domingo, janeiro 15, 2017

Site de namoro no intercâmbio, quem nunca?

Saravá queridinhas e queridinhos! Primeiro eu gostaria de desejar a todos um feliz ano novo cheio de realizações e boas surpresas. E que nunca nos falte o supérfluo...


Hoje eu quero contar para vocês como era a vida amorosa de uma aupair há dez anos atrás sem as redes sociais da qual hoje somos todos escravos.  Sim, porque quando eu fui aupair pela primeira vez em 2006-2007 não existia nada disso que existe hoje em dia e as únicas plataformas disponíveis na época para interagir virtualmente com outras pessoas eram MSN messenger (R.I.P.), skype (que a gente usava para falar com a família no Brasil), orkut (que só tinha brasileiro participando) e fotolog (o famoso "instagram de pobre" haha). Sad but true. 

Aí você me pergunta: então como vocês conheciam alguém naquela época? Já existia site de namoro e aplicativos de paquera? Gente, não tinha aplicativo nenhum de nada nessa época porque ainda não tinha smartphone mas na Holanda (onde morei) um dia eu descobri um site que mudou a vida de todas as aupairs que eu conheci por lá, menos a minha.

Foi assim: eu escutava uma rádio local que sempre fazia propaganda de um site de namoro holandês que aliás eu não vou falar o nome porque não quero fazer publicidade de graça pra eles né? Daí que eu entrei no site de bobeira, fiz um perfil sem nenhuma pretensão e OMG, viciei!

Pausa. 

Eu amo ir em "date". Amo essa coisa de poder conhecer a pessoa melhor sem ter a obrigação de ficar com ela. Amo sair pra tomar um drink ou passear só para jogar conversa fora mesmo, sem segundas intenções, sem ter que beijar o cara no final. Então eu usei o site para conhecer homens holandeses e aprender mais sobre os costumes deles, a cultura, ir em lugares que só os locais sabem onde fica, etc. Porque o meu círculo de amizades infelizmente se resumia a um grupo de aupairs e algumas meninas do meu cursinho de idioma e todos sem exceção eram estrangeiros como eu.

Gente, meu perfil bombou. Talvez porque eu fosse "braziliaanse", talvez porque eu não estava desesperada pra arranjar namorado e isso de certa forma transpareceu, talvez porque eu botei uma foto bem natural sem nenhuma produção exagerada usando pouquíssima maquiagem ou talvez porque eu dei sorte mesmo. O fato é que eu comecei a receber milhões de mensagens por dia e era um homem mais lindo que o outro!


Comecei a ir nos dates com os caras do site. Dutch crush, ADORO! Os homens holandeses abrem a porta do carro, pagam a conta do restaurante, não tentam te agarrar à força, são divertidos, educados e mesmo indo num barzinho qualquer da esquina eles estão sempre vestindo uma camisa social - tem como não amar?! Só sei que eu tinha acabado de terminar um namoro e resolvi curtir a vida adoidado. Teve uma semana que eu tava off e tive cinco dates com cinco caras diferentes do site - não beijei nenhum deles e ainda assim me diverti horrores! 

Até que como era de se esperar eu conheci um carinha no site, começamos a ficar direto e eu acabei deletando o meu perfil lá. Mas antes disso eu passei o site para todas as minhas amigas aupairs e todas elas sem exceção se deram muito bem. Aliás elas se deram bem melhor do que eu porque a maioria delas se casou com homens do site e continuam na Holanda até hoje enquanto eu que descobri aquela m*rda toda não tive a mesma sorte (risos).

O mais engraçado foi um male aupair brasileiro que eu indiquei o site e um dia foi pego em flagrante pela host-mom dele olhando o site no computador da família. Sabe o que a host dele fez? Criou um perfil lá também e acabou arranjando um namorado haha

Hoje em dia o site infelizmente "embarangou", só tem gente feia e esquisita. Mas toda vez que eu vejo a propaganda deles em algum lugar eu sorrio por dentro e me lembro com muita saudade daquela época.

Ah, o amor... 

0 comentários :

Postar um comentário