quinta-feira, março 05, 2015

Quando tudo começou: as decisões durante o processo de au pair

Sou a Ana, tenho 23 anos, moro em Minas Gerais e vou ser Au Pair nos Estados Unidos.Meu processo de Au Pair me fez amadurecer muito, pode parecer loucura, mas desde os meus 18 anos já sabia que queria ir. Eu não tinha um bom inglês, não tinha carteira e muito menos experiência com crianças o suficiente.
Então a primeira coisa que fiz foi fazer minhas decisões:
Eu não iria antes de me formar;
Eu não iria com um inglês fraco, porque queria ir com inglês avançado para voltar fluente;
Eu decidi que iria com a agência que me proporcionasse mais confiança.


Ser Au Pair é um turbilhão de dúvidas, então decidi que tinha que estabelecer minhas metas antes de embarcar nessa aventura. Então iniciei meus estudos na universidade, estudei inglês sozinha, busquei amigos em sites para praticar, ouvi musicas, assisti seriados e o meu melhor investimento foi contratar uma professora particular uma vez na semana para trabalhar nas minhas dificuldades de conversação. Então, com tempo suficiente, tirei minha carteira, aprendi inglês, pesquisei, pesquisei e pesquisei até achar a agência que me trouxesse confiança e iniciei meu processo. Visitei pessoalmente cada uma e comparei cada detalhe até fazer minha decisão. Durante todo o processo eu procurei me informar o máximo possível, e acredito que foi o melhor que fiz.


A minha escolha foi a Experimento, na qual trabalha com a AU PAIR IN AMERICA, inclusive, nada a reclamar até então, o suporte é excelente. Preenchi o app em uma semana, fiz um vídeo em 3 dias, a minha ansiedade era demais. E em uma semana estava online...
Eu nunca tive uma montanha russa de emoções como eu tive durante o meu processo.


A primeira família entrou 3 dias depois de ficar online (9/10/2014), parecia loucura, muitas meninas online durante semanas e nada, e em 3 dias a minha primeira família. A primeira família foi um dilema, e o medo de não aparecer outra? E o medo de escolher demais e se arrepender? Duas kids um de 4 e uma de 2, um lugar que eu nunca quis morar (Greenwich- Connecticut), regras que eu provavelmente não conseguiria me adaptar (curfew, não podia comer no quarto),e eles eram judeus. Me julguem, mas eu sempre sonhei em vivenciar o natal americano. Mas enfim, era a primeira, eu queria aquilo, eu queria ir logo, mesmo sabendo que não ia ser completamente feliz lá... Até que eles escolheram uma outra menina, ahh, fiquei muito triste, fiquei com medo de não aparecer outra ou de aparecerem piores.

A segunda família (14/10/2014) era a famosa problema, 2 kids mas família com histórico horrível, família indiana e mãe super controladora, essa apareceu enquanto eu conversava com a de Connecticut, e isso me fez querer ainda mais aquela família (de connecticut). Eles eram de York – South Carolina

A terceira família (01/11/2014) era aquele tipo de família controladora, regras e mais regras, au pair não teria carro NEM PARA ESTUDAR, muito trabalho porque era um de 5 e twins de 2. Mas o que me fez desistir mesmo foi quando eu perguntei se eu podia conversar com atual au pair e eles me responderam: As you are considering several options for families, we are also considering a few more candidates for our Au Pair.WHAT? Era só conversar com a au pair, credo! Só mandei email falando que tinha fechado com outra família, Deus que me livra viu! Eles eram de Alexandria – Virgínia.
E foi então que eu decidi que iria ser menos desesperada, e que Deus sabia minha hora!

