sexta-feira, julho 03, 2015

Se tornando gringa, ou quase...!

Acho que todo mundo tem uma certa idéia dos estereótipos mais comuns do país pro qual tem interesse de ir e antes mesmo de ter match já tem uma bucket list com todas as coisas que quer experimentar assim que chegar. Além dessas coisas, sempre temos também aquelas que dizemos que JAMAIS iremos incorporar, não importa quanto tempo a gente more lá! 
E aí que estamos enganadíssimos... FUEN! 


O engraçado é que ou as pessoas acham que mesmo mudando de país vão continuar as mesmas, ou que tudo vai ser extremamente diferente e nunca mais vão fazer nada igual... E geralmente ambas estão erradas! 
Hoje em dia a gente encontra arroz, feijão e leite condensado em qualquer lugar... E difícil vai ser não incorporar uns fast foods preferidos no cardápio depois de algum tempo. 
Mas como quem está escrevendo aqui sou eu, vamo lá falar das coisas que jamais imaginaria incorporando a minha vida e que quando me pego fazendo me sinto A GRINGA. LOL 

1. LOL 
Sempre achei extremamente tosco no Brasil quando via as pessoas escrevendo risadas usando LOL. Sempre tentei me ater ao universal "hahaha" e consegui por um bom tempo. Até que um dia antes que eu percebesse já estava usando LOL por aí como qualquer americano e me senti extremamente tosca HAHAHA 

2. Drive Thru 
Não lembro de ter usado drive thru no Brasil uma única vez sequer... Ou se usei foi em ocasião rara. Até mesmo por que no Brasil não temos tantos, e a maioria é em lanchonete. Aqui existe até drive thru de banco. E eu já me peguei desviando do meu caminho só pra ir até o banco que tinha o drive thru e não precisar descer do carro pra nada. 

3. Carro 
Essa é uma das coisas mais americanas que eu sempre jurei que jamais me acostumaria. Eu sou ideologicamente anti carros e acho que o mundo seria melhor se o investimento em transporte coletivo de qualidade fosse maior. Lutei contra o carro o máximo que pude, mas principalmente por morar numa roça sem fim fui obrigada a fazer as pazes com ele. E não só fazer as pazes, mas já me peguei dirigindo dentro de um estacionamento pra mudar de lojas. Sim, saindo da porta de uma, indo até a porta da outra. Sem nem notar até estacionar pela segunda vez. Isso sem contar a quantidade de coisas que deixo dentro do meu carro por questão de praticidade. Guardanapos, papel higiênico, garrafa d'água, snacks, chiclete, elástico de cabelo, chapstick... Já já começo a deixar uma troca de roupa e aí posso passar a morar dentro dele oficialmente. 

4. Comida 
Outra coisa que jurei que NÃO IRIA ME RENDER e que antes que percebesse... Lá tava eu. Primeiro por causa do item 2. Migos na hora que bate a larica, que junta ca pobreza, não há nada que um "dollar menu" não resolva! E segundo que morando na roça em que moro, não tem muito o que fazer a não ser sair pra comer. Ai vamo lá pro Applebees... Vamo lá pro Friday's... Vamo lá pro Ruby Tuesday... Vamo lá! Opção de restaurante gostosinho é o que não falta, e como a maioria é "americano" as opções acabam sempre rodando por hamburgers e lanches do tipo. Ou no meu caso: FRANGO. (quem me conhece, sabe!) 

5. Café da manhã doce 
Isso teoricamente entra na categoria comida. Mas como foi algo que marcou MUITO, achei que merecia categoria separada. (e o post é meu e faço ele como quiser!) 
No PRIMEIRO DIA, treinamento da CC ainda, quando vi o café da manhã cheio de coisa doce fiquei meio QQQQQQ cêis tão de sacanagem comigo né? E por muito tempo era a "estranha" que comia pão com queijo frio de manhã. Mas aí aos poucos a gente vai se rendendo as panquecas, aos waffles, aos syrup da vida... E quando vê... Claro que ainda sinto uma falta danada do meu pãozinho francês com presunto e queijo... Mas que substituiria tranquilo por waffles pra vida, não duvido não! 

6. Não almoçar
Esse hábito eu já tinha pego na Holanda, onde eles também não almoçam e comem um sanduichinho apenas. Quando voltei pro Brasil foi um sofrimento, pois sendo o almoço a refeição principal eu ficava me sentindo a mais gorda do mundo, parecia que tava comendo demais, absurdos, em excesso. Até que com algum custo acostumei de novo. Pra ir embora e novamente não ter almoço. Acho que o fato de não almoçar se dá mais ao fato das crianças estarem o dia todo na escola do que ao fato deles não almoçarem em si... Pelo o que notei americano tem uma refeição no meio do dia, não é a principal, mas existe. (diferente da Holanda!) Mas foi tão fácil voltar a acostumar a ficar sem almoçar, que muitas vezes esqueço. 

7. Porções gigantescas
Queria apenas dizer que nas primeiras vezes que sai pra comer eu simplesmente NÃO CONSEGUIA terminar as refeições por que as porções são extremamente exageradas e gigantescas. Sem brincadeira amigos, a pipoca média no cinema aqui equivale a uma extra grande brasileira e os refrigerantes que vem junto são quase do tamanho da nossa cabeça. 
Depois de algum tempo aqui, além de terminar toda a comida que peço, as vezes ainda sobra espaço pra sobremesa. 

8. Compras! Compras! Compras! 
Migos quem me conhece sabe o quão NÃO consumista eu sou. A fama de mão de vaca vai longe e cruza fronteiras (não é a toa que me dei tão bem com os holandeses lol), porém se tem um problema que eu adquiri nessa vida americana... O nome dele é Walmart! 
Eu nunca tive problemas pra economizar e sou extremamente desapegada de bens materiais, tanto que até hoje fico me debatendo se valeria a pena comprar um computador e/ou celular aqui ou não. Mas o Walmart causa uma coisa em mim... tem um poder sobrenatural que quando me dou conta... pffff... Já foi metade do meu dinheiro lá. 
Além disso temos todas as lojas maravilhosas de coisas inúteis a menos de 5 doláres (five below, estou olhando pra você!). Outlets, coupons, cartões de desconto, sales diferentes pra todo e qualquer tipo de feriado. Como resistir ao famoso "pague um, leve dois"?! Já aconteceu de eu ir fazer compras única e exclusivamente por que recebi um coupon de desconto no meu email e era bom demais pra deixar passar! E essa é a hora que meus amigos gritam, horrorizados: Que tipo de alien é você e o que você fez com a Isabella original?! 

Pois é amiguinhos, mudar pra uma nova cultura nem sempre trás as mudanças que a gente esperava. Não que seja necessariamente ruim ou bom, é só diferente! 
Essas são as coisas que estão a cada dia me "americanizando". E vocês? Quais são os hábitos que vocês já mudaram? Adquiriu novos? Perdeu antigos? Era o que você imaginava que seria? Conte-me os seus ~~causos~~ e vamos rir juntos! 



2 comentários:

  1. Isa adorei o post e super me identifiquei!!! Parabéns!!! bjos

    ResponderExcluir