quinta-feira, março 12, 2015

Dicas para escolher a família

Para as futuras Au Pairs on-line de plantão:
No momento que a gente ta on line é uma alegria que só! Muito sonho e muita esperança de achar uma família perfeita!!! Eu também já passei por tudo isso e sei bem como é!
Masa hoje vim falar com a perspectiva de quem já está aqui... Muitas meninas me perguntaram coisas como as que eu vou colocar aqui, e percebendo que isso era uma dúvida coletiva resolvi tentar dar um help! Vamos lá:

- Não se desespere! Curta esse momento de ansiedade, frio na barriga, primeira família e primeiro skype. Sim! É tudo lindo e único! Mas não deixe isso te cegar, please! Perceba e entenda dos sinais.
Sim eu acredito que as famílias dão todos os sinais de como será sua vida aqui. E se não der, nós podemos com jeitinho perguntar tudo, e deixar tudo bem claro.
Isso é muito importante, porque se você tiver uma ótima família, o seu ano será ótimo. E uma família "Otima" pra mim, pode não ser uma família ótima para você. Então o primeiro passo é definir quais as suas prioridades. O que uma família precisa ter ou te oferecer para ser ótimo para você? Já parou pra pensar nisso?
Depois de definir quais são suas prioridades, formule as perguntas que deixarão claro se a família estará disposta a aceitar o que você quer. E esteja preparado para perguntar isso de duas ou três formas diferentes, para que não haja mal entendidos no futuro.
Se não perguntar e esclarecer tudo da sua rotina, da sua vida social, sua participação na família... Enfim, de tudo. Se você não perguntar, depois eles podem fazer da forma que quiserem com você, e você não terá como nem reclamar!
Outro ponto bem importante, é se a família perder a paciência em te responder essas perguntas, acredite, não é uma família com quem você vai querer passar um ano ou dois.
Se a família te oferecer algo que você não ache muito legal, não aceite, negocie no skype,  ou por e-mail. E se eles forem irredutíveis, agradeça e espera a próxima. Não aceite coisas que não te agradam, só pelo desespero de ter um match. Quando você chega aqui tem um milhão de coisas para você se adaptar, e ter que suportar coisas que não te agradam podem pesar muito mais.
Claro que a gente esta se dispondo a uma imersão cultural, e que é necessário maleabilidade dos dois lados, mas pense bem nos seus limites. Defina seus limites. E respeite seus limites!!
Seja confiante, e saiba o que está procurando. As famílias gostam de sinceridade, e de esclarecimento. E pode apostar que você também vai gostar das coisas bem esclarecidas. É a sua vida, é o seu ano. Tome todas as precauções para que seja o que você  procura!!

Espero ter ajudado! ;)

Juliana Dias

Instagram: Insta Ju Dias
Blog pessoal:Blog da Ju Dias

9 comentários :

  1. Adorei Ju!
    Sei exatamente do que está falando, porque estou passando por isso. Estou online a 1 mês e já recusei duas famílias, Texas e Nova York, exatamente pelo fato de saber que minha rotina, de um ano a dois, não estaria de acordo com minhas necessidades e sonhos.
    Fazer algo pelo desespero e especialmente medo de ser a "última opção" pode fazer você se arrepender e não poder voltar atrás depois.

    Obrigada pelas dicas e estou torcendo para a melhor família aparecer em meu caminho!
    Bjokas!
    Nath,
    www.brazucaupair.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sorte para você também, btw! =D

      Excluir
    2. Boa sorte Thália!! Com certeza ter paciencia é o melhor caminho... Enquanto se está no Brasil, avalia com calma!! Estou torcendo pra te ver aqui logo, em uma família bem legal!!! ;)

      Excluir
  2. Muito bom o seu post, pois passei por isso esses dias. Surgiu uma família no meu perfil e, conforme eu lia o profile, eu fui notando vários pontos que não estava achando legal e, durante a entrevista, percebi que não tinha negociação com a família de jeito nenhum, mesmo falando o que considerava importante pra mim. Não deram a mínima. Por esse motivo, acabei dando um jeito da família me dispensar, mas fiquei com muita dúvida se fiz o certo ou não, ou se era exagero da minha parte as minhas prioridades. Lendo o seu post, assim como outros que eu li, fiquei muito mais em paz e tranquila com a minha decisão, acho que realmente devemos ter cuidado para que seja um ano de aupair incível. Bom...agora acalmou de família, mas estou na torcida que venham muitas junto com um bom match!!! Novamente, parabéns pelo post!!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo1/4/15

    Muito bom o seu post Ju...
    Você é de onde aqui no Brasil?

    Eu ainda não estou em nenhum processo nem nada, mas sonho em ser Au pair e em morar nos Estados Unidos por uma temporada...
    Acontece que estou formando ano que vem ainda e já tenho 23 anos, vou formar com 24, ou seja, vou ter pouquíssimo tempo para me preparar e fazer o programa. E ainda por cima, sou noiva. Como faço? Deixo meu noivo aqui me esperando? srrsrs Difícil... Ainda estou buscando uma resposta para saber se vou ou fico. Avaliando várias coisas.... são dois sonhos completamente diferentes, constituir família no meu país ou ser parte de outra família no exterior.

    Estou muuuuuuuito dividida! Isso é muito ruim :'(

    Fala mais sobre a sua host family. Se puder, mostra seu cantinho pra gente também.. adoro ver o quarto das Au pair rsrsr E umm pouco da cidade que você está :)

    A host mom exige outras coisas de você se não cuidar das crianças? Se sim, ela te propõe alguma pagamento extra além dos $200 por semana?

    Beijos...até mais..

    Thais
    Insta: @thaisdima

    ResponderExcluir
  4. visitem meu blog --> http://metornandoumaaupair.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. visitem meu blog --> http://metornandoumaaupair.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. visitem meu blog --> http://metornandoumaaupair.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir