terça-feira, janeiro 02, 2018

Au Pair na Holanda: como foi o meu match.




Oi, meninas!

Primeiro de tudo, gostaria de desejar um feliz ano novo! Espero que seja um ano de muitas conquistas para todas! E, para as que vão viajar agora como au pair, como eu, que venha um ano lindo e memorável! :)

Faltam exatos 3 dias para o meu "feliz ano novo", que é quando viajo. Fico pensando que eu deveria estar com o coração pela boca, de tão ansiosa, mas a realidade é que estou bem calma. Muito tranquila. Bom, né? Ou vai ver toda a minha ansiedade é uma bolinha de neve que poderá cair realmente no dia. haha

Hoje queria contar sobre o meu processo de match. Penso que pode ajudar muitas meninas que ficam (assim como eu fiquei) apreensivas nesse momento. Comigo não foi diferente: eu li muitos textos sobre como foi o processo de algumas meninas, vi muitos vídeos, tudo! Embora, no fim, cada caso é um caso, mas tudo isso ajuda a nos deixar mais seguras e saber o que esperar.

Bem, antes de mais nada, a agência que estou indo para a Holanda (se não me engano, pra ser Au Pair lá, você precisa, necessariamente, ir por alguma agência) é a HBN. Só tenho elogios, até agora. Tudo feito com muita atenção e cuidado. Estão sempre disponíveis pra te ajudar e há também agentes brasileiras, que facilitam ainda mais os helps que você precisa durante o processo.

O email mais esperado do processo (ou um dos) dizendo que eu havia ficado online, me animou muito. É quando sua ficha vai caindo, aos poucos, de que você está quase lá. Apesar disso, eu não estava com muitas expectativas de que teria um match rápido, porque via que algumas meninas demoravam alguns meses até consegui-lo. Então eu estava muito tranquila em relação ao tempo. Só que, uns 15 dias online, mais ou menos, recebi um email da agência dizendo que havia uma família interessada em conversar comigo. Aquela pessoa calma e tranquila deixou de existir na hora! O que parecia ainda meio distante, havia deixado de ser. Meu coração foi na boca! Eu estava num parque com uma amiga e não consegui fazer mais nada. Parei tudo pra ler a cartinha e ver as fotos da família. Tremendo, mas muito feliz! Respondi a agência na hora dizendo que poderiam marcar a conversa com a família e assim marcaram pro dia seguinte.

Era um fim de domingo quando começamos o skype. Conversamos mais sobre vida pessoal. Me perguntaram sobre meus planos, expectativas, quando e porquê decidi ser Au Pair, tudo. Foi uma conversa muito fácil e descontraída por parte deles e por mim. Mesmo com dificuldades com o meu inglês, fluiu muito bem. Foi quase 1 hora de skype e eu nem notei. Terminei muuuuito ansiosa e na torcida pra que fosse match. Parecia a família perfeita pra mim naquele momento. Eles foram mega fofos no skype, moravam na cidade que eu fiz o meu intercâmbio, tivemos sintonia na conversa... tudo! Era tudo o que eu queria: ter match com a primeira família. 

No dia seguinte, havia um email da agência dizendo que eles queriam fazer um segundo skype. Esse sim eu fiquei ainda mais nervosa. Eu sabia que era o skype de bater o martelinho, tudo ou nada! Sabia que eles fariam perguntas mais específicas, que seria uma conversa estilo entrevista mesmo, sendo eu a entrevistada. Estava mega nervosa. E aí conversamos. Foi como eu havia imaginado: uma conversa bem específica, com muitas perguntas. Nos dois skypes eles sempre falaram que estavam conversando com outras meninas super legais também e que seria uma decisão bem difícil. Terminei o skype achando que não ia rolar, já que a conversa não tinha fluído tão bem quanto a primeira, talvez por causa do meu nervosismo. No dia seguinte, recebi um email da agência dizendo que a família havia escolhido outra menina, embora tivessem gostado de mim também. Eu fiquei super triste. Imaginei que poderia esperar muito pra uma outra família aparecer novamente e tive medo de não ter mais o mesmo feeling. Mas aí, dois dias depois, havia uma outra família interessada no meu perfil.

