terça-feira, março 15, 2016

Ê saudade que bate no meu coração....(versão 1)

Você aí que é aupair e curte muito suas kids, aproveita, pq quando acabar e você vai ficar de chororo que nem eu aqui.

Seguinte, minha gente, meu ano de aupair não foi wonderland, mas também não foi o inferno.Hoje, depois de ter saído da família há cinco meses, eu lembro de vários momentos muito bons que passei ao lado deles, eu lembro das crianças e da cidadezinha onde eu morava e siinto uma saudade gigante. Daí vc vai me dizer:
- Ué, tecnologia tá aí pra isso, vc saiu debem com a família, faz um Skype!

Pois é amiguinhos, a coisa não tá fácil. Desde o dia que eu saí da casa, eu tento contato com  minha Hostfamily, mandei parabéns pra kid mais velha, que fez niver em 09-12. Daí, a mulher me respondeu bem malemá, achei ue tava sem tempo. Pensei em mandar algo no natal, não mandei porque esperei eles me mandarem, mas não recebi nada. Dia 18-02 foi o aniversário da minha HM, mandei um whats de feliz aniversário, ela respondeu bem mais malemá e quando perguntei "how is everything going?" só recebi silêncio como resposta. Eu odeio coisas que não são bem esclarecida. Odeio quando as pessoas simplesmente começam a te ignorar. Quando eu saí da casa, ela me disse: Luana, me mande emails, quero saber como será sua vida de agora para frente. Mas daí, BAM, eles cortaram totalmente as relações entre nós e isso tem me deixado bem triste.

Meu namorado já me falou mais de mil vezes: "Luana, acabou, acabou, ignora, não deixa isso te fazer infeliz", mas eu não consigo, gente, sério! Todo dia eu lembro das minhas kids, ainda mais da baby que eu cuidava desde os três meses de idade, que eu era tão próxima! Eu sonhei com eles outro dia, sonhei que havia voltado para visitá-los e todas as kids lembravam de mim. Em um ano e meio eu volto pra Europa, dessa vez, possivelmente, para ficar mais que um ano. Espero que possa ir visitar minha família e mais, espero que eles ainda, de fato, lembrem de mim.

Sorry pela história triste e desabafo, mas eu sei que não sou a única nessa situação. Acho que seria legal nos ajudarmos!

0 comentários :

Postar um comentário