Independência ou Morte!!!

 Hoje é dia de feriado... De lembrar do Brasil como um país independente e devido ao cenário político atual eu deveria ter milhões de coisas pra falar, porém eu não acredito que nos convenha ... Então eu gostaria de falar sobre a nossa independência....
 Para a maioria das au pairs o intercâmbio é a primeira experiência de independência... Aquele sentimentos de preciso sair do ninho ou vou surtar, embora eu acredite que não somos totalmente independentes aqui o fato de eu aprender a fazer coisas por mim mesma me faz me sentir mais adulta.  Eu sou filha mais nova e isso me fez um pouco "acomodada" com algumas coisas... Eu sempre trabalhei, mas quando chegava em casa me fazia ... Minha mãe fazia minha comida e colocava na mesa, lavava meus pratos e fazia tudo que ela podia por mim... Se algo acontecia na faculdade, eu ligava e ela ia resolver :/ Bom o intercâmbio é a segunda vez que eu saio de casa e que vejo o como realmente eu cresci e sou capaz de fazer qualquer coisa por mim mesma ( não que eu não soubesse disso, mas a vida me acomodou um pouco ). Depois que eu voltei pra casa depois de ter morado longe mais de um ano eu sabia que estar ali já não era mais pra mim. Eu hoje eu tenho ainda mais certeza... Quando meu tempo como au pair acabar eu quero visitar minha mãe, mas eu quero o meu canto... Quero acordar e comer sanduíche de manhã, tarde e noite se me der vontade sem escutar que posso ficar anêmica heheheh Quero ainda mais chegar na casa da minha mãe e ela ter feito todas as minhas comidas preferidas como ela faz para o meu irmão. Eu quero continuar indo no banco sozinha, mas também ligar pra casa pedindo a receita de feijoada que ela fazia para o meu avô. Eu quero deixar meu quarto bagunçado se eu não tiver tempo ou vontade de arrumar sem escutar "vai arrumar aquele chiqueiro que você chama de quarto", mas quero poder perguntar como eu faço pra tirar a mancha de ketchup do sofá. Às vezes eu até quero chorar sozinha de noite e fingir que tá tudo bem quando minha mãe perguntar.
 Pra mim existiam duas opções realmente ... Independência ou morte. Eu quero cometer os meus erros e aprender com eles. O comodismo nos mata aos poucos. Eu sou feliz por estar fazendo o meu caminho e ainda mais por saber que as pessoas que me amam me apoiam e que eu sempre vou ter pra onde voltar se algo der errado. A minha dependência era muito mais emocional, mas cada um sabe onde quer ser independente e devemos lutar por isso.

 Ps: Nesse 7 de setembro eu só queria dizer que eu acredito num futuro pra minha nação. Vai Brasil!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os 3 casos mais assustadores do mundo Au Pair

Gírias + Expressões = Você precisa conhecer!

Mais 11 tipos de au pair: esses são os amigos que você terá!