quinta-feira, janeiro 11, 2018

Portas que se abrem com o au pair

Olá galera! Feliz ano novo para todos, desejo que 2018 seja um ano de muitas realizações, alegrias, luz, paz e sonhos para todos nós. Eeeee claro, que continuemos essa nossa parceria aqui no blog. Hoje eu vou falar sobre as oportunidades que o programa de au pair pode nos proporcionar, as famosas portas que se abrem. Afinal, todo começo de ano bate esse sentimento de vida nova, novas oportunidades, novos sonhos, novos desafios.


Muitas pessoas não imaginam não voltar para o Brasil depois do ano de au pair, algumas continuam com essa ideias e outras mudam durante o ano - aliás um intercâmbio desses muda e muito quase tudo nas pessoas. Mas o fato é existe sim vida pós au pair e também várias maneiras de extender essa vida. As oportunidades existem e se você quiser e fizer acontecer, elas vão bater na sua porta, até duas vezes se bobear. 

Pensando nisso, desde quando a história de ser au pair surgiu, eu decidi que iria com tudo resolvido, sem deixar nada de "pendência" para resolver depois que voltasse (tipo namorado, emprego, faculdade, etc), porque eu já tinha em mente que o intercâmbio me abriria muitas portas, abriria o meu leque de possibilidades (que eu talvez nem soubesse que existiam) e eu queria estar livre, leve e solta para poder aproveitar todas elas.  Não é atoa que desde 2014 eu vivo no estilo "deixa a vida me levar, vida leva eu", e eu recomendo muito estar livre e aberta para tudo que o universo te trouxer.


Porém, todavia e contudo, falar sobre oportunidades é algo complicado, porque elas dependem muito de cada um de nós, de pessoas que temos a sorte ou não de conhecer, de situações, lugares, enfim, de coisas que nós não controlamos. Logo, as que eu tive podem não ser as que outras pessoas tiveram, mas independente disso, existem algumas que são "padrão" e que mesmo antes de eu embarcar já imaginava que poderiam acontecer, como por exemplo casar, estudar, ser au pair em outro país. 

Eu acho que 80% das pessoas que eu conheci quando era au pair (me incluindo nessa né?), não voltaram para o Brasil. Muitas casaram e ficaram pela Holanda, outras são au pair em outros países, algumas estudam em universidades européias, também vi gente que conseguiu tirar a dupla cidadania e continua pela Europa, gente que anda viajando o mundo por conta do emprego dos sonhos que conseguiu e por aí vai. 

Mas por favor não me entendam errado, eu amo o Brasil, morro de saudade da cultura, da comida, da família, dos amigos e sonho em um dia voltar para lá, mas ter a chance de estar muito perto de conseguir uma bolsa em uma universidade, ou estar perto o suficiente para entender como funciona um processo seletivo e preparada para um, ter a chance de viajar ou morar em outros países, aprender mais sobre outras culturas, idiomas, comidas, pessoas... Quem sabe até conhecer o amor da sua vida, ou comprar uma bicicleta (em Amsterdam é claro :D), é bom demais e é para poucos. 


Então saiba que, o programa de au pair além de mudar a sua vida, a maneira como você pensa, as coisas que você acredita, até mesmo o que você julga certo ou errado, pode também mudar o rumo da sua vida. Você pode encontrar a sua metade da laranja e se casar, se você quiser vivenciar outras culturas, pode ser au pair em outros países (quem nunca ouvir falar do bem bolado Holanda&Bélgica, Dinamarca&Suécia, Alemanha&Áustria?), ou se você quiser estudar, pode conseguir uma vaguinha em alguma universidade, basta querer, correr atrás e estar aberta a aceitar.

É isso pessoal, meu conselho do dia (e da vida) é: estejam abertos as oportunidades! Para quem pensa em continuar na Europa pós au pair, as meninas do estudantesnabelgica (que foram au pair comigo na Holanda) dão ótimas dicas. Até mês que vem galera, beijo!


Meu Blog
Facebook
Instagram
camihfeer@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário