a gente TANTO reclama? Ah, elas vão uma por uma roubar um pedacinho do seu coração na hora de partir. E tenho sérias dúvidas se um dia, meu coração vai se restaurar completamente estando sem eles.




A despedida é difícil, dói MUITO mas é inevitável. Alguns dizem que é o mesmo que sentimos quando estamos deixando nosso País para começar a incrível experiência de ser Au Pair. Mas eu te afirmo, não é igual. Quando nos despedimos do nosso País, temos uma data determinada de quando vamos voltar. Seja 1 ou 2 anos, vamos voltar (É claro que existem as que ficam, as que casam, mas isso é outra história).

Na hora de voltar para o nosso País, cadê a data determinada de que voltaremos a ver todas aquelas pessoas? A única certeza que eu tinha, é que meus meninos e minha menina, meu baby que eu cuidava desde que nasceu, agora eles iriam crescer sem mim. Aprender novas palavras, começar a andar, falar, cair, e eu não veria mais aquele progresso maravilhoso que tive o prazer de presenciar por 1 ano.

Au Pair é um programa de coragem. Do primeiro até o último dia. E até depois. Hoje tenho muito orgulho por ter conseguido, e admiro muito quem se arrisca a fazer esse programa incrível, mas muito desafiador.


                                                                                                      Fernanda Vitiello

5 comentários :

  1. Nossa, acabei de jogar no Google "Au pair despedida da família" e acabei caindo aqui.
    Na verdade eu estava procurando sobre a despedida da família de sangue, pois meu voo para Estocolmo é daqui 5 horas.
    Eu acabei de fechar a mala e me bateu um vazio. Desabei.
    Não é por que não quero ir, mas ficar um ano inteirinho longe da família, da minha gatinha...ai que difícil!
    Se você olhar minha mãe, parece que eu vou para a guerra, e não ser au pair!rs
    De qualquer forma, o post foi bom tbm. Ano passado estive em Estocolmo por 3 meses, em uma outra família e dá um aperto não saber se a gente vai se ver de novo...daí bateu um aperto diferente: e as kids novas? Será que vou vê-las depois que acabar a experiência?
    Bom, você tem toda razão: " programa incrível, mas muito desafiador." Dá um medinho sei-lá-do-quê :)
    Obrigada pelo texto.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou Ju!
      Boa sorte na sua nova vida!!
      Beijos

      Excluir
  2. Bem lindo seu post... sim temos que ter muita coragem para embarcar nesse sonho. Mais com toda certeza vale a pena. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Bem lindo seu post... sim temos que ter muita coragem para embarcar nesse sonho. Mais com toda certeza vale a pena. Bjs

    ResponderExcluir