Depois eu vi que não fazia sentido me lamentar porque eu não tive match com a primeira família. Sabia que encontraria ainda uma família muito especial e que eu tivesse um bom feeling de novo. E que tinha sido muito bom para ter mais segurança, já que eu agora tinha mais ideia de como seriam os próximos skypes com as outras famílias.

Marquei um skype com a outra família, que não apareceu. Remarcamos. A família não apareceu novamente e eu desisti deles. haha. Não era pra ser, né? Mas nem me abalei. Já estava tranquila de novo. E aí apareceram mais duas famílias interessadas no meu perfil. Marquei skype com a primeira família (minha segunda família do processo, que foi o meu match) e fizemos um skype super rápido, de 16 minutos. Tempo suficiente pra eu ter sentido um super feeling e adorado eles de cara! Tive um feeling ainda maior do que a primeira família, mesmo que tenha sido uma conversa mais rápida. Como são as coisas, né? haha. Eles foram uns amores comigo. Conversamos e rimos muito. Pegaram meu whatsapp pra dar a atual Au Pair deles, brasileira, e me disseram que seria muito bom para que eu pudesse conversar diretamente com ela em português e perguntar tudo que eu quisesse. Fofos, né? E então conversei bastante com ela, que foi super fofa e atenciosa comigo, me falou sobre tudo, jogando a real mesmo, e depois me mostrou as kids por vídeo chamada. Não tinha como ser diferente: eu já estava derretida por eles. Só precisava que a família me dissesse que era match. haha

No outro dia fiz mais um skype, com a terceira família. Também achei uns amores, super fofos, tivemos uma conversa fácil e divertida. Mas eu já estava só esperando que a outra família me desse um feedback positivo. De toda forma, acho válido continuarmos o processo e irmos fazendo os outros skypes enquanto nada estiver definido. Após esse skype com a terceira família, no mesmo dia eles já marcaram o segundo skype comigo, pro outro dia. Nesse mesmo dia, a segunda família (o meu match), também havia me mandado um email marcando outro skype, só que pra um dia depois. Ufa! 

Fiz o skype com a terceira família pela manhã, que foram bem diretos: queriam um match. Me apresentaram uma das kids, me mostraram os gatinhos da casa, foram realmente uns fofos. Não me cobraram resposta, apenas queriam que eu pensasse. Me deram espaço. Eu imaginava que o segundo skype que eu ainda faria com a segunda família (meu match), seria pra conversamos sobre o match mesmo. Acontece que eu recebi um email da agência antes, dizendo que as duas famílias haviam me escolhido e caberia a mim decidir qual das duas eu queria dar match. GENTE, COMO ASSIM? Eu que ia escolher a minha família! haha Nem acreditei quando vi o email! Mas aí escolhi a segunda, que na realidade já estava escolhida desde o primeiro skype, mesmo tendo adorado a terceira família, que eram uns amores. A menina que tiver dado match neles deu muita sorte também, assim como a primeira família. <3

Por fim, o skype com a minha família ainda estava marcado. O mesmo que eu achava que seria pra conversarmos sobre match. Quando começamos, eles falaram que estavam sabendo que havia outra família, além deles, interessada em mim, e queriam conversar sobre o match. Ou seja: eles não sabiam que eu havia os escolhido! Não deve ter dado tempo da agência comunicar, talvez. Então eu mesma disse que tínhamos um match, e vê-los comemorando no skype foi a melhor sensação de todo o meu processo de Au Pair. Eu realmente estou muito feliz com minha família, e tenho certeza que iremos nos dar muito bem. As kids são fofíssimas e eu já estou in love por eles.

O que eu tenho a dizer, é: não desanimem se não tiverem um match rápido ou com uma família que você tenha um super feeling. A sua família vai chegar na hora certa e você vai saber. <3

Doei! <3

Instagram: @rahysasantiago
A Ponte Blog - bloguinho que divido com a Dai. Espacinho que dividimos nossas ansiedades, planos e futuras vivências como Au Pairs na Holanda








Nenhum comentário:

Postar um comentário