Então, a minha família entrou no meu perfil (08/11/2014), quando vi, não fiquei desesperada, conversei normal e marcamos Skype, não estava muito animada. Mas depois, eu me apaixonei por cada detalhe deles, eles combinam muito com a minha personalidade. Conversei com a mãe e o pai, e conversamos sobre várias coisas, eles me falando que queriam alguém que pudesse ser rígida com as crianças, que alguém que tivesse intenção de ficar 2 anos. Logo que terminamos eles me mandaram email pra fazer Skype com a atual au pair, ELES ME DEIXARAM LIVRE PRA CONVERSAR COM ELA, daí a gente sente a diferença né?! A atual au pair é um amor, e me fez querer aquela família mais que tudo. Então eles marcaram Skype, conheci as kids (girl 9yo e boy 8yo) e falaram que definitivamente queriam o match, não aguentei, chorei demais e quando eu respondi que sim eles saíram gritando pela casa dizendo que eu tinha aceitado, muito amor! <3
O que me fez amar essa família:
- Sem frescuras, as únicas regras era que eu devia chegar pelo menos até 00:00 em casa quando eu tiver que trabalhar no outro dia, e que eu só poderia levar no máximo duas amigas pra dormir em casa (oi?), e sobre o comer no quarto? Tem até uma geladeira no basement!
Porque claro que às vezes a gente quer se isolar do mundo e ficar de boa comendo no quarto né?!
- Trabalharei ajudando as kids no homework e ensinando um pouco de português pra elas, e com schedlue de aproximadamente 25 horas por semana;
- Falaram que eu teria um gift card de 50$ extra comprar comida, ou alguma dieta específica além do que tivesse na casa;
- O carro é livre, exceto para ir para DC porque o transito lá é terrível;
E por fim... TEM UM BEAGLE LINDOO, eu amo cachorro, tava torcendo pra uma família com *-*
A quinta família entrou e saiu sem falar nada (15/11/2014), e eu nem importei também.
Tive meu match dia 16 de Novembro, 3 meses antes de embarcar
Meu embarque é dia 22 de Fevereiro, estou muito feliz, vou para Bethesda-MD.
A minha dica é que não se desesperem, façam boas escolhas e procure o que é melhor para você. Não existe família perfeita, inclusive não vou ter todos os weekends off, mas por outro lado compensa.Vejo muitas meninas perguntando sobre a melhor agência, sobre ir ou não formada, sobre o inglês. Mas só você pode decidir isso, veja suas metas, o que você procura e corra atrás. Boa sorte a todos! 

Deixe nos comentários quais decisões você fez antes de ser au pair, no próximo post vou contar sobre a reação dos familiares e amigos. :D

Ana Alves

4 comentários :

  1. Oi Ana!!!
    Tudo bem?

    Aqui quem escreve é a Nath, de São Paulo, bloggeira e futura au pair, tbm! haha
    primeiro quero te parabenizar pelo match e por ter esperado a família que realmente encaixou contigo =D
    Eu estou online, finalmente, depois de 2 anos me preparando. Já tive duas famílias no perfil, Nova York e Texas, e ainda nada de match. Fico um pouco ansiosa-preocupada, mas como você disse, Deus sabe de tudo, e nossa hora, e está preparando cada detalhe, pois nos ama.
    Você já está aí nos EUA, então?
    E como tem sido?

    Por favor, escreve notícias, esperamos ansiosamente!

    Bjokas

    Nath,
    www.brazucaupair.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii nath, desculpa pela resposta atrasada. Nao se desespera, tudo tem a hora certa pra acontecer, ja estou aqui nos USA e tenho certeza que escolhi o lugar certo para vir. Tudo de bom no seu processo :D

      Excluir
  2. Anônimo9/3/15

    Oii Ana, td bem?!
    Achei minha história muito parecida com a minha, no sentido de preparação e tals. Quando decidi ser Au pair, também preferi terminar a faculdade, estou correndo atrás das horas com crianças, mas optei também por estudar inglês sozinha e queria saber quanto tempo que você precisou estudar firme sozinha, e por quanto tempo contratou uma professora particular ... enfim, se puder me dar algumas dicas nisso, eu ia adorar, estou muito insegura ainda com o inglês, tenho medo de não conseguir.

    Beijos
    Tamires

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamires, minha dica eh se joga me site de relacionamento, conversar com gringo pra fazer amizade eh tudo de bom. Conheci e fiz muitos amigos, inclusive meu namorado aqui nos estados unidos eh um amigo que eu tinha desde o Brasil. Eu aconselho OKcupid e POF, deixa claro que quer fazer amizades para improve english. Beijos e boa sorte

      Excluir