quarta-feira, maio 06, 2015

Viajar - Visitar!

Oi! :)

Então, eu sou a que foi au pair na Holanda, em Virginia e em CT-NY com a família indiana, e mora em Moscow agora. Lembrou, né?  ( Se não, veja o meu primeiro post aqui, e um pouco mais da minha história aqui)

Já expressei o meu amor, felicidade e gratidão pelo meu primeiro au de au pair muitas vezes. Considero-me muito sortuda por ter tido uma host família muito gente boa, com uma criança e tudo mais. Meus anos seguintes não foram assim tanto amor, porém experiências bem aproveitadas também.

Daí, que depois que eu parti da Holanda, ficou aquele amor saudoso, sabe? Aquele suspiro toda vez que lembro ou alguém me pergunta sobra lá, ou quando vejo uma foto... ou quando visto minha camiseta laranja e torço mais para o futebol holandês do que o brasileiro! Aquele deleite quando posso comer um pão com queijo, pindakaas com granulado (detalhe que é uma coisa mais de au pair brasileira mesmo, porquê holandês algum vê sentido nisso) ou um stroopwafel. Enfim, é amor, e não dá pra negar. 

Tanto, que duas amigas minhas foram ser au pair na Holanda devido a tanta propaganda minha! E umas quatro mais ainda consideram.

Contudo, como tudo na vida: há controvérsias! Há quem diga que meu amor é platônico, e se refere-se somente ao "ano da libertação", que foi quando eu sai da casa dos meus pais, e enfrentei o mundo com a cara e a coragem pela primeira vezç há quem diga que foi porquê foi minha primeira viagem, meu primeiro país. Eu... não dou trela. Mas, confesso que tinha uma pulga atrás da orelha, e usei isso como motivo de precisar voltar lá pra ver só (na realidade eu queria voltar pra procurar o pedacinho que falta do meu coração que tenho certeza ficou perdido por aquelas bandas).

Faniquito, fogo no pé, formiga na bunda, travel bug, wanderlust, sangue cigano, chame como quiser chamar eu venho achando que é doença mesmo, pois, em quase cinco anos eu me mudei SEIS vezes, com a sétima em fase de planejamento. Só pode ser doença, não?

E estando aqui em Moscow, eu tenho chances de explorar um tanto grande do "outro lado do mundo", cogitei fazer uma viagem com mais tempo, dinheiro e atenção ao leste europeu, ou dar um pulo até a China, Turquia que ficou faltando na minha lista de viagens, explorar a Rússia mesmo (Sibéria!), mas, não. Não! Eu não pensei duas vezes, aliás... eu nem pensei. Eu planejei minhas férias para ir à Amsterdam, bem no dia da Rainha (que agora é Rei!), e visitar minha host family (que eu insisto em dizer por aí que eles viraram family mesmo - apesar de nos últimos anos o contato ter esfriado um pouco).

E eu fui!
E eu amei cada segundo!
E eu confirmei, que meu amor pela Holanda é real... que eu tive mesmo uma host family amada que me acolheu (e não é perfeita!), que ainda me recebe bem.
E, que, se depois de seis mudanças, com mais algumas previstas, eu fosse escolher um lugar para tentar grudar umas raízes no chão, ou aquietar o faniquito, seria lá. Sem dúvidas.

Voltar para uma visitinha foi tão bom quanto quando eu volto pra casa, me senti em casa.

Sei que ainda estou em "ó" (awe), vou encerrar o post com algumas fotos, e mês que vem eu volto pra contar mais sobre o koningsdag (afinal, esse ano já passou, agora só em 2016 mesmo); e dizer que: vale a pena deixar de visitar um lugar novo no mundo para reviver um pouquinho de dias felizes, rever pessoas que fizeram parte de um ano, e andar pelas ruas de Amsterdam sem rumo. Ahh... como vale a pena! 

♥ ♡ ❤  ◕‿◕  ❤   













Tot ziens!
:)

6 comentários :

  1. Ai Karen! Que delicia, que invejinha, que maravilhoso que parece ter sido!!
    Não vejo a hora de colocar os pés nesse país novamente, justamente pelo mesmo motivo que você: confirmar meu amor verdadeiro!
    Amei as fotos e fiquei com mais vontade do que já tinha!!!
    ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa, eu nao so confirmei o quanto amor aquele lugar como quero voltar e ficar pra sempre hahha.
      Acho que eh impossivel nao amar! :) volte ou va visitar assim qie puder!
      :) ♥

      Excluir
    2. Isa, eu nao so confirmei o quanto amor aquele lugar como quero voltar e ficar pra sempre hahha.
      Acho que eh impossivel nao amar! :) volte ou va visitar assim qie puder!
      :) ♥

      Excluir
  2. Oi Karen,
    Adorei o post!
    Comparto a sensação de ter faniquito, fogo no pé, formiga na bunda, travel bug, wanderlust ou sangue cigano...



    contosdeviajante.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Izadora!
      Pois é, o faniquito é bom mas tem várias desvantagens, né?
      Bom saber que não estou só!
      Vou conferir seu blog! ;)

      Excluir
  3. Oi Karen,
    Adorei o post!
    Comparto a sensação de ter faniquito, fogo no pé, formiga na bunda, travel bug, wanderlust ou sangue cigano...



    contosdeviajante.wordpress.com

    ResponderExcluir