domingo, fevereiro 15, 2015

Cinderela Tropical

Oi gente, como estão as coisas por aí??? Aqui nazoropa ta tudo certo, tudo lindo e tudo frio.


Depois do meu primeiro mês de au pair eu já posso dizer que minha mala começou a encher um pouquinho, aprendi muito sobre mim e sobre o mundo e reparei minha inocência frente ao que era a vida de au pair e principalmente sobre o que é viver na Europa. O post desse mês é um alerta. Ultimamente tive contato com várias histórias de meninas que querem vir para a Alemanha porque acham que tudo aqui é perfeito, desde o país, passando pelo dinheiro e terminando nos homens. Eu odeio ser estraga prazeres mas a realidade é outra, não importa quão perto de um castelo você more.
A seguir listei alguns pontos aos quais a futura viajante deve se atentar.



1. " ahhhh, na Europa tudo é perfeito, tudo funciona"

Querid@, isso é falso. Na Europa as coisas costumam funcionar melhor que no Brasil, mas imprevistos acontecem no mundo todo.
Fato ocorrido: semana passada eu estava voltando de Zurique e peguei um busão que não subia uma ladeira da cidade nem com deu ajudando, nem no Brasil eu passei tanto medo num busão.


2. "eu não falo alemão, mas da pra se virar com inglês, afinal, é pais de primeiro mundo."

MENTIRAAAAAAAA, nas cidades maiores pode até ser que você encontre pessoas que falem inglês, mas normalmente nas cidades pequenas as pessoas falam pouco inglês e não gostam de fazê-lo. Onde eu moro nem o cara do consulado fala inglês, nem a moça da padaria, nem o motorista do busão, nem os pais da minha hosta, e adivinhem: nem minhas crianças. Aqui você tem que falar alemão com as crianças, no mínimo, e isso já vai ser um puta desafio!!!

Fato: quando meu menino mais velho briga comigo, ele diz pra mãe que falou uma coisa e eu acho que ele falou outra. Comunicação é tudo, gente


3. "au pair só trabalha 30 horas, eu vou viajar muitoooooo"


Não, você não vai e vou dizer porque: porque mesmo sendo mais fácil de viajar aqui, as passagens nem sempre são tão baratas e se você ficar dando rolezinho todo final de semana pra ir causar na boate ou fazer compras na Primark, no final do mês não vai ter nada do seu sagrado dinheiro pra você fazer uma viagem grande nas suas férias. Da pra aproveitar bastante seu tempo aqui, da pra conhecer muitos lugares, mas você precisa aprender a poupar e administrar seu dinheiro.

Fato: até agora não comprei uma peça de roupa e consegui economizar o salário do primeiro mês, mas vou viajar esse fim‑de‑semana e vou gastar 100 euros indo e voltando de carona e ficando uma noite num hostel, isso é 1/3 do meu salário desse mês.



4. " eu vou achar um marido na Europa, na real eu já achei e to indo encontrar com ele pra gente viver nosso conto de fadas"

Pra ser sincera, pensa bem no que você ta fazendo, os homens europeus não são os príncipes dos contos de fadas que a gente vê na TV, mesmo que eles morem do lado do castelo mais charmoso da Alemanha, França, Noruega, etc. Os homens europeus são seres humanos com qualidades e defeitos, eles também traem, eles também só se interessam por sexo, eles também soltam pum!! Então, fica atenta que eu conheço várias histórias de meninas que sofreram e depois estavam longe de casa.

Fato: eu namoro um europeu e nossa relação sempre esbarra em fatores sociais e culturais que são mega diferentes e que a gente tem que aprender a lidar. Não é um mar de rosas, não é, nem de longe fácil, mas eu escolhi assim e sei que eu estou aqui por mim e não por ele. Se terminar, terminou.


5. " vou ter vida de princesa"

Não , você não vai. Você vai lavar, passar e cozinhar. Vai limpar merda de criança e vômito do gato. Sua família pode ser o máximo, mas seu serviço será esse. Você vai ter vida de gata borralheira, não de princesa.

Fato: eu faço isso, mas mesmo assim sou feliz aqui, mas eu tenho consciência de que eu só sou feliz porque eu já sai do Brasil sabendo o que eu viria fazer e havia imaginado minha rotina muito pior do que está sendo.



Bom, musa do verão, espero que você não desista do seu intercâmbio depois deste post, mas venha de cabeça e coração aberto, pronta para enfrentar qualquer perrengue sem ligar pros pais, pronta pra fazer seu dinheiro render, pronta para amar e ser amada ou levar um pé na bunda e continuar a vida, pronta para a experiência que vai te fazer conhecer muito de si mesma.



Beijos, até o mês que vem.

2 comentários:

  1. ahazou Lú!
    Me intriga que as pessoas ainda pensem no "sonho europeu" ainda mais na condição de Au Pair, onde tudo parece ser mais difícil. E honestamente, acho a maior furada ir pra um lugar que você nunca pisou antes achando que vai ficar lá pra sempre ou que vai ser 'isso' e fazer 'aquilo'.
    Na minha perspectiva, prefiro esperar o pior e deixar que o melhor venha e me surpreenda, foi assim que aprendi a não quebrar tanto a cara. Mas olha, não adianta tentar abrir o olho das cinderelas, elas criam um mundo na cabeça delas e não tem santo que as façam mudar de idéia. Oremos! haha

    ResponderExcluir
  2. Eu tô me preparando pra ser au pair na Alemanha e concordo com tudo o que vc disse.
    Meu principal objetivo é aprender alemão e vivenciar uma cultura diferente e sei que o dinheiro será pouco pra viajar o tanto que quero e por isso terei que administrar meu dinheiro muito bem. Vejo tanta menina se iludindo e quebrando a cara e não quero isso pra mim.
    Amei o texto, boa sorte aí na Alemanha, até próximo mês.

    ResponderExcluir