terça-feira, janeiro 23, 2018

A importância das amizades gringas durante o Au Pair

O tema pode ser polêmico e controverso. Mas, quando optamos por um intercâmbio cultural devemos nos atrelar mais as amizades brasileiras ou estrangeiras?

Eu costumo defender que você deve seguir seu coração e ver com quem sente mais afinidade. E não tem jeito, quando a gente vê, já nos fechamos em um grupinho de brasileiras e, a amiga alemã, chinesa, colombiana vira a amiga pra encontrar para um cafézinho e dificilmente vira aquela parceira de perrengues, de fazer nada juntas, etc.

Por termos que falar inglês o dia todo com a hostfamily, é simplesmente gostoso poder falar seu próprio idioma em outro país.
Apesar de conhecer bem todas as vantagens de ter um grupo de migas brasileiras, estou aqui para defender a importância das amizades "gringas" e o meu principal motivo para isso. 

Fui au pair nos EUA por duas vezes e sempre gostei de passear com meninas de diversas culturas, primeiro para aprender o idioma, segundo pela troca de culturas mesmo. Fiz grandes amizades! Viajei para o Hawaii com uma amiga da República Tcheca e as pessoas sempre ficavam curiosas em saber sobre a amizade de uma Tcheca e uma brasileira. E essa minha amiga não perde para nenhuma brasileira no quesito animação e "topo qualquer perrengue contigo".
Depois da experiência nos EUA, vim ser au pair na Holanda e agora, mais do que nunca, vejo a importância das amizades gringas que cultivei nos EUA. 

Cheguei na Holanda dia 29 de dezembro e, fui convidada por uma au pair alemã, que conheci brevemente nos EUA, para passar o réveillon na casa dela em Amsterdam e foi incrível! Ela não poderia ter me recebido de melhor forma, teve a sensibilidade de vir me buscar em casa e me apresentar aos amigos dela ( sendo que nosso último contato tinha sido em 2011).

Além disso, agora que moro na Europa, tenho amigas para visitar na França, na Alemanha, em Portugal e até mesmo na Holanda. Posso viajar e invés de ficar em hotéis, posso viver a cultura de cada país na casa de nativos. 
Então, meu conselho é: faça amizade com todo tipo de gente, sem distinção! Reencontrar essas pessoas nas viagens que você fará na vida é muito gratificante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário