domingo, abril 19, 2015

Aquele post sobre ser fluente no inglês...

Quando eu pedi pra minha mãe me colocar nas aulas de inglês, comecei aprendendo da mesma forma que todo mundo começa, ou seja, traduzindo. Mas em um belo dia, quando o professor deu aquela lista de livros para o ano, eu virei e perguntei pra minha mãe se ela tinha condições de comprar um dicionário inglês-inglês para mim. A car dela naquele momento foi de dúvida com espanto, mas ela respondeu que se eu prometesse que iria usar, ela compraria.
E assim começaram os meus esforços para aprender mais e mais o inglês e meu processo não foi muito diferente da maioria das pessoas, que utilizam a música e os filmes legendados como recurso.
Sempre amei música, e gosto de cantar mesmo que a minha voz não seja linda. Tentava conciliar as notas com a pronúncia e ia aprendendo palavra por palavra.
Tive sorte que em meus dois empregos antes de ser Au Pair, eu utilizava o meu inglês com diferentes pessoas e pelo menos uma vez por semana, o que me fazia muito feliz.
E vim pela primeira vez, quebrei a cara, aprendi, repeti, perguntei. O curso de Espanhol que fiz por 3 anos, foi por água abaixo, pois não pratiquei e cada vez que tentava falar, as palavras em inglês vinham em minha cabeça. 
Nunca tive medo de perguntar palavras, falava errado, fazia mímicas, usava outras mil palavras pra tentar me expressar e consegui! Consegui que me perdia nas palavras em português, e as esquecia algumas vezes.
Retornei ao Brasil.Tive uma imensa dor de cabeça quando ouvi o português no aeroporto e também vi as placas de informação.
Decidi retornar aos EUA. E quem disse que não tinha mais o que aprender.
Ainda me atento a cada palavra nova e sempre que as identifico, peço para o meu marido soletrar e tento usar na primeira oportunidade que eu tiver.
As vezes tenho que me concentrar para voltar para o português depois de um dia inteiro de atividades em inglês.
Sempre brinco que tenho dois botões no meu cérebro, um para inglês e outro para português. Aquela olhadinha no Google transdutor, só em ultimo caso! 
E hoje consigo entender, me comunicar, escrever e dizer: eu sou fluente no inglês! 
E isso foi mais uma conquista graças ao programa Au Pair!

Beijos e até o mês que vem! 

Debora

0 comentários :

Postar um comentário