sábado, fevereiro 21, 2015

Let the games begin!

Oi pessoal, como vocês estão? Espero que estejam bem!

Em pouco mais de 30 dias, TRINTA DIAS, estarei embarcando rumo ao desconhecido meu ano de au pair. Tive o match em outubro de 2014 e desde lá venho counting down the days. 

E como estou me sentindo agora? Mixed feelings total! 



Já estou com todos os documentos prontos e agora só faltam as malas.

De tanto pensar e estudar todas as possibilidades, ando tendo alguns pesadelos. Pelas minhas contas já foram 4, sendo que tive o mesmo pesadelo 2 vezes. #soudessas

Vou narrar pra vocês meus 3 pesadelos e daí, vocês podem tirar suas próprias conclusões.

#1
Sonhei que minha host mom baixava aqui na minha casa no Brasil e avisava que estava vindo me buscar. Detalhe: naquela época, ainda não tinha aplicado pro visto e mesmo assim entrei no carro e fui em direção ao aeroporto. Antes de sair de casa, minha mãe me avisou que a HM falou em português com ela e até onde eu sabia, ela não falava nada em português. Achei estranho, mas cheguei a pensar que minha mãe tinha se enganado, porque a fofa só falava em inglês comigo. No meio do caminho pro aeroporto, eu avisei que eu ainda não tinha o visto e ela me respondeu, em português, que então era melhor eu esperar minha data de embarque pra viajar. Então, ela me levou de volta pra casa e viajou pros EUA.

Esclarecimentos: Meus hosts são americanos e eles nunca vieram pro Brasil. Acredito que eu tenha sonhado isso porque na minha lista de prioridades pré match, a nacionalidade dos hosts estava no top 3 e eu nunca cogitei ter hosts brasileiros.

#2
Cheguei na casa da host family e pra minha surpresa, minha família estava todinha lá me esperando. Minha avó, que acha que eu estou indo pra ser empregada da família, falou que ainda era tempo de cair fora. E eu, esperta que sou, falei que não tinha nada a ver. E o português? Estava reinando na casa! A HF super se comunicando em português com a minha família e eu sem entender nada, nadinha. A HM começou a me explicar as coisas da casa e tals e nada era relacionado as kids. Quando me dei conta do perigo, minha família tinha ido embora e eu tinha ficado para trás.

Esclarecimentos: Minha avó, quando jovem, trabalhou como empregada de uma família muito rica e por isso, acha que é a mesma coisa que ser au pair. Ela vive falando um monte de coisa e esses dias veio me falar que eu usaria roupa branca pra trabalhar. Ai eu, pacientemente expliquei pra ela pela milésima vez, eu não estava indo pra ser empregada e sim pra ser babá das crianças e cuidar de todas as outras coisas relacionadas a elas.

#3
Cheguei na casa da host family e a família do host e da hosta estava toda hospedada na casa deles. Ia ter uma big party e eu estava sobrando lá. Ninguém estava sabendo da minha chegada e os hosts não conseguiam falar comigo direito, pois tinham muitas outras pessoas com quem se preocupar. E as kids? Não cheguei nem a ver. Começaram a me dar um zilhão de coisas pra fazer relacionadas a festa e nada relacionado as kids.

Esclarecimento: A família da minha host mom é enorme, mas cada um mora num canto dos EUA. (Não sei porque eu sonhei isso na verdade).


E vocês? Andam tendo muitos pesadelos? Contem aqui nos comentários!

"Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças." (Filipenses 4:6)

Beijos e até o próximo dia 21!

Bárbara Albuquerque

Um comentário:

  1. Barbara, tudo isso que você está passando se resume em uma unica coisa: Ansiedade! rs
    É normal isso, não sei você mas eu (que nem tive match ainda) todo santo dia vejo coisas relacionadas ao programa, leio historias no grupo, face, blog. Então ficamos com todas essas informações na cabeça.

    Relax baby e se prepare pq o desafio ainda está por vir. Toda sorte do mundo pra ti! VAI DAR CERTO

    ResponderExcluir