domingo, outubro 15, 2017

Apresentação + Por que escolhi ser au pair na Bélgica?

Eu no Palácio Real de Bruxelas em Novembro 2016.
Olá leitores do blog! E se você é novo aqui que nem eu, seja muito bem vindo.

Tá curioso pra saber quem eu sou e como eu vim parar na Bélgica? Então senta que lá vem história.

Me chamo Valeska Monteiro, tenho 25 anos, sou de Santos-SP, cresci em Praia Grande-SP (super perto de Santos), sou formada em Comércio Exterior e trabalhei na área por cerca de 4 anos antes de resolver largar tudo pra ir pra Bélgica.

Minha história é a seguinte. Desde adolescente eu sempre achei a Holanda um país maravilhoso e dizia pra mim mesma que um dia iria visitá-la. Você deve estar pensando neste momento: "Mas pera aí Valeska, o que a Holanda tem a ver com sua mudança para a Bélgica?" Eu te respondo: Tudo.

Aos 21 anos e com o coração partido, nada conseguia me trazer de volta a Terra, até que resolvi que precisava de alguma meta pessoal pra cumprir a curto prazo; eu precisava de um objetivo, uma razão pra acordar todos os dias, ir trabalhar e superar algo que eu não conseguia me livrar. Foi aí que decidi: "Vou pra Holanda daqui 1 ano". A partir desse dia minha vida nunca mais foi a mesma.

Comecei a economizar e colocar dinheiro na poupança todo mês, as vezes 2 vezes por mês, porque eu queria realmente viajar nas minhas próximas férias. Pra minha família e amigos foi muito curioso saber que eu, uma jovem de 21 anos, que nunca havia saído do estado de São Paulo, jamais tinha andado de avião, morria de medo de voar (ainda tenho muito medo), não tinha nem começado o curso de inglês ainda, ou seja, sabia o básico do verbo to be + do + did + will e só, iria fazer uma viajem internacional para a Holanda.

Eu em Amsterdam, Dezembro de 2015.
Bem, acreditem ou não, depois de 1 ano eu fui com a cara e muita coragem pra belíssima Amsterdam, Holanda. Meu inglês estava razoavelmente bom, e eu curti muito minha viagem. Tanto que depois de 1 ano lá estava eu de novo, no mesmo lugarzinho que ganhou meu coração. Mas segura aí que vou contar sobre isso mais pra frente.

Meu coração já não estava tão quebrado assim, e fui para a Bélgica a convite de um crush e, me apaixonei pelo Grand place, xmas market em Bruxelas e Ghent (os dois lugares que visitei na primeira vez que estive na Bélgica por 5 dias) + pelo crush é óbvio.

Por motivos de diferença cultural, meu inglês não tão bom assim e etc, eu e o crush não demos certo, mas eu sabia antes de botar meus pés na Holanda e na Bélgica que eu definitivamente queria morar na Europa.

Voltei pro BR cheia de histórias pra contar, com o coração partido novamente e com um desejo incontrolável de voltar. Comecei a pesquisar todos os meios de me mudar pra Holanda e agora tinha mais uma opção, a Bélgica. Sim, pois além do crush, eu realmente tinha adorado a Bélgica. Foi aí que eu decidi, vou ser au pair.

Primeiro comecei procurando família na Bélgica, por agência, sem agência, de todos os jeitos. Já tinha passado 6 meses que eu tava de volta no BR e nada de ter match com nenhuma família. Eu tava ficando desesperada, cansada da minha vida no BR (que não era e nunca foi ruim, mas eu tava saturada), e então me inscrevi em uma agência de au pair na Holanda. Tava tão difícil achar família na Bélgica, que eu pensei: "Quer saber, meu crush já era, eu amo a Holanda...vou pra Holanda".

Resultado: não fui aceita pela agência quando tava na reta final do application e meu mundo caiu. Com a fé bem abalada, mas a esperança sempre viva, eu resolvi deixar a vida me levar. Continuei inscrita nos sites e agências de au pair na Bélgica, mas eu resolvi que ia mudar a minha vida fora ou dentro do Brasil.

Planejei uma nova viagem para Amsterdam de férias (pq não sou obrigada haha) e me candidatei para uma vaga que me daria mais oportunidades (ainda na empresa que eu trabalhava). Fui entrevistada, estava aguardando o resultado da entrevista naquelas "se der certo deu, se não der não era pra ser" e pasmem, depois de 9 meses procurando por família recebi o e-mail de uma família na Bélgica que estava super interessada em mim. O assunto do e-mail era: "Valeska, are u our new au pair?". Fiquei como, em prantos de tanta emoção.

Resumindo, conversei com a família por menos de uma semana, decidimos pelo match, fizemos 1 skype depois do match (risos) e foi assim que vim parar na Bélgica. Como estava com viagem marcada para Amsterdam e Rotterdam, primeiro eu passei 1 mês viajando até chegar na casa da família.

O carinha que era crush não é mais meu crush graças a Deus (risos), mas agradeço por tê-lo conhecido, pois do contrário eu jamais teria me interessado em conhecer a Bélgica e jamais teria conhecido meu crush eterno. 

Antes de vir para a Bélgica eu já tinha definido que daqui eu iria ser au pair na Holanda, pois não queria voltar pro BR em menos de 2 anos. Na verdade, eu pensava em fazer minha vida na Holanda e ficar por lá. 

No meio do caminho conheci meu namorado aqui na Bélgica. Ele voltou pra Suécia, seu país de origem, e eu mudei meus planos de ir pra Holanda (amo a Holanda, mas já tive oportunidade de visitar 2 vezes, então vou abrir espaço pra novos lugares haha) e agora estou no processo de au pair na Suécia "in name of love" e também porque a Suécia é um país incrível e muito lindo. Btw, se você não conhece a Suécia deveria.

Meu ano como au pair na Bélgica termina no final de dezembro e eu posso dizer que sou feliz aqui. Eu me adaptei muito bem com a vida na Bélgica; é um país acolhedor e eu viveria aqui por anos e anos. Comparado com a Holanda, a Bélgica não é tão linda assim, mas definitivamente é um país bom de se viver e mais barato que a Holanda.

Para aqueles que querem saber se eu recomendo a Bélgica, eu recomendo muitíssimo. É um país super centralizado, de fácil acesso para viajar, do lado você tem Alemanha, Holanda, França e Luxemburgo. Só atravessar a divisa e você conhece 4 países. 

Sentirei muita falta daqui, mas tenho certeza que irei me apaixonar pela Suécia, assim como me apaixonei primeiro pela Holanda e consequentemente Bélgica.

Essa sou eu e minha história. Espero que vocês tenham gostado e de certa forma se inspirem a tirar seus sonhos da gaveta e realizá-los. Não há nada mais prazeroso na vida do que dizer "Eu consegui".

Pra você que quer ler mais histórias como essa e muito mais, eu tenho um blog pessoal chamado Viking Brasileira, onde posto sobre minhas experiências, sobre a Suécia, au pair, visto, comida, música, cultura, viagem e etc. Me sigam lá e acompanhem o passo a passo de uma brasileira prestes a virar Viking na Suécia.

Um beijo carinhoso e espero vocês nos dias 15 e 30 de cada mês.
Tot dan (see you then)!

By Valeska Monteiro
E-mail: vikingbrasileira@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário