segunda-feira, abril 02, 2018

Fail trip: nunca viaje sem se planejar.



Oi!
Vou falar aqui um pouco da minha experiência de uma trip não planejada. Inclusive, acabei de chegar dela. haha
Quando eu soube do feriado da Páscoa (hoje, dia 2 de abril) e que eu teria 3 dias seguidos livres, já pensei em fazer uma pequena trip. Com umas amigas que também tinham essa mesma intenção, decidimos pesquisar nosso destino. Eis que decidimos que iríamos para a Suíça, mais especificamente para Berna, e de lá poderíamos tomar outros rumos. O fato é que a viagem e o primeiro destino foram escolhidos por causa dos valores, que pareciam ser bem interessantes. E, sem nem pensar muito, compramos.
Sempre que falávamos que estávamos indo pra Suíça no feriado, era quase que clichê ouvir: "prepare o bolso, porque é um país bem caro". Mas parece que nosso encantamento era tanto que nem demos tanta atenção a esse "detalhezinho". haha. Então decidimos pesquisar cidades que poderíamos conhecer esses dias, além de Berna, e criamos um mini-roteirinho de 4 cidades lindas pra conhecer lá. Mas com um detalhe: não atentamos a pesquisar os preços das passagens de trem pra irmos para cada uma. E, obviamente... cidades lindas, expectativas altíssimas.
Nosso primeiro erro foi na passagem de trem. Achamos uma num valor bom, compramos e só depois fomos ver as paradas e trocas de trem + tempo. Na ida teríamos 3 trocas, e na volta, PASMEM, 3 trocas e um trem com 14 paradas. QUATORZE. Mas seguimos otimistas hahaha. Eis que o primeiro trem atrasou, ainda na Holanda, e perdemos o próximo que iria fazer uma conexão em Koln (Colônia) - Alemanha, que seguiria pra uma cidadezinha chamada Basel, na Suíça, e depois pra Berna. Dessa forma, o próximo trem seria apenas 6h depois. E, com isso, nosso "roteiro" estaria perdido por algumas horas. Mas sempre tem alguém barraqueiro (ou justo?) pra tomar a frente de resolver as coisas. Obviamente que não fomos as únicas a perdermos o trem, e que não havia sido nossa culpa, afinal a troca de um trem para o outro seria de 12 minutos e ainda assim perdemos por conta de atraso. 1h depois, estava tudo resolvido: arrumaram umas vans para nos levarem até uma estação na Alemanha e de lá seguiríamos a nossa viagem.
Saindo de Monchengladbach, na Alemanha, seguiríamos viagem até Koln, de Koln pra Basel e de Basel para Berna (ufa!). Porém, com o atraso do primeiro trem, perdemos o último trem que saía pra Suíça, saindo de Koln. Com isso, tivemos que esperar 4h na estação, e foram as 4h mais longas da viagem.
Passamos um tempinho na Mc Donalds pra ficarmos mais quentinhas, porque o frio estava batendo, mas o sono chegou forte e decidimos nos arriscar a tirar um cochilinho nas cadeiras da estação. Até porque o segurança de lá não parava de nos encarar de cara feia, porque claramente estávamos lá para passar tempo e não para consumir, de fato (embora compramos uma batatinha haha).
Eis que aí foi a parte mais bizarra da viagem. Somente durante esse tempo vimos muitas coisas, como várias pessoas bêbadas. Uma delas, uma senhora quase que apagada, que mal sustentava a própria cabeça, mas ainda virando uma garrafa de vodka. Em meios a uns cochilinhos, deitada numa cadeira, um casal nas cadeiras da frente, vinha até ela dar uns golinhos da bebida. Goles roubados. Claramente pessoas completamente anônimas. Então, do nada, surge um homem que começou a conversar com ela. Neste momento, perdi completamente meu sono pra observá-lo, porque eu realmente não sabia se ele tentava ajudá-la ou não. De longe, eu não conseguia entender nada, mas não parei de observar - afinal, a mana estava completamente entregue, e queria ver se o cidadão queria tirar vantagem da situação. Até que a bolsa dela caiu no chão, e ele, calmamente, a pegou. Neste momento eu já estava em posição de partida para chamar algum segurança e mostrar o rapaz, mas ela teve um mega reflexo de puxar a bolsa de volta. Então ele foi embora e ficamos lá, observando ela novamente.

Enquanto isso, alguns idosos que também passavam a noite na estação, estavam virando garrafas e garrafas de bebidas. Alguns bem debilitados já. Mas bebendo como se não houvesse amanhã. Alguns bombeiros passaram carregando alguém desacordado numa maca, um grupo de jovens cheio de bebidas passava por lá também. E o casal que estava dando uns golinhos na garrafa da senhora, começou a brigar em alto e bom tom. Gente??? Nesse momento eu jamais conseguiria pregar um olho sequer. Até que uma idosinha muito fofinha passou por lá e resolveu bater uns papinhos com esse mesmo casal. De longe não se ouvia o que conversavam, mas em um determinado momento o rapaz resolveu expulsá-la de lá dizendo que não queria mais conversar. Ela, muito idosinha, caminhava devagar saindo de lá, mas o rapaz, impaciente, se levantou como se estivesse ameaçando empurrá-la. Nesse momento meu coração disparou. Porém, não só eu e minhas amigas, como algumas pessoas sãs que ainda haviam naquele ambiente completamente louco, paramos para esperar a senhorinha sair de lá sem que aquele ser estúpido a machucasse. Pouco tempo depois, a senhora que estava deitada nas cadeiras com a garrafa de vodka se levantou e foi embora também. Cambaleando, é claro.
Enfim, o nosso trem chegou e fomos para Berna, com uma troca de trem em Basel. Com o atraso do primeiro trem, tivemos essa espera toda e a perda do trem que teríamos direto (o que daria a oportunidade de dormimos). Quando chegamos, fomos deixar nossas coisas no hotel (a única decisão planejada da viagem que deu certo hahaha) e fomos turistar. Ainda era cedo, então tínhamos o dia inteiro pra cumprir o nosso possível roteiro, embora com muito sono, claro. 
Fomos para as estações comprar as possíveis passagens para as cidades que colocamos no nosso roteiro sem um mínimo de pesquisa (além de fotos no google). E gente, como muita gente deve saber, a Suíça é um dos (senão "O") países mais caros do mundo. Caímos durinhas no chão quando vimos os preços das passagens pras cidades que planejamos. Somente eram mais caras que a passagem da Holanda - Suíça (Berna) que compramos. E muitos dos lugares que pensamos em ir, exigiam uma trilha. Ou seja: muito planejamento. Se tratando de Au Poors, obviamente desistimos de tudo e decidimos que Berna seria boa o suficiente para o nosso primeiro dia. hahaha. E, de fato, é uma cidade linda. Sem dúvida coloco na minha listinha de um dos lugares mais lindos que já vi. Mas aquele sentimentozinho de frustração estava conosco. E o sono também, é claro. Em umas 4h turistando, decidimos ir pro hotel descansar e tentar planejar algo pro segundo e último dia. Mas chegamos lá e apagamos de tanto cansaço. Decidimos acordar mais cedo no dia seguinte e planejar o que poderíamos fazer.
Acordamos cedinho, como planejado, e decidimos nos informar se era possível sairmos mais cedo da Suíça, com o nosso ticket, é claro, e passar algumas horinhas em Frankfurt, que estava em uma das nossas conexões. Afinal, cortamos todas as cidades da Suíça do nosso roteiro. Mas, como imaginávamos, não era possível sair mais cedo de lá, apenas dentro da Suíça. Ou seja: de Berna para Basel. E assim fizemos.
Basel é uma cidadezinha muito fofa e turística também, mas não há muito o que se ver, além de ser muito semelhante com Berna. Adoramos, é claro, mas em pouco tempo já não tínhamos muito o que fazer e passamos algumas longas horas dentro das Mc Donalds da vida, Subway e Starbucks. Até porque o tempo estava bem indeciso. Hora chuva, hora sol e hora granizo. Vai entender... haha. E eu achando que o clima da Holanda que era meio louco...
Enfim, hora de voltar pra casa. Somente no trem de volta decidimos ver quantas paradas aquele trem faria. Somente 14 paradas. Somente. E se não bastasse, estávamos sentadas perto da porta. Ou seja... sem chance de dormir. Mais 10h acordadinhas contando as horas hahaha. Voltamos pensando em o quanto fomos desligadas em relação a organização e planejamento. Que não adianta ter somente a passagem pra o lugar, se você nao tem o roteiro nem possíveis valores a gastar. Assim como as passagens de trem: sempre prestar atenção ao tempo das trocas, assim como quantas paradas tem cada trem. Porque se for pra fazer uma viagem longa assim, que pelo menos você tenha a oportunidade de descansar. Não adianta chegar nos lugares já exausta e perder de aproveitar tanta coisa linda, né?
Como eu disse no meu post anterior, tudo que vivemos aqui entra pro nosso caderninho de lições. Essa trip nos ensinou mais uma. 
Uma coisa bem importante: a viagem também é feita de companhias. E eu e minhas duas amigas nos divertimos da nossa forma também, nem que tenha sido rindo de nós mesmas. Estar com elas foi, sem dúvida, a melhor parte. E só pra deixar muito claro: amamos conhecer Berna. É um lugar lindo que eu super recomendo pra quem tiver a oportunidade de ir lá. Apenas fomos com expectativas altas demais em relação a um roteiro completamente não-pensado e tivemos que lidar com a frustração de que não íamos cumprí-lo. E também tivemos que lidar com os preços altíssimos DE TUDO na Suíça. Detalhe bastante importante também pra quem quiser ir lá. Preparem o bolsinho! haha







Ufa! É isso! Mas sigo pronta pra próxima trip. De trem ou não, longa ou não, mas, com toda certeza, planejada! haha


Kusjes! Doei! <3

Rahy








Nenhum comentário:

Postar um comentário