quinta-feira, junho 30, 2016

Host Family: Quando a regra vira exceção


Alo Alooo, Pessoal. Mas um dia 30 grazadeus.

Gente, após completar mais 8 meses morando em terras germânicas, posso com toda firmeza falar sobre a minha família. Sei que muitas meninas falam tutoriais de: “ como escolher a família perfeita”, e sim, que na verdade não existe, você pode, no máximo ter uma boa família, cujo você poderá mesmo nos altos e baixos durante seu ano, ter um bom relacionamento.
Eu sou au pair na Alemanha, e o perfil da minha família é o pesadelo de muitas aspirantes de au pair:

- Host mom em casa
- 2 babies que ficam em casa full time
-um garoto de 10 anos que sofre de déficit de atenção
- pai que trabalha muito, e muitas vezes viaja a trabalho
- cidade pequena

                                                            Fonte: Google imagens


Resumindo, você deve ta ai pensando, CILADA BINO. Mas o que pode ser o pesadelo pra uns, pra mim foi o contrário. E tudo isso POR QUÊ? Gente, óbvio que meus meninos não são santos, é claro que minha host não é melhor pessoa do mundo (ninguém é), mas eu fiz o meu máximo para que as coisas dessem certo, e tem dado.
COMO? Bom, o fato da minha host ficar em casa nunca foi um problema, sabemos dividir tarefas, e como cuidados de dois bebes, a gente se divide bem as vezes. Ela tem os compromissos dela durante a semana, e isso me da um pouco de privacidade e autonomia com os bebes. Ela confia muito em mim, e isso obviamente é ESSENCIAL.
O fato do meu Host trabalhar muito, também nunca foi um problema, pois se ele esta em casa, ele SEMPRE ajuda. E sempre me recompensam, com folgas ou uma graninha extra. O meu menino mais velho por mais que seja um pouco problemático, NUNCA faltou com respeito comigo, e sempre segue minhas orientações.
A cidade pequena, na verdade, me ajudou muito a relaxar e a aprender apreciar o conforto e tranquilidade do interior, e como aqui na Alemanha o transporte publico funciona lindamente, NUNCA tive problema.
Meu hosts estão longes de serem perfeitos, e já tivemos sim desentendimentos. Mas eles me respeitam, e apreciam meu trabalho, respeitam meu espaço e entendem muitas vezes minhas necessidades. Se poderia ser melhor? Claro que sim, mas não é porque não estou na família dos sonhos que deixarei de aproveitar a oportunidade de estar aqui.

Então manas, a lição que fica é:
Claro que existem receitas e conselhos sobre como escolher a melhor família, mas não se prendam somente a isso. Família boa é aquela que sempre vai te respeitar, não perca um bom match por ter colocado um padrão na sua cabeça. Intercâmbio também é abrir a mente , o coração e a vida para novas possibilidades.

ABRE SUA MENTE E FAÇA SUA MALA

                                                           Fonte: Google imagens

A sua Host Family também pode ser uma exceção!

Beijões até prox dia 30.

Um comentário :

  1. Realmente, é impossível encontrar uma família perfeita. Se até na nossa casa temos problemas, por mais estruturada que seja a família, imagina lidando com outra cultura e na casa alheia.

    ResponderExcluir