quarta-feira, janeiro 13, 2016

AuPair bilíngue

Salut tout le monde! Como vocês estão? Mais um dia 13 e dessa vez eu estou aqui pra contar pra vocês como eu me tornei uma au pair bilíngue.

Mas heim?! Então, a minha famille d'accueil era franco-australiana. O pai, francês e a mãe, australiana. Como eu já contei pra vocês em um post anterior, durante um bom tempo, a minha HM não trabalhava, logo, o idioma do cotidiano em casa era o inglês, além disso, minha menina mais nova aprendeu o inglês antes do francês, então pra ela era mais cômodo falar o inglês. Só que como o pai é francês, as vezes algumas situações engraçadas aconteciam, por exemplo na hora do jantar, quando estávamos todos juntos os dois idiomas eram usados ao mesmo tempo no mesmo assunto!

Por isso eu vim aqui dar um pitaco :'), pra quem sabe ajudar na hora de decidir (ou não) fechar com uma família bilíngue.



Você faz um intercâmbio 2 em 1:
Sabe aquelas promoções pague 1 leve 2? Então, funciona do mesmo jeito. Eu melhorei meu francês (lógico) e obrigatoriamente acabei melhorando muito meu inglês. Ou seja, voltei pra casa com duas línguas extrangeiras bem desenvolvidas.

No final, acaba que você não pratica tanto o francês (ou o idioma que você se propôs a fazer) quanto poderia:
Isso é inegável, por mais que você esteja fazendo curso de francês, falando francês com seus amigos, você ainda assim, não está usando ele em casa, com as crianças - elas são maravilhosas pra ajudar a aprender qualquer coisa - etc... Minha opinião? Pra quem chegar na França (ou qualquer que seja o país) com um nível mais básico da língua, não recomendaria, pra uma pessoa que está começando eu índico fortemente uma imersão completa na língua que você está saindo do Brasil pra aprender.

E é isso, por hoje é só, espero que possa ter ajudado,
Bize
Até mês que vem!

Facebook
Instagram
Blog pessoal





0 comentários :

Postar um comentário