sábado, abril 11, 2015

Quando o desespero bate

Olá galera, tudo certinho por ae? Por aqui as coisas vão indo, tudo ótimo como sempre, mas hoje eu vim compartilhar com vocês um sentimento horrível, o desespero de ver o intercambio acabando e não poder fazer nada.


Quando decidimos ser au pair a última coisa  que passa em nossa mente é que vamos amar tanto as tal das crianças, que vamos nos apegar tanto a host family, que vamos amar tanto o país e a cultura a ponto de nos sentirmos parte do lugar tanto quanto as pessoas nascidas e criadas lá e sinceramente eu acho que é por isso o balde de água fria quando o ano chega ao final. Achamos, na maior inocência que vamos passar um ano fora de casa, cuidando de crianças, estudando, nos divertindo e depois voltaremos para casa com sorriso no rosto. Se você acha isso, amooor, se prepara, vai cair do cavalo.

Nunca em todos esses anos de preparação para ser au pair (olha que foram bons anos), pensei que sofreria para voltar, até me passou pela cabeça que ficaria um pouco "desapontada" em voltar, por conta da experiência e "vida boa", mas nunca porque que amaria tanto as kids, os hosts e os amigos a ponto de fazer qualquer loucura para ficar. Eu - pobre coitada - achava que arrumaria as malas para voltar ao Brasilzão feliz da vida, contando os minutos para chegar logo o dia de ir, me enganei, me enganei feio, caí bonito do cavalo, tão bonito que ainda nem levantei.

Daqui 3 meses e meio estarei voltando para o Brasil, deixando para trás as MINHAS meninas, a MINHA amada família holandesa, os MEUS amigos, o MEU país de coração e isso dói tanto e me assusta tanto que já perdi as contas de quantas vezes me peguei chorando. Sabe o que é pior? Não há nada que eu a mami ou papi possam fazer, nem a fada madrinha resolve isso (a não ser claro, que me dê um sapatinho de cristal e me infiltre em um baile real, aí já são outros quinhentos né? NÚMERO 37, just in case).

Eu sou muito grata a tudo que vi, vivi, aprendi, fiz e ainda farei aqui. É com alegria e me sentindo muito realizada que chego a reta final do meu intercambio, mas é com muita dor no coração que eu voltarei para o meu país de origem (agora pertenço a dois países) e deixarei aqui minhas mini holandesas, meus hosts, meus amigos, meu amado stroopwafel, as lindas tulipas, a minha companheira de sempre, dutch beer e meu conto de fadas. Não sou a Cinderela, pelo contrario, muitas vezes sou a gata borralheira, mas ainda assim o que eu vivi aqui faz parte de um livro digno de conto de fadas.

Se você é au pair ou está pensando em ser, prepare seu coração e esteja ciente que não será nada fácil partir. É isso ae galera, vejo vocês dia 11 do mês que vem (mês do meu birthday :D), kusjes!


Meu Blog
Facebook
Instagram
camihfer@gmail.com

0 comentários :

Postar um comentário