domingo, julho 17, 2016

Aprendendo a aceitar desafios!

Oi Pessoal! Este é o meu primeiro post para o blog e estou muito contente com essa nova fase da minha vida – embarcarei daqui a dois dias para ser au pair na Finlândia. WTF girl? Sim, vou morar um ano em Ilmajoki – Finlândia e vou contar tudo por aqui. Escreverei todo dia 17 e hoje vou contar um pouco da minha trajetória até agora.

Sabe aquela crise existencial que todo mundo passa um dia???


Então, quando percebi que o que eu estava vivendo não era mais suficiente para me fazer feliz, decidi que estava na hora de dar um próximo passo na vida e que tinha que aceitar me desafiar. Já havia uma ideia de ser au pair martelando na minha cabeça e então resolvi dar o primeiro passo, ainda meio sem compromisso, e me inscrevi no site au pair world. Eu como uma boa geminiana, sempre muito indecisa, na hora de decidir para onde eu gostaria de ir foi até fácil:

- EUA?? Não
- Australia?? Não
- Canadá?? Não
- Irlanda?? Não

Tenho síndrome de diferentona e não conseguiria escolher, como lugar para morar, os países mais populares entre os brasileiros, decidi então que iria para algum dos nordic countries. Após mergulhar nesse mundo de au pair descobri que esses países nem são tão diferentões assim. “Mas espera aí minha filha, tu vais largar teu emprego pra ir ser babá na Finlândia? Por que tão longe? Por que baba?” E por ai outras várias perguntas de quem não entende quem quer enfrentar o desconhecido...

Escolhido o local, começou a busca pela minha futura família! Dias e dias lendo perfis, enviando mensagens, recebendo negative replys, respondendo mil perguntas, conversando por skype, recebendo mais negative replys,...Foi muito cansativa essa rotina, quase 40 dias em busca de uma família ideal, mas mas mas mas...


Após muitas mensagens trocadas em um curto espaço de tempo, uma família decidiu que eu seria a melhor alternativa de au pair para eles! Muita felicidade por ter achado minha família ideal, meu perfect match, pois eu até estava falando com outras famílias, mas sabia que de todas as minhas opções eles eram a melhor. Uma família finlandesa ótima - rezando para que essa impressão se mantenha quando eu chegar - mãe e pai jovens (aparentemente bastante flexíveis) e três crianças lindas (dois terrorzinhos e uma bebe gorda fofa). Após escolhermos uns aos outros iniciou-se a cansativa junção de documentos para o visto.


Ahhh o visto!! Mas sobre ele falarei em outro post.

Beijos, Paula!

2 comentários :

  1. Meeeeeeeeeeeeeeeeeeeenina que delícia!!! vou ser AU PAIR nos EUA e meu sonho é ser au pair na Finlandia! me conta tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! To só à dois dias aqui, mas já to adorando muito, tudo é muito lindo aqui! Vou te contar tudo sim, mas preciso de mais tempo pra saber realmente como é ser au pair na Finlândia! Beijinhos

      Excluir