3 rematches? O que você pode aprender com isso?

    Dizem que quando a gente é novo em um lugar, o ideal é que se apresente, né? Pois bem, como hoje é o meu primeiro dia aqui no BLOG DAS 30 AU PAIRS, vou me apresentar: Meu nome é Júlia, fui au pair nos Estados Unidos em 2009 e moro em Curitiba, PR. Sou psicóloga e trabalho com consultório e orientação online pré, durante e pós intercâmbio.

    Conheci o au pair quando estava no último ano da faculdade, e como eu não tinha ideia do que fazer ou trabalhar quando me formasse e amava crianças, “juntou a fome com a vontade de comer!”

     Naquele ano já não era fácil encontrar família; eu era bem insegura e impulsiva, e aquilo período despertou vários dos meus “fantasmas” (quando eu falo fantasmas quero dizer pensamentos/ideias, ok?!)  e acabei escolhendo a primeira família que tive contato, sem perguntar zilhões de coisas importantes! Nem sobre o schedule eu perguntei! 
Na verdade, eu nem sabia o significado dessa palavra! Acho que não falei do meu inglês, né? Nossa, era lamentável! O pessoal que foi pela Cultural Care deve lembrar de uma palestra durante o treinamento, que é ministrada por um policial! O pessoal falava que era superengraçada e todo mundo ria horrores, e eu queria chorar, pois não entendia bulhufas (NADA MESMO) do que ele falava e o desespero começou a bater ali, ao saber que eu iria para a casa da família e que lá NINGUÉM falava português!

    A família não era ruim, pelo contrário, tenho contato com eles até hoje, apesar de ter morado lá somente 1 mês! Saí da 1ª família decidida a encontrar outra com menos crianças, achava que três (ainda mais 3 meninos com menos de 6 anos) era too much! Aí fui para uma família com CINCO crianças, sendo que 4 tinham menos de 6 anos! Eles também eram legais, mas se eu não conseguia lidar com 3, não preciso falar o que houve com a 2ª família, né?!

    Somente com 1 mês e 3 semanas foi que achei a hostfamily onde fiquei por 7 meses, acho justo fazer um post só deles né? ( AGUARDEM!!)

    Quem conhece a minha história como au pair nos detalhes sabe que não foi fácil, mas hoje eu percebo que muito do que passei foi por culpa minha mesmo! Algo que trabalho em consultório tanto com meus pacientes como o pessoal da orientação é a reflexão; para ver qual a nossa parcela de culpa no que deu errado.

    Como falei, minhas 2 primeiras HF´s eram ótimas, mas acabei sendo controlada por aqueles pensamentos ansiosos do tipo “e se eu não arrumar família melhor? Eu queria cuidar de bebês, mas vou aceitar, por que nunca se sabe, né?! Eu queria cuidar de menos crianças, mas vou arriscar cuidar de 5 (até hoje me pergunto aonde estava com a cabeça!) ”. Eu tinha uma “listinha” de coisas que eu queria nas famílias, mas o medo me fez cortar todos os itens e aceitar, tanto a 1ª quando a 2ª família, por pura ansiedade, insegurança! 

    Não estou dizendo que temos que ser inflexíveis; aliás, flexibilidade é uma das palavras chave do programa! Estou falando que temos que saber o nosso LIMITE e não sair abrindo mão de tudo aquilo que pensamos e queremos, afinal o plano inicial é morar 1 ano com a família. Um ano é um relacionamento (sempre falo isso, quem acompanha meus vídeos sabe), por digo que é importante que haja compatibilidade!

    Então, o recado/dica que deixo hoje para vocês é este: esperem e cuidem dos seus pensamentos! Ninguém disse que seria fácil, mas alguns dias/semanas/meses NA SUA casa pode fazer diferença no seu ano de intercâmbio!

    E esta sou eu, gente; e este foi o meu primeiro post! Agradeço as meninas do BLOG DAS 30 AU PAIRS pela parceria!  Eu espero que gostem e que, de alguma forma, este texto (e os próximos) ajude vocês!! Qualquer dúvida sintam-se a vontade para entrar em contato comigo inbox pela minha fanpage Doces memórias - Sweet memories

    Quer saber como foi com a minha 3ª família? Quer saber por que eu entrei, mais uma vez em rematch? E dessa vez não foi tão amigável (como o da 1ª e 2ª família), mas sabe, foi a MELHOR coisa que poderia me acontecer!

    Vejo vocês no próximo dia 02!!
     Beeeijos!!! 


Júlia B. Benedini - Psicóloga (CRP: 08/14965)









"A verdadeira viagem se faz na memória (Proust)"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os 3 casos mais assustadores do mundo Au Pair

Gírias + Expressões = Você precisa conhecer!

Mais 11 tipos de au pair: esses são os amigos que você terá!