sábado, agosto 08, 2015

Morando em cidades turísticas


Ultimamente minha vida tem se baseado em opostos, pois sempre acontece de eu estar morando em cidades terrívelmente pequenas onde o tédio me assombra ou morar em cidades 'absurdamente' turísticas.

No ano em que estive como Au pair em Amsterdam, muitas vezes me via incomodada com a quantidade de turistas, especialmente quando eles estavam ocupando praticamente toda a rua do parque no qual eu sempre passava de bicicleta pra ir pros lugares. Mas o fato de Amsterdam ser uma cidade que recebe muitas visitas, há também uma grande quantidade de habitantes dos mais diversos países  e isso é uma das características mais marcantes dessa cidade, a diversidade. Por outro lado, há um aspecto sobre essa característica que eu, particularemente, não gosto. Quando estou em determinado país, normalmente me esforço pra aprender a língua local, ou ao menos o básico e saber fazer pedidos em restaurantes, esse tipo de coisa. Mas diversas vezes em que vou a estabelecimentos, seja ele qual for, e falo na língua local, o atendente me responde em inglês, pois em sua maioria acabam sendo estrangeiros que trabalham lá. E eu fico incomodada, pois sinto como se essas partes da cidade perdessem sua essência já que nem os trabalhadores falam a língua oficial do país.



Agora sobre morar em Veneza...não sei nem por onde começar, pois se em Amsterdam eu reclamava da quantidade de pessoas era porque eu mal sabia o que estava por vir. Confesso que não posso reclamar muito, à parte de ser verão e o calor não estar dando trégua alguma, rs. O que eu mais gosto de morar aqui é o mesmo que eu mais desgosto, os turistas. Adoro que sempre tenham pessoas dos mais diversos países, pois é sempre uma oportunidade de poder praticar outras línguas e conhecer pessoas novas o tempo todo. Mas por outro lado, não me imagino morando aqui por muitos anos, não aguentaria. É diferente de Amsterdam no sentido de que lá, têm muitos estrangeiros que habitam, enquanto aqui é apenas uma grande rotatividade de pessoas que estão constantemente indo e vindo, portanto fazer amigos é possível mas 2 ou 3 dias depois eles acabam partindo e isso começa a ser desgastante. E fazer amizades com venezianos é uma peculiaridade, pois eles são muito restritos em seus círculos de amizade, até mesmo com os próprios italianos.




Já morar em cidades pequenas ou até mesmo vilas (ainda não morei nessa última, ainda bem rs) pode ser complicado dependendo da sua personalidade. Para o meu tipo de pessoa, é horrível. Sou super agitada, adoro falar e ultimamente vejo a falta que uma boa companhia faz. Se a cidade for pequena, mas relativamente próxima de uma maior, posso até cogitar como foi o caso quando eu era Au pair no Tirol do Sul (post aqui). Mas falando um pouco das vantagens, é uma boa oportunidade pra você tentar entrar mais em contato com você mesma, estar completamente imersa na cultura e língua local, relaxar e quem sabe descobrir novos interesesses.

E qual a opinião de vocês com relação a morar em cidades turísticas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário