quarta-feira, setembro 09, 2015

Estados Unidos e o racismo

Olá meninas, 

Vou contar pra vocês minha experiência em relação ao racismo nos Estados Unidos. Sim, isso existe e é bem claro.

Um dia, fui com uma amiga holandesa, também aupair, para uma igreja brasileira em Philadelphia, mas precisamente em northeast (a propósito, se quiser visitar uma igreja boa, super  indico essa igreja. O nome é Bom Pastor.). Bom no final do culto, resolvemos ir lanchar no MC Donalts na Avenida Castor Avenue e para minha surpresa fomos mega mal atendidas, e não foi por causa da minha roupa, mas sim pela cor da nossa pele. Duas brancas, em um bairro de subúrbio, dentro de um MC Donalts com funcionários negros. Em primeiro momento, pouco me importava e nem me ligava que isso de “racismo” realmente poderia acontecer nos EUA ( acontecer, assim, de graça, facilmente), até que os funcionários começaram a encarar a gente de cima a baixo com caras feias, como se a gente não fosse “dali”, depois que nos aproximamos do balcão eles simplesmente nos ignoraram e continuaram o papo, depois de mais ou menos uns 5 min a atendente veio pegar nosso pedido. Com a maior má vontade. Bom, eu e minha amiga, obviamente, ficamos desconfortáveis com a situação e resolvemos pedir para viagem. Não tivemos coragem de continuar ali.

Uma coisa que eu percebi com essa situação é que o racismo está tão enraizado na cultura americana que “tradicionalmente” não parte mais do branco com negro, mas também do negro com o branco. É lógico que nenhuma dessas duas formas é aceitável, alias o racismo não é aceitável e deve ser combatido de todas as formas.

Essa experiência me fez pensar muito a respeito e a ver o outro lado dos Estados Unidos que “poucos” conhecem.

Você já passou por algo do tipo? Conte-me sua experiência: 0)


Beijos até mês que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário