quarta-feira, agosto 26, 2015

A lei do esforço mínimo versão "au pairs"

Outro dia passeando por blogs do meu interesse, encontrei um texto que achei que se encaixa na vida de todas nós em um momento ou outro. 

O texto se chamava "A lei do esforço mínimo". O título logo me intrigou. Percebi que por mais que sejamos pró ativas, curiosas e que estejamos sempre antenadas, em algum momento da nossa jornada, pesquisando sobre o programa de au pair (ou qualquer outra coisa), iremos nos utilizar da lei do esforço mínimo. Sem nem mesmo pensar sobre isso. 

E o que é a Lei do esforço mínimo? Ela acontece quando a gente chega empolgada no Facebook ou em qualquer grupo e sem nem pesquisar antes, faz pergunta básica querendo que alguém nos dê todas as respostas. Quando não nos damos ao trabalho de procurar informações nos posts do grupo, consultar o google para corroborar o que já nos foi passado. Quando temos aquela preguicinha de correr atrás de algumas informações.

Ela acontece quando vemos um texto grande enviado pela agência, com todas as informações que precisamos, mas ele é tããão grande que não o lemos. Temos preguiça. Poxa, pra quê um texto assim? Para quê tantos arquivos com diversos temas diferentes? Então, a gente não lê os e-mails enviados, não vê os vídeos com sessão tira dúvidas, não lê os arquivos enviados pela sua agência/pessoa que está te auxiliando. E logo fazemos perguntas que estão explicadinhas no e-mail ou no texto. 

Hoje em dia a grande maioria de nós está muito acostumado a não fazer esforço nenhum para ter o que quer. E especialmente quando falamos de informação. Tudo está na ponta dos dedos e sempre tem alguém disposto a ajudar e nos guiar. Nos tornamos mal acostumados. Nos tornamos preguiçosos. E claro, você lendo este texto pode pensar que não se aplica a você. Mas todos em algum momento da vida já nos pegamos desejando coisas assim...:


  • Querer ser incrível no violão sem praticar várias horas por dia (esta sou eu! eu AMO violão, queria muito saber tocar, mas tocar e tocar e o som sair todo horrível após dias tentando acaba me frustrando...)
  • Querer ganhar na mega-sena (sem nem mesmo ter jogado para poder ter a chance! quem nunca!?)
  • Querer tirar boas notas num curso/faculdade sem ter estudado nada. (e ficar triste após o resultado!)
  • Querer ficar magrinho e esbelto sem ir à academia e comer bem.
  • Querer ser au pair (ou qualquer outra coisa) e não pesquisar o que realmente é isso! Cuidado, que quando você realmente conseguir, pode não ser exatamente tudo aquilo que você imaginava!
A lei do esforço mínimo nós praticamos todos os dias, de uma maneira ou outra. Seja na busca de informações, jogando a procura para alguém que achamos que terá mais facilidade com isso; ou nas nossas atividades diárias. E assim como tudo na vida, para dar resultado, temos que fazer acontecer. Fazer a mudança começar pela gente. Não ter preguiça de correr atrás, se esforçar e as vezes errar ou não conseguir. E claro... não ter medo de pedir ajuda. 

Ah, mas você está dizendo que eu preciso tirar a bunda do sofá e fazer tudo... então como pode falar para não ter medo de pedir ajuda? Pedir ajuda é diferente de desejar que as pessoas façam as coisas por você. Pois sim, muitas vezes desejamos isso. Por que? Porque os processos para todos esses intercâmbios são extremamente longos, cansativos, complicados e burocráticos. Eles nos desgastam. E se nunca fizemos isso antes, vamos ter dúvidas. Mas então... vamos pesquisar, ler tudo e pesquisar de novo e tirar nossas dúvidas e compartilhar também nossos achados, ajudar outras pessoas. 

Não tenha medo principalmente de reconhecer que você também já sentiu essa preguicinha dentro de você. Que você já quis acordar sabendo uma matéria X (eu que já coloquei a apostila embaixo do travesseiro para que meu sub consciente estudasse... Mas eu tinha estudado bastante ensse dia! - mas confesso que quando mais nova colocava a apostila no travesseiro sem ter estudado nadica de nada!), querendo resultado sem ter feito nenhum real esforço para obtê-lo. 

Não tenha medo, somos humanos! Agora, respire fundo e tenha coragem! Corra atrás e encha-se de motivação!!! E quando a preguiça voltar, pense em tudo isso novamente, controle-a ;)



Um comentário :